LEITURAS EM SI: UM BALBUCIO ENSAÍSTICO SOBRE A FORMAÇÃO LEITORAS/ES A PARTIR DO PROGRAMA MULHERES INSPIRADORAS

  • BRUNA PAIVA DE LUCENA Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal
Palavras-chave: s

Resumo

Em um país em que uma em cada cinco pessoas não compreende o que lê, é imediata a constatação de que as políticas e as práticas de formação de leitoras/es de literatura no contexto escolar não estão atingindo o objetivo a que se destinam. Lidar com alunas/os reais que não sabem ler, que não gostam de ler e que veem a literatura como algo desconexo de suas vidas é um enorme desafio, que muitas vezes transforma a prática pedagógica em impossibilidade de concretização de objetivos de estudantes e docentes, não se cumprindo a finalidade do processo educativo como uma forma de acesso ao mundo. Este texto tem o intuito de discutir essa problemática, a partir da vivência do Programa Mulheres Inspiradoras, da Secretaria de Educação do Distrito Federal, por estudantes do ensino médio no âmbito da disciplina de língua portuguesa, em que se realizou a leitura de obras escritas por mulheres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANZALDUA, Gloria. La conciencia de la mestiza: rumo a uma nova consciência. Rev. Estud. Fem., Florianópolis , v. 13, n. 3, p. 704-719, dec. 2005.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Tradução de Fernando Tomaz. 9. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, 2006.

GALEANO, Eduardo. As palavras andantes. Porto Alegre: LP&M Editores, 1994.

HOOKS, Bell. “Love as the practice of freedom”. In: Outlaw Culture. Resisting Representation. Nova York: Routledge, 2006, p. 243-250. Tradução para uso didático de Wanderson Flor do Nascimento.

— Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade. Trad. de Marcelo Brandão Cipolla. 2 ed. São Paulo: WMF, Martins Fontes, 2017.

LUGONES, María. Rumo a um feminismo descolonial. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 22, n. 3, p. 935-952, set. 2014. ISSN 1806-9584.

NAKAGOME, Patrícia Trindade. A vida e a vida do leitor: um conceito formado no espelho. 2015. 397 fls. Tese de doutorado. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

SANTOS, Francisca Pereira. Projeto de pesquisa: Laboratório de Troca de Afetos – LATA. no prelo.

SOBRAL, Cristiane. Não vou mais lavar os pratos. Brasília, 2016.

Publicado
2018-11-26