O QUE PENSAMOS NÓS, FORMADORES/AS DE PROFESSORES/AS, SOBRE FORMAÇÃO DOCENTE EM FILOSOFIA?

DOI:

https://doi.org/10.26512/resafe.v2i34.35127

Palavras-chave:

Ensino de Filosofia, Prática Docente, Formação de Professores

Resumo

Nas últimas décadas, assistiu-se a uma multiplicidade de produções técnicas e bibliográficas sobre/em Ensino de Filosofia. Produções estas que direta ou indiretamente incidem sobre a questão da formação de professores. Embora reconheça a singularidade da experiência filosófica representada (e vivenciada) por cada pesquisador/a da área, assim como a riqueza teórica advinda dos divergentes fundamentos epistemológicos que embasam cada pesquisa, o presente texto consiste em uma tentativa de mapear aspectos comuns aos depoimentos daqueles e daquelas que constituem a própria comunidade acadêmica da área de Ensino de Filosofia no Brasil sobre a seguinte questão: “O que considera fundamental para formar um/a professor/a de Filosofia?”. Entende-se que ao dar voz àqueles e àquelas que pensam filosoficamente sobre o ensino e a aprendizagem de/em Filosofia, as linhas que se seguem compreendem, igualmente, um ato político.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CEPPAS, Filipe. Re-introduzindo a questão sobre a justificação do ensino de filosofia. In: Anais do XII Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino (ENDIPE). Curitiba, 2004, p. 3537-3552.

CERLETTI, Alejandro. O ensino de filosofia como problema filosófico. Tradução de Ingrid Müller Xavier. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

CRUZ COSTA, João. A situação do ensino filosófico no Brasil. In: CRUZ COSTA, João. Panorama da História da Filosofia no Brasil. São Paulo: Cultrix, 1959.

GALLO, Silvio; KOHAN, Walter. O. Crítica de alguns lugares comuns ao se pensar a Filosofia no ensino médio. In: KOHAN, Walter O. (Org.). Filosofia no Ensino Médio. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

GELAMO, Rodrigo Pelloso. O ensino da filosofia no limiar da contemporaneidade: o que faz o filósofo quando seu ofício é ser professor de filosofia? São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009.

LORIERI, Marcos Antonio. Papel formativo da Filosofia: contribuições a partir do V Congresso da SOFELP. In: SEVERINO, Antonio J.; LORIERI, Marcos A.; GALLO, Silvio. (Org.). O papel formativo da Filosofia. Jundiaí: Paco Editorial, 2016, p. 231-265.

PAGNI, Pedro Angelo. Os limites e as discretas esperanças do ensino da filosofia: da questão da educação dos educadores aos temas relativos ao amor e à infância no pensamento contemporâneo. In: GALLO, Silvio; DANELON, Márcio; CORNELLI, Gabriele. (Org.). Ensino de Filosofia: teoria e prática. Ijuí: UNIJUÃ, 2004, p. 217-263.

TOMAZETTI, Elisete M. Filosofia no Ensino Médio e seu professor: algumas reflexões. Revista do Centro de Educação. Santa Maria, v. 27, n. 2, p. 69-75, 2002.

TOMAZETTI, Elisete M. Formação e Arte de viver: o que se ensina quando se ensina Filosofia? In: PAGNI, Pedro A.; BUENO, Sinésio F.; GELAMO, Rodrigo P. (Org.) Biopolítica, arte de viver e educação. Marília: Oficina Universitária; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012, p. 229-247.

VELASCO, Patrícia Del Nero. (Org.). Ensino de - qual? - Filosofia: ensaios a contrapelo. Marília: Oficina Acadêmica, São Paulo: Cultura Acadêmica, 2019.

VELASCO, Patrícia Del Nero. Filosofar e Ensinar a Filosofar: registros do GT da ANPOF ”“ 2006-2018. In: VE-LASCO, Patrícia D. N. Filosofar e Ensinar a Filosofar: registros do GT da ANPOF ”“ 2006-2018. Rio de Janeiro: NEFI Edições, 2020. ”“ (coletivoS; 4).

Downloads

Publicado

2020-11-12

Como Citar

O QUE PENSAMOS NÓS, FORMADORES/AS DE PROFESSORES/AS, SOBRE FORMAÇÃO DOCENTE EM FILOSOFIA?. (2020). Revista Sul-Americana De Filosofia E Educação (RESAFE), 2(34), 12–33. https://doi.org/10.26512/resafe.v2i34.35127

Edição

Seção

Dossiê: "VI Encontro do GT Filosofar e Ensinar a Filosofar"