Programas Educativos em Museus: um estudo de caso

Autores

  • Anamaria Aziz Cretton UNIRIO
  • Diana Pinto UNIRIO

DOI:

https://doi.org/10.26512/museologia.v1i2.12660

Palavras-chave:

Museu. Educação. Práticas comunicativas institucionais. Mediação. Folclore. Cultura popular.

Resumo

Este artigo discute as práticas comunicativas institucionais co-construídas pelo Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (CNFCP) e por uma escola Municipal do Rio de Janeiro com base em um estudo de caso de natureza etnográfica. A análise do corpus suscita reflexões sobre questões conceituais relativas às noções de folclore e cultura popular, segundo as diferentes perspectivas de ambas as instituições. Argumenta-se em favor do reconhecimento das ações educativas em museus e da necessidade de maior interação/mediação entre os campos da museologia e da educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anamaria Aziz Cretton, UNIRIO

Ana Cretton é mestre em Memória Social pelo Programa de Pós-Graduação da UNIRIO, com especialização em Literatura Infanto juvenil, pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e em Leitura: teoria e prática, pela UniverCidade. Atuou em projetos de leitura e contadores de histórias junto ao PROLER (Programa Nacional de Incentivo à Leitura), LerUERJ (Programa de Leitura da UERJ) e ao Leia Brasil (Petrobras); é integrante do “Confabulando contadores de histórias” desde sua fundação em 1994. Foi professora em escolas particulares do Rio de Janeiro e do Instituto de Artes da UERJ. Atualmente trabalha no Programa Educativo do Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular.

Diana Pinto, UNIRIO

Diana Pinto possui graduação em Letras pela PUC-RJ, mestrado em Linguística Aplicada e doutorado em Psiquiatria, Psicanálise e Saúde Mental, ambos pela UFRJ. É professora da UNIRIO, atuando no Programa de Pós-Graduação em Memória Social. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Análise do Discurso sob a perspectiva sócio-interacionista, atuando, principalmente, nos seguintes temas: narrativas, práticas comunicativas institucionais, e memória social.

Publicado

2012-11-28

Como Citar

Cretton, A. A., & Pinto, D. (2012). Programas Educativos em Museus: um estudo de caso. Museologia & Interdisciplinaridade, 1(2), 134. https://doi.org/10.26512/museologia.v1i2.12660

Edição

Seção

Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##