Informação arquivística e informação orgânica frente à teoria do conceito

  • Camila Schwinden Lehmkuhl Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Departamento de Ciência da Informação, Florianópolis, SC, Brasil https://orcid.org/0000-0001-8389-1176
  • William Barbosa Vianna Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Departamento de Ciência da Informação, Florianópolis, SC, Brasil https://orcid.org/0000-0002-5747-8748
  • Eva Cristina Leite da Silva Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Departamento de Ciência da Informação, Florianópolis, SC, Brasil https://orcid.org/0000-0003-4579-1064
Palavras-chave: Arquivologia. Informação Arquivística. Informação orgânica. Teoria do conceito.

Resumo

O propósito deste artigo é apresentar o que está sendo definido como informação orgânica e informação arquivística no Brasil, levando em conta a teoria do conceito. Justifica-se pelo de que a Arquivologia assiste nos últimos anos novas definições sendo utilizadas para determinar e delimitar seu objeto de estudo e novos conceitos passam a ser utilizados, dentre eles, os de informação arquivística e informação orgânica. Foi realizada a pesquisa bibliográfica na base de periódicos que mais se relaciona à área de Arquivologia no Brasil para  identificar autores que têm trabalhando as temáticas  citadas; o que está sendo definido  sobre o assunto no Brasil; e por fim, apontar possíveis motivos e hipóteses para o uso dos termos na Arquivologia. Como resultados foi possível identificar que há divergências entre as definições, e a partir disso foi possível criar três hipóteses para justificar o uso de ambos os termos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Schwinden Lehmkuhl, Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Departamento de Ciência da Informação, Florianópolis, SC, Brasil

Professora Substituta - Centro de Ciência da Informação - UFSC (2019). Doutoranda em Ciência da Informação no Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) 2017. É mestre em Ciência da Informação pelo programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina (2017). Possui graduação em arquivologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2014). Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Arquivologia. Atua principalmente nos seguintes temas: Arquivo Permanente; Arquivo Escolar; Arquivo de Registro Civil; Sistemas de Informação; Repositórios Digitais Arquivísticos Confiáveis; Sistemas para Integração da Informação de Registro Civil; Governo Eletrônico; Memória Social e Individual. Membro do Grupo de Pesquisa em Organização do Conhecimento e Gestão Documental.

William Barbosa Vianna, Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Departamento de Ciência da Informação, Florianópolis, SC, Brasil

Professor Adjunto IV da Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é Coordenador do Bacharelado em Ciência da Informação (2017-2019). Campo do Conhecimento: Ciência da Informação. Área de atuação: Gestão da Informação. Doutorado em Engenharia de Produção (2011). Mestrado Profissional em Administração (USF, 2004). Mestrado em Engenharia de Produção (UFSC, 2008). Graduação em Ciências Humanas - Filosofia (UCDB-1989). Áreas de interesse: (1) Gestão Estratégica da Informação; (2) Curadoria Digital; (3) Epistemologia & tópicos interdisciplinares em Ciência da Informação; (4) Tecnologia Assistiva ; (5) Big Data & Teoria da Decisão e, (6) Bibliotecas Escolares. É líder do grupo de pesquisa em Gestão Estratégica da Informação, Empreendedorismo e Inovação.

Eva Cristina Leite da Silva, Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Departamento de Ciência da Informação, Florianópolis, SC, Brasil

Professora adjunta na Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Departamento de Ciência da Informação. Atua nos cursos de graduação em Arquivologia, Ciência da Informação e Biblioteconomia, e pós-graduação em Ciência da Informação - PGCIN, principalmente nos seguintes temas: gestão documental arquivística, representação da informação, arquivo histórico, arquivo escolar, cultura material, história e memória. É líder do grupo de Pesquisa Organização do Conhecimento e Gestão Documental - CNPq/UFSC. Possui Doutorado e Mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP; Especialização em Organização de Arquivos - UNICAMP; Graduação em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

Referências

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes. 2003.

ARAÚJO, C. A. V. Epistemologia da arquivologia: fundamentos e tendências contemporâneas. Ciência da Informação, v. 42, n. 1, p. 50-63, 2013. Disponível em: <http://www.brapci.inf.br/v/a/16753> Acesso em: 21 Nov. 2017.

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. Arquivolologia, Biblioteconomia, Museologia e Ciência da Informação: o diálogo possível. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 2014. 200 p.

