Imagens do futuro nos museus:

das máquinas do porvir às moradas de sonhos coletivos

Autores

  • Cláudia Guilmar Linhares Sanz Universidade de Brasília
  • Ingridde Engel Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.26512/museologia.v9i17.30540

Palavras-chave:

Museu. Futuridade. Dispositivo. Progresso. Museus imaginários.

Resumo

Os museus, geralmente pensados como lugares do passado, manifestam-se também como moradas do futuro. Este é o tema de nosso artigo: pensar as relações entre os museus e os modos como imaginamos, sentimos ou tememos o futuro. Trata-se de mapear as imagens do futuro nos museus e, por outro lado, perceber como tal instituição opera como dispositivo temporal, máquina de porvir. Para isso, recuamos aos museus modernos – momento em que o progresso encontra no nascimento dos museus condições de se fortalecer. Por fim, voltamos nosso olhar para as descontinuidades contemporâneas, momento que o próprio futuro se torna peça de museu.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ingridde Engel, Universidade de Brasília

Mestre na linha de pesquisa Imagem, Estética e Cultura Contemporânea pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade de Brasília. Bacharela em Museologia pela Faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Brasília. É membro dos grupos de pesquisa Imagem, Tecnologia e Subjetividade vinculado ao Programa de Pós-graduação em Comunicação e Museologia Patrimônio e Memória vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação. Analisou, no mestrado, as imagens do futuro nos museus a partir de uma perspectiva genealógica, buscando compreender as transformações que possibilitaram imagens de futuro e regimes de historicidade distintos em diferentes temporalidades.

Referências

Referências

AGAMBEN, Giorgio. O que é dispositivo? In: O que é contemporâneo e outros ensaios. Chapecó: Argos, 2009.

ALBERT KG. F.R.S., Prince. The Exhibition of 1851. The Speech at The Lord Mayor's Banquet, in the City of London, October 1849. The Illustrated London News, 11 October 1849. Disponível em: <http://pages.zoom.co.uk/leveridge/albert.html>. Acesso em: 03 abr. 2020.

BARBUY, Heloisa. A Exposição Universal de 1889 em Paris. São Paulo: Edições Loyola, 1999.

BARBUY, Heloisa. O Brasil vai a Paris em 1889: um lugar na Exposição Universal. Anais do Museu Paulista. São Paulo, n. 4, p. 211-261, jan.-dez, 1996.

BARTHES, Roland. Sade, Fourier, Loyola. Berkeley/Los Angeles: University of California Press, 1989.

BECK, Ulrich. World risk society. Cambridge: Polity, 1999.

BEECHER, Jonathan. Charles Fourier: the visionary and his world. California: University of California Press, 1986.

BENJAMIN, Walter. Passagens. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2018.

BENJAMIN, Walter. Tese sobre o conceito da história. In: Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Obras escolhidas, v. 1. 7. ed. Trad. S.P. Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1985.

BENNETT, Tony. The birth of the museum: history, theory, politics. London: Routledge, 1995.

BERGER, Georges. L'Exposition de Paris, 1889. Paris: Seuil, 1968.

CALVINO, Italo. As cidades invisíveis. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

CHARNEY, Noah. Inside Hitler’s Fantasy Museum. The Daily Beast. New York, 2017. Disponível em: <https://www.thedailybeast.com/author/noah-charney>. Acesso em: 03 abr. 2020.

CRARY, Jonathan. Suspensions of perception: attention, spectacle and modern culture. Cambridge: MIT Press, 1999.

DELEUZE, Gilles. O que é um dispositivo? In: O mistério de Ariana. Lisboa: Veja, 1996.

DELEUZE, Gilles. Conversações. São Paulo: Ed. 34, 1992.

DERRIDA, Jacques. Mal de arquivo: uma impressão freudiana. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2001.

EDSEL, Robert M; WITTER, Bret. Caçadores de obras-primas: salvando a arte ocidental da pilhagem nazista. Rio de Janeiro: Rocco, 2015.

ENGEL, Ingridde. Imagens do futuro nos museus: das máquinas do porvir às moradas de sonhos coletivos. Dissertação de mestrado, Brasília: UnB, 2020.

FLOWER, William. Modern Museums (Discurso presidencial à Associação de Museus na Reunião de Londres, 3 de julho de 1893). In: Essays on museums and other subjects connected with natural history. London/New York: The Macmillan and Co. Limited, 1898.

