À luz do presente

problemas do pensamento museológico de Gilberto Freyre

Autores

  • Pedro Ernesto Freitas Lima

DOI:

https://doi.org/10.26512/museologia.v8i16.26203

Palavras-chave:

Gilberto Freyre, Museu do Homem do Nordeste, identidade, museu

Resumo

A presente resenha trata do livro O pensamento museológico de Gilberto Freyre, organizado por Mario Chagas e Gleyce Kelly Heitor. Ressaltamos como os diversos autores integrantes da publicação discutiram e exploraram as tensões e contradições das concepções museológicas de Freyre, especialmente aquelas referentes ao seu projeto para o Museu do Homem do Nordeste (MuHne). A publicação discute como o MuHne, à luz dos atuais debates sobre museu, identidade e sociedade, pode hoje lidar criticamente com o seu passado, quando a preocupação freyreana de representar socio-antropologicamente o “homem” comum do Nordeste do país era a questão fundamental do museu.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

CHAGAS, Mario; HEITOR, Gleyce Kelly [orgs.]. O pensamento museológico de Gilberto Freyre. Recife: Editora Massangana, 2017.
Museu do Homem do Nordeste [folheto de exposição]. Rio de Janeiro: Museu de Arte do Rio, 2014.

Downloads

Publicado

2019-10-30

Como Citar

Lima, P. E. F. (2019). À luz do presente: problemas do pensamento museológico de Gilberto Freyre. Museologia &Amp; Interdisciplinaridade, 8(16), 330–334. https://doi.org/10.26512/museologia.v8i16.26203

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)