Fatores de risco associados às doenças cardiovasculares na população carcerária

Autores

  • Ricardo Soares de Oliveira Universidade Estadual de Montes Claros
  • Igor Monteiro Lima Martins Faculdade de Saúde e Desenvolvimento Humano Santo Agostinho de Montes Claros
  • Luís Paulo Souza e Souza Universidade Estadual de Montes Claros
  • Edna Maria de Souza Oliveira Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros – FIP-Moc
  • Jaqueline Teixeira Teles Universidade Estadual de Montes Claros
  • Jansen Maxwell de Freitas Santana Universidade Americana, Assunção – Paraguai
  • Antônio Prates Caldeira Universidade Estadual de Montes Claros

Resumo

Este trabalho objetivou fazer uma reflexão acerca dos fatores de risco associados às doenças cardiovasculares na população carcerária, assim como a atuação da equipe de saúde nesses espaços. Trata-se de uma abordagem reflexiva da literatura, que incluiu artigos de periódicos eletrônicos, publicados nos anos de 2003 a 2011, indexados na LILACSScieloMEDLINE, e disponíveis na íntegra. Também foram consultados livros-textos e portarias do Ministério da Saúde e da Justiça do Brasil. Utilizaram-se os descritores “Fatores de Risco”, “Doenças Cardiovasculares” e “Prisioneiros”. Notou-se que a situação atual das prisões é de superlotação, com ambiente insalubre, que impõe riscos a saúde dos presos. Os hábitos de vida, como uso de álcool e drogas (cocaína, maconha, tranquilizantes e tabaco), aumenta os riscos para doenças cardiovasculares. Além disso, autores enfatizam, a priori, o baixo nível de escolaridade dos detentos. A atuação da equipe de saúde deve ser pautada em práticas educativas para promoção e vigilância à saúde, com apoio multidisciplinar. Novos estudos precisam ser feitos, a fim de averiguar a incidência de doenças cardiovasculares, bem como constatar a eficácia das ações de saúde para esta população.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Soares de Oliveira, Universidade Estadual de Montes Claros

Enfermeiro, Especialista em Enfermagem em Cardiologia, Docente do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), Minas Gerias - Brasil.

Igor Monteiro Lima Martins, Faculdade de Saúde e Desenvolvimento Humano Santo Agostinho de Montes Claros

Enfermeiro Especialista em Enfermagem em Cardiologia pela Faculdade de Saúde e Desenvolvimento Humano Santo Agostinho de Montes Claros - Minas Gerais - Brasil.

Luís Paulo Souza e Souza, Universidade Estadual de Montes Claros

Discente do curso de graduação em Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros

Edna Maria de Souza Oliveira, Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros – FIP-Moc

Enfermeira graduada pelas Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros – FIP-Moc, Minas Gerais – Brasil.

Jaqueline Teixeira Teles, Universidade Estadual de Montes Claros

Nutricionista, Docente do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), Minas Gerias – Brasil.

Jansen Maxwell de Freitas Santana, Universidade Americana, Assunção – Paraguai

Pedagogo, com experiência na área de Assistência Social. Mestrando em Ciências da Educação pela Universidade Americana, Assunção – Paraguai.

Antônio Prates Caldeira, Universidade Estadual de Montes Claros

Médico, Doutor em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Minas Gerais, Docente da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), Minas Gerias – Brasil.

Publicado

2017-08-18

Como Citar

1.
Oliveira RS de, Martins IML, Souza e Souza LP, Souza Oliveira EM de, Teles JT, Freitas Santana JM de, Caldeira AP. Fatores de risco associados às doenças cardiovasculares na população carcerária. Rev. G&S [Internet]. 18º de agosto de 2017 [citado 6º de março de 2021];5(1):pag. 263-275. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rgs/article/view/426

Edição

Seção

Temas Livres em Saúde

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##