Metodologias e métodos de ensino de línguas durante a pandemia COVID 19: Uma revisão de literatura entre 2020 e 2022 em periódicos nacionais

Autores

  • Laysla Bonifácio Universidade de Brasilia
  • Graciele Talita Duarte Siqueira Universidade de Brasília

Palavras-chave:

revisão de literatura; práticas pedagógicas; ensino remoto; tecnologias digitais.

Resumo

A pandemia impactou não só a saúde pública e a economia do Brasil, ela repercutiu na educação também, impulsionando uma mudança nos métodos, metodologias e ferramentas de ensino de línguas visto que os modelos “antigos” já não eram suficientes para atender a demanda. Pensando assim, este trabalho propõe uma análise de corpus de pesquisas empíricas publicadas em periódicos brasileiros de Qualis A e B da Linguística Aplicada (LA) no período entre 2020 e 2022, que sugeriram e aplicaram metodologias e métodos de ensino de línguas dentro do contexto pandêmico. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa e define-se como bibliográfica por mostrar o que já existe sobre o objeto investigado. O aporte teórico desta pesquisa destaca que utilizar tecnologias tornou-se algo comum no nosso dia a dia, ela faz parte das experiências vividas pelas pessoas em todos os contextos (BARTON; LEE, 2015), na forma de checar e-mails, comunicar-se, usar as redes sociais e navegar nos diversos sites nacionais e internacionais e, também, de aprender outros idiomas. Por fim, os resultados relacionam alguns recursos que foram utilizados para o ensino de línguas (inglês e espanhol) e os desafios enfrentados pelos professores dentro desse contexto pandêmico.



Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABRINQ, F. Entenda como a pandemia impactou a Educação no Brasil. 2021. Disponível em: https://www.fadc.org.br/noticias/entenda-como-a-pandemia-impactou-a-educacao-no-brasil Acesso em 24 de maio de 2022.

ARAÚJO, N; SOUSA, K. F. Quizizz nas aulas de inglês como L2: Uma breve análise. Ilha Desterro. v.74, n.3. Florianópolis, Set./Dez. 2021.

BATISTA, E. G., SAITO, L. M., MORAES, I. T., FRANCO, G. R., & FERNANDES, G.M. Sequência didática avaliativa para o ensino de línguas estrangeiras em contexto híbrido: diálogos e possibilidades. Revista Horizontes De Linguística Aplicada, v. 21, n.1, 2022.

BARTON, D. LEE, C. Linguagem online: textos e práticas digitais. São Paulo: Parábola Editorial , 2015.

BRASIL. Lei n. 13.979, de 6 de fevereiro de 2020. Dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus responsável pelo surto de 2019. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 7 fev. 2020.

BRASIL. INEP. Resultados do questionário: resposta educacional à Pandemia de Covid-19 no Brasil. 2022. Disponível em: https://download.inep.gov.br/censo_escolar/resultados/2020/apresentacao_pesquisa_covid19_censo_escolar_2020.pdf. Acesso em 24 de maio de 2022.

CAMPOS, B. DA S., KAMI, C. M. DA C., & SALOMÃO, A. C. B. A mediação no Teletandem durante a pandemia da COVID-19. Revista Horizontes De Linguística Aplicada, v. 20, n.1, 2021.

CHUN, D. KERN, R. SMITH, B. Techonology in Language Use, Language Teaching, and Language Learning. The Modern Language Journal. 2016.

COSTA DO ROSÁRIO, J. M.; FAJARDO TURBIN, A. E. A ressignificação do ensino de línguas a partir do uso intensivo das TDIC em tempos de pandemia. Devir Educação, p. 29–52, 2021.

CRUZ, S. L. DA, LIMA, D. C. DE, & SANTANA, C. DE S. O ensino de línguas por uma abordagem complexa em tempos de pandemia: quebrando paradigmas. Fólio - Revista De Letras, v. 12, n. 2, 2021.

DENARDI, D; MARCOS, R; STANKOSKI, C. Impactos da pandemia COVID-19 nas aulas de inglês. Revista Ilha do Desterro, v. 74, n. 3, p. 113-143, Florianópolis, 2021.

DÖRNYEI, Z. Reserach methods in Applied Linguistics. Oxford: Oxford University Press, 2007.

