O SUS versus as diretrizes da política econômica

Autores

  • Rosa Maria Marques
  • Áquilas Mendes

DOI:

https://doi.org/10.26512/ser_social.v11i25.12725

Palavras-chave:

Financiamento do SUS, Reforma tributária, Seguridade Social

Resumo

O artigo reconstitui o processo de institucionalização do financiamento do SUS, prejudicado, em primeira instância, pela política macroeconômica desenvolvida ao longo dos anos 1990 e 2000, e, em última instância, pelos efeitos provocados pela atual fase do capitalismo, de dominância do capital portador de juros. Principal destaque é dado às iniciativas do governo federal contra o SUS, especialmente no campo do financiamento, e à proposta de reforma tributária do governo Lula.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosa Maria Marques

Professora Titular do Departamento de Economia e do Programa de Estudos Pós-graduados em Economia Política da PUC-SP

Áquilas Mendes

Professor Doutor do Departamento de Economia da PUC-SP e presidente da Associação Brasileira de Economia da Saúde (ABRES).

Referências

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS FISCAIS DA PREVIDÊNCIA. Análise da Seguridade Social 2007. Brasília, 2008. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2009.

BRASIL. Ministério da Fazenda. Carta de intenção referente ao novo acordo. Disponível em: <http://www.fazenda.gov.br>. Acesso em: dez. 2004.

CHESNAIS, F. O capital portador de juros: acumulação, internacionalização, efeitos econômicos e políticos. In: CHESNAIS, F. (Org.). A finança mundializada: raízes sociais e políticas, configuração, conseqüências. São Paulo: Boitempo, 2005.

DRAIBE, S. M. As políticas sociais nos anos 90. In: BAUMANN, R. (Org.). Brasil: uma década em transição. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

FIORI, J. L. Estados, moedas e desenvolvimento. In: FIORI, J. L. (Org.). Estados e moedas e desenvolvimento das nações. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 1999.

HUSSON, M.. Les casseurs de l’État social: des retraites à la sécu, la grande démolition. Paris: Découverte, 2003.

MARQUES, R. O financiamento do sistema público de saúde brasileiro. Santiago, Chile: CEPAL, 1999. (Série Financiamiento del Desarrollo, 82).

MARQUES, R.; MENDES, A. Os dilemas do financiamento do SUS no interior da seguridade social. Economia e Sociedade, Campinas, v. 14, n. 1 (24), p. 159-175, jan./jun. 2005.

________. Democracia, saúde Pública e universalidade: o difícil caminhar. Saúde e Sociedade. São Paulo, v. 16, n. 3, p. 35-51, 2007.

________. O financiamento do SUS sob os “ventos” da financeirização. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 14, n. 3, p. 841-850, Jun. 2009

MENDES, A. Financiamento, gasto e gestão do Sistema Único de Saúde (SUS): a gestão descentralizada semiplena e plena do sistema municipal no Estado de São Paulo (1995”“2001). 2005. 422f. Tese (Doutorado em Economia) ”“ Instituto de Economia, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

MESA-LAGO, C. Desarrollo social, reforma del estado y de la seguridad social, al umbral del siglo XXI. Santiago, Chile: ONU; CEPAL, 2000.

SANTOS, N. R. Regulamentação do financiamento do Sistema Único de Saúde (Da E.C. nº 29): por que debater e aprovar já. Campinas, abr. 2007. Mimeo.

Downloads

Publicado

05/23/2010

Como Citar

MARQUES, Rosa Maria; MENDES, Áquilas. O SUS versus as diretrizes da política econômica. SER Social, [S. l.], v. 11, n. 25, p. 55–81, 2010. DOI: 10.26512/ser_social.v11i25.12725. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/SER_Social/article/view/12725. Acesso em: 22 abr. 2024.