TRADUÇÕES DE ALEKSANDR PÚCHKIN NO BRASIL

Autores

  • Denise Bottmann

DOI:

https://doi.org/10.26512/belasinfieis.v3.n1.2014.11273

Resumo

A grafia varia um pouco: Pushkin, Puskine, Puchkin, Puchkine, Puschkin. Atualmente, com a normatização da transposição fonética, consagrou-se o uso de Púchkin. Seguem-se as edições de sua obra em livro no país, excluídas as adaptações e quadrinizações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-10-08

Como Citar

BOTTMANN, D. TRADUÇÕES DE ALEKSANDR PÚCHKIN NO BRASIL. Belas Infiéis, Brasília, Brasil, v. 3, n. 1, p. 241–247, 2014. DOI: 10.26512/belasinfieis.v3.n1.2014.11273. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/belasinfieis/article/view/11273. Acesso em: 17 abr. 2021.

Edição

Seção

Arquivos