EL KADRI, M. S; ROCHA, C. H. Dimensões ideológicas nos discursos sobre tecnologias educacionais de professores em formação. In: Diálogos sobre tecnologia educacional: Educação linguística, mobilidade e práticas translingues. ROCHA, C; EL KADRI, M E WINDLE, J. Campinas, SP: Ponte Editores, 2017.

EUROPE. World Health Organization: Regional office for Europe. Disponível em encurtador.com.br/wDEFV. Acesso em 23 de maio de 2022.

FLICK, U. Designing qualitative research. Los Angeles: Sage, 2007.

GONSALVES, E. Iniciação à pesquisa científica. 3 ed. Campinas: Alínea, 2003.

GONZALEZ, N. W; SCHALATTER, M. Aprendizagem de Português como Língua Adicional em um projeto colaborativo online. Revista Horizontes de Linguística Aplicada, v. 15, n. 2, 2016.

KENSKI, V. M. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas:Papirus, 2012.

KERN, R. ; WARSCHAUER, M. Theory and practice of network-based language teaching. In.: KERN, R.; WARSCHAUER, M. Networks-based language teaching: Concepts and pratice. New York: Cambridge University Press, 2000. p. 1- 19

LIMA, J. H. G. DE, ROSSO, G. P. P., & PASINI, L. G. R. Inglês como língua franca (ILF) e translinguagem no ensino remoto emergencial. Revista Horizontes De Linguística Aplicada, v. 20, n. 1, 2021.

LEFFA, V. J. Ensino de línguas: passado, presente e futuro. Rev. Est. Ling., Belo Horizonte, v.20, n.2, 2012.

MACEDO, N. Iniciação à pesquisa bibliográfica. São Paulo: Edições Loyola, 1994.

MARTINS, S. T. DE A. Dinamizando o ensino de inglês em tempos de pandemia: experiências de ensino através do Instagram de um projeto de extensão. Fólio - Revista De Letras, v. 12, n. 2, 2021.

NUNAN, D. Research methods in language learning. Cambridge: Cambridge University Press, 1992.

PAIVA, V. M. Manual de pesquisa em estudos linguísticos. Parábola Editorial, São Paulo, 2019.

SEGATY, K.; BAILER, C. O ensino de língua inglesa na educação básica em tempos de pandemia: um relato de experiência em um programa bilíngue em implantação. Signo, v. 46, n. 85, p. 262-271, 2021.

SELWYN, N. Um panorama dos estudos críticos em educação e tecnologias digitais. In.: ROCHA, C; EL KADRI, M E WINDLE, J. Diálogos sobre tecnologia educacional: Educação linguística, mobilidade e práticas translingues. Campinas, SP: Ponte Editores, 2017.

SILVEIRA, G. E. L. DA, RIBEIRO, A. DA S. M., PEDROSA, A. B. R., VILLELA, M. DE M.; RUIZ, S. M. DE J. Projetos Digitais de Inglês na Educação Básica: reflexões, possibilidades e ações em tempos de pandemia. Signo, v. 46, n. 85, p. 134-144, 2021.

TONELLI, J. R. A; FURLAN, C. J. K. Perspectivas de professoras de inglês para crianças: (re)planejar, (re)pensar e (trans) formar durante a pandemia (Covid-19). Santa Cruz do Sul, v. 46, n. 85, p. 83-96, jan./abr. 2021.

TORQUATO, S. G; SOUZA, J. C.; PEREIRA, M. das G. de O. P.; FRANQUET, L. H. Utilização das tecnologias digitais no ensino do espanhol: uma revisão integrativa. Revista Principia: Divulgação Científica e Tecnológica do IFPB. n. 58. João Pessoa, 2021.

VALENTE, J. A.; FREIRE, F.P; ARANTES, F. L. Tecnologia e educação [recurso eletrônico]: passado, presente e o que está por vir. Campinas: NIED/UNICAMP, 2018. Disponível em: www.nied.unicamp.br/biblioteca/tecnologia-e-educacao-passado-presente-e-o- que-esta-por-vir/ Acesso em 05 de janeiro de 2019.

Downloads

Publicado

10-04-2023

Como Citar

BONIFÁCIO, Laysla; SIQUEIRA, Graciele Talita Duarte. Metodologias e métodos de ensino de línguas durante a pandemia COVID 19: Uma revisão de literatura entre 2020 e 2022 em periódicos nacionais. Revista Desempenho, [S. l.], v. 1, n. 33, p. 86–106, 2023. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rd/article/view/44523. Acesso em: 12 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigo

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.