Manejo e qualidade de sementes crioulas em comunidades de várzea no Médio Solimões, Amazonas

Autores

  • Rodolfo Carvalho Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
  • Sidney Alberto do Nascimento Ferreira Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
  • Angela May Steward Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá

Palavras-chave:

qualidade fisiológica, agrobiodiversidade, agricultura familiar, estratégia de conservação

Resumo

Objetivou-se com este estudo analisar aspectos socioeconômicos dos agricultores, práticas de manejo e qualidade fisiológica de sementes crioulas cultivadas emcomunidades de várzea das Reservas de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá e Amanã, no Médio Solimões, Amazonas. O perfil socioeconômico, a diversidade de espécies e o manejo de sementes crioulas foram analisados através de métodos etnográficos de pesquisa. A qualidade fisiológica de 26 acessos, de seis espécies, foi avaliada pelos testes de germinação e vigor. Verificou-se que a renda mensal dos agricultores é baixa, com predomínio de recursos da aposentadoria e programas governamentais de transferência de rendas. Os procedimentos de manejo das sementes necessitam de orientações técnicas participativas a fim de aperfeiçoá-los. Foi constatado que 54% dos acessos estavam comprometidos, não alcançando os valores mínimos de referência do Ministério da Agricultura. Com base no teste para detecção de microrganismos identificou-se a presença de fungos dos gêneros Penicillium spp., Aspergillus spp. e Fusarium spp. como fitopatógenos de importância agronômica que contribuíram para o baixo vigor de sementes na maioria dos acessos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-06-30

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.