VIOLÊNCIA, INTOLERÂNCIA E CORPO FEMININO

ANALISANDO AS REAÇÕES DISCURSIVAS NA MÍDIA EM TORNO DA PRÁTICA DE AMAMENTAÇÃO

Autores

  • Maria Carmen Aires Gomes Universidade Federal de Viçosa

DOI:

https://doi.org/10.26512/les.v18i2.5797

Palavras-chave:

Reação discursiva, Teoria Queer, Corpo feminino, Violência simbólica

Resumo

Este artigo analisa a forma como os leitores/as reagem discursivamente, no espaço dos comentários, ao tema da notícia, publicada no espaço digital brasileiro, que trata do Projeto de Lei que permite às mães amamentarem, em público, os seus bebês, sem que sejam impedidas. Este estudo se embasa não só nos pressupostos queer’s sobre performatividade de gênero (BUTLER, 1997, 1998, 2015), mas também nas categorias linguístico-discursivas dos estudos discursivos críticos (FAIRCLOUH, 2001, 2003), do sistema de avaliatividade (WHITE, 2004) e das pesquisas de Recuero (2013, 2014a, 2014b) sobre interação mediada por computador. A questão que perpassa essa polêmica não se trata, claro, da importância e da necessidade do aleitamento materno, mas o fato de que vivemos em uma sociedade sexista, misógina, dominada pelas perspectivas e normas ensejadas e performatizadas pelas masculinidades e algumas feminilidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Maria Carmen Aires Gomes, Universidade Federal de Viçosa

Professora Associada II, do Departamento de Letras, da Universidade Federal de Viçosa, onde também é pesquisadora no Programa de Pós-Graduação em Letras. Professora Colaboradora do POSLIN/UFMG, desde 2015. PHD em Estudos Linguísticos, 2017.

Referências

BUTLER, J. Excitable Speech: a politics of the performative. Nova York: Routledge, 1997.
BUTLER, J. Fundamentos Contingentes: o feminismo e a questão do “pós-modernismo”. Cadernos pagu (11), 1998. p.11-42.
BUTLER, J. Problemas de gênero. Feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.
BUTLER, J. Relatar a si mesmo: crítica da violência ética. Tradução Rogério Bettoni. 1ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015.
CHOULIARAKI, L. & FAIRCLOUGH, N. Discourse in late modernity. Rethinking Critical Discourse Analysis. Edinburgh: Edinburgh University Press, 1999.
FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001.
FAIRCLOUGH, N. Analysing discourse: textual analysis for social research. London; New York: Routledge, 2003.
RAMALHO, V.; RESENDE, V. M. Análise de discurso (para a) crítica: o texto como material de pesquisa. Campinas, SP: Pontes Editores, 2011.
RECUERO.R Atos de Ameaça a Face e a Conversação em Redes Sociais na Internet. In: PRIMO, Alex. (Org.). Interações em Rede. Porto Alegre: Sulina, 2013. v. 1, p. 51-70.
RECUERO, R. Curtir, compartilhar, comentar: trabalho de face, conversação e redes sociais no Facebook - Revista Verso e Reverso (Online), 2014b., v.28, n. 68.
RECUERO, R. Redes sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, 2014a.

Downloads

Publicado

2017-10-06

Como Citar

Gomes, M. C. A. (2017). VIOLÊNCIA, INTOLERÂNCIA E CORPO FEMININO: ANALISANDO AS REAÇÕES DISCURSIVAS NA MÍDIA EM TORNO DA PRÁTICA DE AMAMENTAÇÃO. Cadernos De Linguagem E Sociedade, 18(2), 175–194. https://doi.org/10.26512/les.v18i2.5797