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. Correntes teóricas da Arquivologia. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v. 18, n. 37, p. 61-82, ago. 2013. ISSN 1518-2924. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2013v18n37p61/25338> Acesso em: 11 nov. 2017.

BARROS, Thiago H. B; MARTINS, Wanessa R. Informação orgânica enquanto um objeto interdisciplinar: as relações entre a Arquivística e a Ciência da Informação no âmbito da representação em arquivos. Ágora, Florianópolis, v.25, n.51, p.132-149, jul./dez., 2015.

BRASIL. Arquivo Nacional. Dicionário brasileiro de terminologia arquivística. Rio de Janeiro, 2005. 232p., Publicações Técnicas, n. 51. Disponível em: <http://www.arquivonacional.gov.br/images/pdf/Dicion_Term_Arquiv.pdf> Acesso em 30 nov. 2017.

BRITO, Jahyr Jesus. A Laicização na reforma da ONU:A Teoria Da Soberania No Século XXI. São Paulo: Max Limonad, 2017.

CALDERON, Wilmara Rodrigues. O arquivo e a informação Arquivística: da literatura científica à prática pedagógica no Brasil. São Paulo. Cultura Acadêmica. 2013.

CONCEIÇÃO, A. S. Informação arquivística: o [in]sumo da sociedade contemporânea- a riqueza das organizações. Archeion Online, 2013. Disponível em: <http://www.brapci.inf.br/index.php/article/view/0000018604/4c5c42c634e00085ef3bb92611b50f24> Acesso em: 10 Ago. 2018

COOK, Terry. Arquivos pessoais e arquivos institucionais: para um entendimento arquivístico comum da formação da memória em um mundo pós-moderno. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 11, n. 21, p. 129-149, 1998.

DAHLBERG, I. Knowledge organization: its scope and possibilities. Knowledge Organization, v. 20, n. 4, 1993, p. 211- 222.

DAHLBERG, I. Teoria do conceito. Ciência da Informação, Brasília, v.7, n.2, p.101-107, 1978.

GAMA, F. A.; FERNEDA, E. A mediação da informação nos arquivos permanentes: serviços de referência arquivística no ambiente digital. Informação & Informação, v. 15, n. 2, p. 147-168, 2010. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/7352> Acesso em: 10 Ago. 2018.

HJORLAND, D. Semantics and knowledge organization. Annual Review of information Science and Technology, v. 41, p. 367-405, 2007.

LOPES, Luís Carlos. Os arquivos, a gestão da informação e a reforma do estado. Arquivo & História, Rio de Janeiro, n. 4, p. 37-49, out. 1998.

LOUSADA, M. A produção documental orgânica em pequenas empresas do setor varejista de Marília/São Paulo. Ágora, v. 23, n. 47, 2013. Disponível em: <https://agora.emnuvens.com.br/ra/article/view/441> Acesso em: 10 Ago. 2018.

LOUSADA, M.; VALENTIM, M. L. G. P. Informação orgânica como insumo estratégico para a tomada de decisão em ambientes competitivos: estudo nas empresas do setor varejista situadas na cidade de Marília/SP. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, v. 5, n. 1, 2012. Disponível em: <http://www.brapci.inf.br/index.php/article/view/0000013216/58c565841ebff7b148cf778e4eee76> Acesso em: 10 Ago. 2018.

LUZ, C. A interoperabilidade na preservação da informação arquivística: os metadados e a descrição. Informação Arquivística, v. 5, n. 1, 2016. Disponível em: <http://www.brapci.inf.br/index.php/article/view/0000023276/40414a4186c1d86ad3b0125aefe8f5f1> Acesso em: 10 Ago. 2018.

MELO, M. A. F.; BRÄSCHER, M. Termo, conceito e relações conceituais: um estudo das propostas de Dahlberg e Hjorland. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 41 n. 1, p. 67-80, jan./abr., 2014. Disponível em: <http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/1419> Acesso em 30 nov. 2017.

MESSIAS, Lucilene Cordeiro da Silva. Informação: um estudo exploratório do conceito em periódicos científicos brasileiros da área de Ciência da Informação. 2005. 184 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Pós-graduação em Ciência da Informação, Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista – Unesp, Marília, 2005. Disponível em: <https://www.marilia.unesp.br/Home/Pos-Graduacao/CienciadaInformacao/Dissertacoes/messias_lcs_me_mar.pdf> Acesso em: 22 jun. 2018.

