A incidência da ascendência europeia nas trajetórias migratórias de setores empresariais da Venezuela radicados na Colômbia

Autores

  • Marcela Ceballos Medina
  • Maria Camila Bohórquez
  • Nicolás Arturo Quinche

Palavras-chave:

Migrações, Capitais migratórios, Trajetórias migratórias, Inserção social, Projeto migratório

Resumo

Este artigo examina a incidência da ascendência européia nas trajetórias de migração dos setores empresariais venezuelanos estabelecidos em Bogotá (Colômbia), no período 2000-2019. Para este fim, se fazem as seguintes perguntas: qual o papel que os ancestrais europeus desempenham nas trajetórias migratórias, especificamente nas estratégias de entrada e residência da população venezuelana na Colômbia? De que forma essas estratégias funcionam como estratégias de reprodução social na origem e no destino? A metodologia utilizada combina a análise sociodemográfica da imigração européia para a Venezuela e da emigração da população venezuelana para a Europa, com a análise das trajetórias migratórias a partir de 14 entrevistas semi-estruturadas com setores empresariais da Venezuela e estabelecidos na Colômbia, que migraram no período 2000-2019. Concluímos que a ascendência européia opera como capital migratório para os jovens de origem venezuelana porque amplia o leque de possibilidades de inserção social "desde cima" no espaço europeu.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Publicado

2022-04-01

Como Citar

Ceballos Medina, M., Bohórquez, M. C., & Arturo Quinche, N. (2022). A incidência da ascendência europeia nas trajetórias migratórias de setores empresariais da Venezuela radicados na Colômbia. Périplos: Revista De Estudos Sobre Migrações, 6(1). Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/obmigra_periplos/article/view/42693