Corpos indóceis e suas práticas políticas

Autores

  • Amabilis de Jesus da Silva

DOI:

https://doi.org/10.26512/vis.v17i1.20517

Palavras-chave:

Performance. Corpo. Alteradores de consciência. Estradiol e testosterona. Política.

Resumo

Busca-se refletir sobre os modos de abordagem do controle/descontrole em algumas práticas artísticas, partindo-se de três pressupostos: os advindos da body art, nas quais o corpo-sujeito é um suporte para intervenções; os processos de criação interferidos por alteradores de consciência; e os procedimentos voltados para os usos de hormônios (testosterona e estradiol). A ideia de um corpo entrópico como posicionamento político é aqui observado em paralelo e/ou confronto ao conceito de i-mundo, de Jean-François Mattéi, e como recurso para a discussão dos entendimentos de barbárie. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BOFF, Leonardo: O sentido de ver a Terra fora da Terra. Disponível em: https://leonardoboff.wordpress.com/2012/11/28/o-sentido-de-ver-a-terra-de-fora-da-terra/ Acesso em 28 de agosto de 2016.

DELEUZE, Gilles. A ilha deserta e outros textos. Trad. Luiz B. L. Orlandi. São Pulo: Iluminuras, 2006.

_______________ Diferença e repetição. Trad. Luiz Orlandi, Roberto Machado. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

FOUCAULT, Michel. Corpo utópico, as heterotopias. Trad. Salma Tannus Muchail. São Paulo: N-1 Edições, 2013.

GIBSON, William. Count Zero. Trad. Carlos Angelo. São Paulo: Aleph, 2008.

GROSENICK, Uta. Mujeres artistas de los siglos XX y XXI. Madri: Taschen, 2002.

_________________ Microfísica do poder. Trad. Roberto Machado. Rio de Janeiro: Graal, 1979.

KRAMER, Peter; BRESSAN, Paola. Humans as superorganismo: how microbes, viroses, imprinted genes and other selfish entities shape our behavior. Padova, Perspctives on Psycological Science,

, v.10.

KEROUAC, Jack. Pé na estrada. Trad. Eduardo Bueno. Porto Alegre: L & PM, 2013.

LEARY, Timothy. Flashbacks: Surfando no caos. Trad. Hélio Melo. São Paulo: Beca Produções Culturais, 1999.

______________ The policts of ecstasy. Berkeley, California: Ronin Publishing, 1998.

LE BRETON, David. Antropologia do corpo. Trad. Fábio dos Santos Creder. Petrópolis, RJ: Vozes, 2016.

MAGALDI, Sábato (Org). Teatro completo de Nelson Rodrigues. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1981.

MATTÉI, Jean-François. A barbárie interior: ensaio sobre o i-mundo moderno. Trad. Isabel Maria Loureiro. São Paulo: Editora UNESP, 2012.

PRECIADO, Beatriz. Testo Yonqui. Madri: Espasa Calpe, 2008.

_________________ Manifesto contra-sexual: práticas subversivas de identidade sexual. Trad. Maria Paula Gurgel Ribeiro. São Paulo: N-1 Edições, 2014.

POLLACK, Rachel. “Céu em chamas”. In: RUCKER, Rudy; WILSON, Peter Lamborn; WILSON, Robert Anton (Org). Futuro proibido. Trad. Sergio Kulpas, Ludimila Hashimoto Barros e Alexandre Matias. São Paulo: Conrad Editora do Brasil, 2003.

SHELLEY, Mary. Frankestein. Trad. Mécio Araújo Jorge Honkins. Porto Alegre: L&PM, 2001.

XAVIER, Raul S. (Org). Os Kama Sutra. Trad. Raul Xavier. Rio de Janeiro: Livros do mundo inteiro, 1976.

Downloads

Publicado

2018-12-13

Como Citar

Silva, A. de J. da. (2018). Corpos indóceis e suas práticas políticas. Revista VIS: Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arte, 17(1), 8–22. https://doi.org/10.26512/vis.v17i1.20517

Edição

Seção

Dossiê - Bordas rarefeitas: dança e performance. Orgs: Marcia Almeida; Maria Bea