FOUCAULT, Michel. As palavras e as coisas. São Paulo: Martins Fontes, 2016.

FOUCAULT, Michel. Outros espaços. In: Ditos e escritos III − Estética: literatura e pintura, música e cinema. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003, p. 411-.422.

FOURIER, Charles. [1918]. Le nouveau monde amoureux. In: Théorie des quatre mouvements et des destinées générales, suivi du Nouveau monde amoureux. Québec: Les presses du reel, 1998.

HAEYS, Peter. How was it possible? A Holocaust Reader. Nebraska: University of Nebraska Press, 2015.

HARTOG, François. Regimes de historicidade: presentismo e experiências do tempo. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto/Ed. PUC-Rio, 2006.

KOSELLECK, Reinhart. The practice of conceptual history: timing history, spacing concepts cultural memory in the present. California. Stanford University Press, 2002.

LISSOVSKY, Maurício. Pausas do destino: teoria, arte e história da fotografia. Rio de Janeiro: Mauad, 2014.

MORRIS, Rachel. Imaginary museums: what mainstream museums can learn from them? Midas Museus e estudos interdisciplinares, v.4 (Varia e dossier temático: "Museus, utopia e urbanidade), 2014. Disponível em: <http://journals.openedition.org/midas/643>. Acesso em: 03 abr. 2020.

MÜNSTER, Arno. Progrès et catastrophe selon Walter Benjamin. Conférence donnée le 19 novembre 2016 dans le cadre du salon du livre "Les idées mènent le monde" à Pau et organisée par l'Institut Heinrich Mann de Pau. Vídeo no Youtube. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=ThlxTlJja84>. Acesso em: 31 mar. 2020.

OLIVEIRA, Luiz Alberto. Prefeitura do Rio inaugura Museu do Amanhã. Rio de Janeiro: Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: <http://www.pcrj.rj.gov.br/web/guest/exibeconteudo?id=5804466>. Acesso em: 05 abr. 2020.

PITT-RIVERS, A.H.L.F. Address as President of the Anthropological Section of the British Association, Bath, September 6, 1888. Report of the British Association for the Advancement of Science, 1888. Disponível em: <http://web.prm.ox.ac.uk/rpr/index.php/primary-documents-index/14-general/728-baas-september-1888-1888.html>. Acesso em: 31 mar. 2020.

POSSAS, Helga Cristina Gonçalves. Classificar e ordenar: os gabinetes de curiosidades e a história natural. In: Museus: dos gabinetes de curiosidades a museologia moderna. Belo Horizonte/Brasília: Fino Traço, 2013.

SANTOS, Boaventura de Souza. Construindo as epistemologias do sul: antologia essencial. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: CLACSO, 2018.

SANZ, Cláudia Linhares. Fotografia e tempo: vertigem e paradoxo. Tese de Doutorado. Niterói: UFF, 2010.

SANZ, Cláudia Linhares. Biopolíticas do Futuro. Conferência ministrada no seminário internacional Imagem, Tecnologia e Subjetividade, UnB, 2019a. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=CUhewAohIOU>. Acesso em: 03 abr. 2020.

SANZ, Cláudia Linhares. Future-se, porque quem o futuro faz é você: relações contemporâneas entre educação e responsabilização do porvir. In: DRAVET, Florence et al. Transdisciplinaridade e educação do futuro. Brasília: Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade/Universidade Católica de Brasília, 2019b.

SANZ, Claudia Linhares; PESSOA, Mirella. Vigiar a velhice, vigiar o futuro: tecnologia, antecipação e governo de condutas. Contemporânea: comunicação e cultura. Salvador: PósCom-UFBA, 2020 (no prelo).

SANZ, Claudia Linhares; PESSOA, Mirella. Nós, velhos de espírito jovem: risco e vigilância nos sentidos da velhice contemporânea. VI Simpósio Internacional LAVITS: “Assimetrias e (In)Visibilidades: Vigilância, Gênero e Raça”, 2019, Salvador, BA. Anais (online). Disponível em: <http://lavits.org/wp-content/uploads/2019/12/Sanz_-Pessoa-2019-LAVITSS.pdf>. Acesso em: 03 abr. 2020.

Publicado

2020-05-17

Como Citar

Guilmar Linhares Sanz, C., & Engel, I. (2020). Imagens do futuro nos museus: : das máquinas do porvir às moradas de sonhos coletivos. Museologia & Interdisciplinaridade, 9(17), 185-201. https://doi.org/10.26512/museologia.v9i17.30540