Direitos Humanos das Mulheres

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/revistainsurgncia.v8i2.44410

Biografia do Autor

Diana Melo Pereira, Universidade de Brasília, Brasília, Brasil

Maranhense. Feminista. Advogada popular. Advogada de direito de família com ênfase em advocacia feminista. Educadora Popular. Coordenadora Geral da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos - Escritório Brasília. Integrante da Coordenação Colegiada da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos. Fundadora do Instituto de Pesquisa Direitos e Movimentos Sociais - IPDMS. Realiza atividades de ensino, pesquisa e extensão ligadas aos temas: Direitos Humanos (com ênfase em direitos das mulheres, direito penal, criminologia e combate a tortura), Proteção de Pessoas Ameaçadas, Relações de Gênero e Assessoria Jurídica Popular.

Referências

ALVES, Branca Moreira, PITANGUY, Jaqueline. O Que É Feminismo. Coleção Primeiros Passos, v. 8, 1991

FEDERICI, Silvia. Calibã e a bruxa: mulheres, corpos e acumulação primitiva. Editora Elefante, 2019.

GALINDO, María. A homogeneidade do feminismo nos entedia: é preciso criar alianças insólitas. Entrevista com María Galindo. SUR 24 – v.13 n.24, 225 – 235, 2016.

GONZALES, Lélia. Primavera para Rosas Negras: Lélia Gonzales em Primeira Pessoa. Diáspora Africana: Editora Filhos da África, 2018.

HOOKS, bell. O Feminismo é Pra Todo Mundo: Políticas Arrebatadoras. 13ª ed. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2020.

NO BRASIL, Representação da UNESCO. Declaração Universal dos Direitos Humanos. 1998.

ONU - Organização das Nações Unidas. Convenção sobre a Eliminação

de Todas as Formas de Discriminação contra a Mulher- Cedaw 1979. Disponível em http://www.onumulheres.org.br/wp-content/uploads/2013/03/convencao_cedaw.pdf

ONU – Organização das Nações Unidas. Declaração e Programa de Ação de Viena (1993). Disponível em http://www.onumulheres.org.br/wp-content/uploads/2013/03/declaracao_viena.pdf

ONU – Organização das Nações Unidas. Relatório da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento - Plataforma de Cairo, ___. Disponível em http://www.onumulheres.org.br/wp-content/uploads/2013/03/declaracao_cairo.pdf

OEA – Organização dos Estados Americanos. Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência Contra a Mulher "Convenção de Belém do Pará" (1994). Disponível em http://www.onumulheres.org.br/wp-content/uploads/2013/03/convencaobelem1994.pdf

ONU – Organização das Nações Unidas. Declaração e Plataforma de Ação da IV Conferência Mundial Sobre a Mulher - Pequim, 1995. Disponível em http://www.onumulheres.org.br/wp-content/uploads/2013/03/declaracao_beijing.pdf

ONU – Organização das Nações Unidas. Conferência Mundial Contra o Racismo, Discriminação Racial, Xenofobia e Intolerância Correlata. Durban, 2001. Disponível em: http://www.onumulheres.org.br/wp-content/uploads/2013/03/declaracao_durban.pdf

PERROT, Michelle et al. História da vida privada. Da Revolução Francesa à Primeira Guerra. Companhia de Bolso, 1991.

PIOVESAN, Flávia. Direitos Humanos e Direito Constitucional Internacional. 10 ed. rev. e atual. – São Paulo: Saraiva, 2009.

SAFFIOTI, Heleieth. A Mulher na Sociedade de Classes – Mito e Realidade. 3 ed. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

Downloads

Publicado

31.07.2022

Como Citar

MELO PEREIRA, Diana. Direitos Humanos das Mulheres. InSURgência: revista de direitos e movimentos sociais, Brasília, v. 8, n. 2, p. 437–446, 2022. DOI: 10.26512/revistainsurgncia.v8i2.44410. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/insurgencia/article/view/44410. Acesso em: 27 maio. 2024.