MORENO, N. A. A informação arquivística e o processo de tomada de decisão. Informação & Sociedade, João Pessoa, v.17, n.1, p.9-19, jan./abr. 2007. Disponível em: <http://www.brapci.inf.br/index.php/article/view/0000007629/c66322953e4ed32d1779f48aafc129b2> Acesso em: 10 Ago. 2018.

OLIVEIRA, M.; BORTOLIN, S. Memória institucional da associação brasileira de educação em ciência da informação (ABECIN); memória institucional de la asociación brasileña de educación em ciencias de la información (ABECIN).Informação @ Profissões, v. 1, n. 1/2, 2012. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/infoprof/article/view/14594> Acesso em: 10 Ago. 2018.

ROCKEMBACH, M. Difusão em arquivos: uma função arquivística, informacional e comunicacional .Informação Arquivística, v. 4, n. 1, 2015. Disponível em: <http://www.brapci.inf.br/index.php/article/view/0000018223/2551f7f6be23d0dace3b8813d0b2909e/> Acesso em: 10 Ago. 2018.

SCHMIDT, Clarissa Moreira dos Santos. Arquivologia e a construção do seu objeto científico: concepções, trajetórias, contextualizações. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade de São Paulo, 2012.

SENA, J. M. E.; MELLO FILHO, L. L. O. A informação arquivística e a gestão de documentos: uma abordagem estratégica. Informação Arquivística, v. 3, n. 1, 2014. Disponível em: <http://www.brapci.inf.br/index.php/article/view/0000018262/5b3cadb4e8227f005a78dbe78d33af7c> Acesso em: 10 Ago. 2018.

SFREDDO, J. A.; FLORES, D. Segurança da informação arquivística: o controle de acesso em arquivos públicos estaduais. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 17, n. 2, p. 158-178, 2012. Disponível em: <http://www.brapci.inf.br/index.php/article/view/0000012726/87225b35937de55f0e159bc66c1421db/> Acesso em: 10 Ago. 2018.

SILVA, Armando Malheiro et al. Arquivística: teoria e prática de uma Ciência da Informação. 3. ed. Porto: Afrontamento, 2009. 254 p.

SILVA, E. Informação arquivística e Arquivologia no Brasil. Informação Arquivística, v. 1, out. 2012. Disponível em: <http://www.aaerj.org.br/ojs/index.php/informacaoarquivistica/article/view/5> Acesso em: 07 Nov. 2017.

SILVA, Elieser P. da. O conceito de informação arquivística. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO - ENANCIB. GT 1 – Estudos históricos e epistemológicos da Ciência da Informação. Rio de Janeiro, Out. 2010. Disponível em: <http://enancib.ibict.br/index.php/enancib/xienancib/paper/viewFile/3384/251> Acesso em: 10 Ago. 2018.

TOGNOLI, Natália L. B. A contribuição epistemológica canadense para a construção da arquivística contemporânea. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação). Marília, SP, 2010. 120 f.

TOGNOLI, Natália L. B. A informação no contexto arquivístico: uma discussão a partir dos conceitos de informação-como-coisa e informação orgânica. Informação Arquivística, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p. 113-122, jul./dez. 2012.

TOGNOLI, Natália L. B.; GUIMARÃES, José A. C. A organização do conhecimento arquivístico: perspectivas de renovação a partir das abordagens científicas canadenses. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 16, n. 1, p. 21-44, 2011. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/1084/832> Acesso em: 4 nov. 2017.

VITAL, Luciane P. Discutindo o termo informação arquivística. Ágora, v. 25, n. 50, p. 19-34, 2015. Disponível em: <https://agora.emnuvens.com.br/ra/article/view/525> Acesso em: 10 Ago. 2018

VALENTIN, Marta Lígia Pomim; LOUSADA, Mariana. Información archivística e información orgánica: un análisis conceptual de la literatura brasileña. In: El Profesional de la Informacion, v. 19, n. 4, 2010. Disponível em: <http://www.elprofesionaldelainformacion.com/contenidos/2010/julio/10.pdf> Acesso em 30 nov. 2017.

Publicado
2019-09-14
Como Citar
LehmkuhlC. S., ViannaW. B., & da SilvaE. C. L. (2019). Informação arquivística e informação orgânica frente à teoria do conceito. Revista Ibero-Americana De Ciência Da Informação, 12(3), 976-996. https://doi.org/10.26512/rici.v12.n3.2019.25822