Finitude, Infinitude e Sentido: Um Estudo Sobre o Conceito de Religião a Partir de Kierkegaard

Autores

  • Jonas Roos Universidade Federal de Juiz de Fora

Palavras-chave:

finitude; infinitude; desespero; fé; amor; paradoxo; religião.

Resumo

O texto parte do pressuposto de que a relação entre finitude e infinitude é crucial tanto para o entendimento da existência humana, de modo amplo, quanto para pensar um conceito de religião. A partir desta relação o texto desenvolve três conceitos-chave para o entendimento de religião em e a partir de Kierkegaard. O conceito de desespero é apresentado inicialmente como a má relação entre finitude e infinitude no indivíduo, com consequente perda de sentido existencial, especialmente a partir de O Conceito de Angústia e de A Doença para a Morte. Em segundo lugar, a fé é apresentada como forma da rearticulação entre finitude e infinitude, a partir da noção de duplo movimento, como exposta em Temor e Tremor. Este conceito de fé será iluminado a partir de uma relação pontual com o conceito de preocupação última, de Paul Tillich e, então, o texto retornará à problemática de A Doença para a Morte. Por fim, o conceito de amor será desenvolvido a partir de As Obras do Amor como conteúdo que une finitude e infinitude. Esta união, contudo, se dá de forma simbólica e paradoxal. Assim, neste ponto proponho uma leitura que articula a questão do amor com o conceito de paradoxo como desenvolvido em Migalhas Filosóficas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

A BÍBLIA DE JERUSALÉM (1993). Trad. do texto em língua portuguesa diretamente dos

originais. Direção editorial: Tiago Giraudo; Coordenação editorial: José Bortolini. Nova edição,

revista. 6ª reimpressão. São Paulo: Edições Paulinas.

CAMUS, Albert (2012). A Queda. Trad. de Valerie Rumjanek. Rio de Janeiro: BestBolso.

KIERKEGAARD, Søren (2013). Ou-ou: um fragmento de vida – primeira parte. Trad. do

dinamarquês, introdução e notas de Elisabete M. de Sousa. Lisboa: Relógio d’Água Editores.

KIERKEGAARD, Søren (2010). O Conceito de Angústia: uma simples reflexão psicológicodemonstrativa direcionada ao problema dogmático do pecado hereditário. Trad. e Posfácio de

Álvaro L. M. Valls. Petrópolis: Vozes; São Paulo: Editora Universitária São Francisco.

KIERKEGAARD, Søren (2009a). A Repetição. Trad., int. e notas de José Miranda Justo. Lisboa:

Relógio D’Água Editores.

KIERKEGAARD, Søren (2009b). Temor e Tremor. Trad., int. e notas de Elisabete M. de Sousa.

Lisboa: Relógio D’Água Editores.

KIERKEGAARD, Søren (2006). Lilien paa Marken og Fuglen under Himlen; Tvende ethiskreligieuse Smaa-Afhandlinger; Sygdommen til Døden; “Ypperstepræsten”; “Tolderen”;

“Synderinden”. Ed. pelo Søren Kierkegaard Forskningscenteret. København: Gads Forlag.

KIERKEGAARD, Søren (2005). As Obras do Amor: algumas considerações cristãs em forma de

discursos. Trad. de Álvaro L. M. Valls e revisão de Else Hagelund. Bragança Paulista: Ed.

Universitária São Francisco; Petrópolis: Vozes.

KIERKEGAARD, Søren (1997). Gjentagelsen – Frygt og Bæven – Philosophiske Smuler –

Begrebest Angest – Forord. Ed. pelo Søren Kierkegaard Forskningscenteret. København: Gads

Forlag.

KIERKEGAARD, Søren (1995). Migalhas Filosóficas: ou um bocadinho de filosofia de João

Clímacus. Trad. de Ernani Reichmann e Alvaro L. M. Valls. Petrópolis, RJ: Vozes.

KIERKEGAARD, Søren (1990). Eighteen Upbuilding Discourses. Ed. e trad. com introdução e

notas de Howard V. Hong e Edna H. Hong. New Jersey: Princeton University Press.

LA ROCHEFOUCAULD François de (2014). Reflexões ou sentenças e máximas morais. Trad.

de Rosa Freire D’Aguiar. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras.

ROOS, Jonas (2010). Kierkegaard e a análise do desespero entre o indivíduo e a sociedade.

Controvérsia. Vol. 5, nº 3: 8-18.

TILLICH, Paul (2005). Teologia Sistemática. 5 ed. revista. Trad. de Getúlio Bertelli e Geraldo

Korndörfer. Revisão de Enio Mueller. São Leopoldo: Sinodal.

TILLICH, Paul (1996). Dinâmica da Fé. Trad. de Walter O. Schlupp. São Leopoldo: Sinodal.

TOLSTÓI, Lev (2006). A Morte de Ivan Ilitch. Trad., posfácio e notas de Boris Schnaiderman.

São Paulo: Editora 34.

Publicado

2020-04-27

Como Citar

Roos, J. (2020). Finitude, Infinitude e Sentido: Um Estudo Sobre o Conceito de Religião a Partir de Kierkegaard. Revista Brasileira De Filosofia Da Religião, 6(1), 10 - 29. Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/rbfr/article/view/26280

Edição

Seção

Deus e a Religião