Ensaio para uma formação antirracista no Serviço Social

Autores

  • Carmen Ferreira Corato Costa Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.26512/sersocial.v24i51.33747

Palavras-chave:

Formação Profissional Antirracista no Serviço Social , Neoliberalismo, Racismo.

Resumo

Este ensaio objetiva reafirmar o debate sobre a transversalização do conteúdo acerca das relações étnico-raciais na formação profissional de assistentes sociais, considerando o enlaçamento entre o neoliberalismo e o racismo no Brasil, o qual produz muitos impactos, seja no que toca à violação de direitos ou à naturalização de políticas públicas que não preservam vidas negras, com destaque para a política de segurança pública, que tem – nas ações da polícia militar e no encarceramento em massa – meios de manter o controle social da superpopulação relativa estagnada. Estas reflexões encontram sustentação no projeto ético-político do Serviço Social, em que um de seus pilares constitui as atuais Diretrizes Curriculares da Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (ABEPSS). Por isso, avalia-se que a formação profissional pode impulsionar e expandir elaborações teóricas e práticas antirracistas que visem à preservação da vida humana como um direito inalienável, independentemente de classe social, raça/etnia, credo religioso, orientação sexual e nacionalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Bibliografia

ABEPSS. Diretrizes curriculares para o curso de Serviço Social. Brasília/DF: Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social, 1996.

ALMEIDA, Magali da Silva; ROCHA, Roseli da Fonseca; BRANCO, Suelma Inês de Deus. Assistentes Sociais negras na construção da “virada” do Serviço Social brasileiro. In: SILVA, Maria Liduína de Oliveira e. Congresso da Virada e o Serviço Social hoje ”“ Reação conservadora, novas tensões e resistências. São Paulo: Cortez, 2019.

ALMEIDA, Sílvio. O que é racismo estrutural? São Paulo: Letramento, 2018.

ANDERSON, Perry. Balanço do neoliberalismo. In: SADER e Gentili (Org.). Pós-neoliberalismo. As políticas sociais e o Estado democrático. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

ANTUNES, Ricardo. Crise capitalista contemporânea e as transformações no mundo do trabalho. In: Capacitação em serviço social e política social: Mod. 1: Crise Contemporânea, Questão Social e Serviço Social. Brasília: CEAD, 1999.

Atlas da violência 2019. Organizadores: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada; Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Brasília: Rio de Janeiro: São Paulo: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada; Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

BRASIL. Constituição Federal. Brasília, 1988.

___. Política Nacional de Saúde Integral da População Negra. Ministério da Saúde, Brasília/DF, 2013;

___. Ministério de Desenvolvimento Econômico e Social. Disponível em: http://desenvolvimentosocial.gov.br/auxilio-emergencial/auxilio-emergencial-de-600. Acesso em: 05 junho de 2020.

CÉSAIRE, Aimé. Discurso sobre o colonialismo. Florianópolis: Letras Contemporâneas/ Imprensa Universitária UFSC, 2017.

COVID-19 mata mais na periferia do que em bairros nobres do Rio de Janeiro. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), 04 ago. 2020. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=36265. Acesso em: 10 ago. 2020.

CRESS/RJ. Assistente social: ética e direitos. Coletânea de Leis e Resoluções. Rio de Janeiro: CRESS, 2007.

EURICO, Márcia Campos. A percepção de assistentes sociais acerca do racismo institucional. In: Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 114, p. 290-310 abr./jun. 2013.

FALEIROS, Vicente de Paula. A política social do estado capitalista: as funções da previdência e assistência sociais. São Paulo: Cortez, 1991.

FANON, Frantz. Os condenados da terra. Tradução Enilce Albergaria Rocha, Enilce II. Juiz de Fora: Ed. UFJF, 2005.

FERREIRA, Camila Manduca. O NEGRO NA GÊNESE DO SERVIÇO SOCIAL (Brasil, 1936-1947). Rio de Janeiro, Dissertação de Mestrado, UFRJ, 2010.

GONZALEZ, Lélia. A categoria político-cultural de amefricanidade. In: Tempo Brasileiro.

Brasileiro Rio de Janeiro, No. 92/93 (jan./jun.). 1988, p. 69-82.

GUIMARÃES, Antônio Sérgio Alfredo. “Racismo e antirracismo no Brasil”. São Paulo: Novos Estudos Cebrap, n° 43, novembro, pp. 26-44.

___. Classes, raças e democracia. São Paulo: Editora 34, 2012.

___. Racismo e antirracismo no Brasil. São Paulo: Novos Estudos Cebrap, nº43, nov de 1995, p. 26-44.

IAMAMOTO, Marilda Villela; CARVALHO, Raul de. Relações Sociais e Serviço Social no Brasil: um esboço de uma interpretação histórico-metodológica. - 34. ed. - São Paulo: Cortez, 2011.

___. Renovação do Serviço Social no Brasil e os desafios contemporâneos. In: Serviço Social e Sociedade, São Paulo, nº. 136, p. 439-461, set/dez de 2019.

IBGE. Desigualdades sociais por cor ou raça no Brasil. Ano de 2019. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101681_informativo.pdf. Consultado em: 02/02/2020.

MBEMBE, Achille. Crítica da razão negra. São Paulo: N-1 Edições, 2018.

MOURA, Clóvis. Dialética radical do Brasil negro. São Paulo: Ática, 1994.

NASCIMENTO, Abdias. O genocídio do negro brasileiro: processo de um racismo mascarado. São Paulo: Perspectivas, 2016.

NETTO, José Paulo. Crise do socialismo e ofensiva neoliberal. Cortez: S. Paulo, 1993.

____.Transformações societárias e Serviço Social: notas para uma análise prospectiva da profissão no Brasil. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, ano 17, n.50, p. 87-132, abril. 1996.____. Ditadura e Serviço Social: uma análise do Serviço Social no Brasil pós-64. São Paulo: Cortez, 2011.

ROCHA, Roseli da Fonseca. A Incorporação da Temática Étnico-Racial no Processo de Formação em Serviço Social: avanços e desafios./ Roseli da Fonseca Rocha. Rio de Janeiro: UFRJ, 2014.

QUIJANO, Aníbal. “Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina”. In: LANDER, E. (org.). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais ”“ perspectivas latino-americanas. Buenos Aires: Clasco, 2005.

WILLIAMS, Eric. Capitalismo e escravidão. Tradução Carlos Nayfeld. Rio de Janeiro: Ed. América, 1975.

XAVIER, Lúcia. Mulher Negra: Sua Situação na Sociedade. In: Guia de Direitos do Brasileiro Afrodescendente. Rio de Janeiro: CEAP, 1999 (Cadernos CEAP).

Downloads

Publicado

07/28/2022

Como Citar

FERREIRA CORATO COSTA, C. Ensaio para uma formação antirracista no Serviço Social. SER Social, [S. l.], v. 24, n. 51, p. 428–445, 2022. DOI: 10.26512/sersocial.v24i51.33747. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/SER_Social/article/view/33747. Acesso em: 3 fev. 2023.