Convergências e divergências entre os primeiros fenomenólogos da religião

Autores

  • RENATO KIRCHNER Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas)

Palavras-chave:

Fenomenologia da religião. Gerardus van der Leeuw. Martin Heidegger.

Resumo

A meta deste texto consiste em abordar dois temas correlatos, a saber: de um lado, fazer um levantamento dos principais autores e obras que influíram diretamente no surgimento e na consolidação da fenomenologia da religião enquanto disciplina específica no âmbito dos estudos das religiões, procurando evidenciar até que ponto é possível dizer que há ideias convergentes e/ou divergentes entre os principais autores e obras; de outro lado, traçar um paralelo entre duas concepções de fenomenologia da religião, tendo como ponto de partida uma análise parcial das obras Phänomenologie der Religion (Fenomenologia da religião), de Gerardus van der Leeuw e Phänomenologie des religiösen Lebens (Fenomenologia da vida religiosa), de Martin Heidegger.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALES BELLO, Angela. Culturas e religiões: uma leitura fenomenológica. Bauru: Edusc, 1998.

BRANDT, Hermann. As ciências da religião numa perspectiva intercultural: A percepção oposta

da fenomenologia da religião no Brasil e na Alemanha. Estudos Teológicos, São Leopoldo, v. 46,

n. 1, p. 122-151, 2006.

CAPUTO, John D. Desmitificando Heidegger. Lisboa: Instituto Piaget, 1998.

CROATTO, Jose Severino. As linguagens da experiência religiosa: uma introdução à fenomenologia

da religião. São Paulo: Paulinas, 2001.

DREHER, Luís Henrique (org.). A essência manifesta: a fenomenologia nos estudos interdisciplinares

da religião. Juiz de Fora: UFJF, 2003.

GOTO, T. A. O fenômeno religioso: a fenomenologia em Paul Tillich. São Paulo: Paulus, 2004.

GRESCHAT, Hans-Jürgen. O que é ciência da religião? São Paulo: Paulinas, 2005.

HEIDEGGER, Martin. Phänomenologie des religiösen Lebens. Frankfurt am Main: Vittorio Klostermann,

______. Fenomenologia da vida religiosa. Bragança Paulista: Edusf; Petrópolis: Vozes, 2010.

______. Sein und Zeit. 16. ed. Tübingen: Max Niemeyer, 1986.

______. Ser e tempo. Bragança Paulista: Edusf; Petrópolis: Vozes, 2006.

______. Zur Sache des Denkens. Tübingen: Max Niemeyer, 1969.

______. Sobre a questão do pensamento. Petrópolis: Vozes, 2009.

HEILER, Friedrich. Das Gebet. Eine religionsgeschichtliche und religionspsychologische Untersuchung.

Munique: Reinhardt, 1919.

______. Erscheinungsformen und Wesen der Religion. Stuttgart: W. Kohlhamer, 1961.

HUSSERL, Edmund. Investigações lógicas (vol. 1 e 2). Rio de Janeiro: Forense Universitária,

respectivamente 2014 e 2012.

______. A filosofia como ciência de rigor.Coimbra: Atlântida, 1965.

LUCAS HERNÁNDEZ, Juan de Sahagún. Fenomenología e filosofía de la religión. Madri: BAC, 1999.

MAC DOWELL, J. A. A gênese da ontologia fundamental de M. Heidegger: ensaio de caracterização

do modo de pensar de ‘Sein und Zeit’. São Paulo: Loyola, 1993.

MENDONÇA, Antônio Gouveia de. Fenomenologia da experiência religiosa. Numen, Juiz de

Fora, v. 2, n. 2, p. 65-89, 1999.

OTT, Hugo. Martin Heidegger: a caminho de sua biografia. Lisboa: Instituto Piaget, 2000.

PIAZZA, Waldomiro O. Introdução à fenomenologia religiosa. Petrópolis: Vozes, 1976.

PÖGGELER, Otto. A via do pensamento de Martin Heidegger.Lisboa: Instituto Piaget, 2001.

______. Heidegger: Perspektiven zur Deutung seines Werkes. Frankfurt am Main: Athenäum,

______. Neue Wege mit Heidegger? Em Philosophische Rundschau, 29. Jahrgang, Tübingen:

J.C.B. (Paul Sieback), 1982, p. 39-71.

RICHARDSON, William J. Heidegger: Through Phenomenology to Thought.The Hague: M. Hijhoff,

(reedições de 1967 e 1973).

SÁNCHEZ NOGALES, José Luis. Filosofía y fenomenología de la religión.Salamanca: Secretariado

Trinitario, 2003.

STEIN, Ernildo. Compreensão e finitude: Estrutura e movimento da interrogação heideggeriana.

Ijuí: Unijuí, 2001.

VAN DER LEEUW, Gerardus. Phänomenologie der Religion. 4. ed. Tübingen: J.C.B. Mohr (Paul Siebeck), 1977.

______. Fenomenologia de la religión. México: Fondo de Cultura Económica, 1964.

VELASCO, Juan Martin. Introducción a la fenomenología de la religión. 7. ed. Madri: Trotta, 2006.

WIDENGREN, Geo. Fenomenología de la religión.Madri: Cristiandad, 1976.

Publicado

2018-10-19

Como Citar

KIRCHNER, R. (2018). Convergências e divergências entre os primeiros fenomenólogos da religião. Revista Brasileira De Filosofia Da Religião, 2(1), 35 - 51. Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/rbfr/article/view/17375