A Mesa Redonda de Santiago do Chile e o Desenvolvimento da América Latina

O papel dos Museus de Ciências e do Museu Integral

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/museologia.v9i17.30109

Palavras-chave:

Mesa Redonda de Santiago do Chile, Museus de Ciências, Museu Integral, Desenvolvimentismo, América Latina

Resumo

O presente artigo analisa a Mesa Redonda de Santiago do Chile a respeito do tema do desenvolvimento e da modernização da América Latina, considerando a interpretação feita sobre o  papel dos museus nesse processo. Percebemos um expressivo esforço em associar os museus ao desenvolvimento da região através da ciência e tecnologia, voltados à superação do que se considerava o "subdesenvolvimento latino-americano". Por outro lado, vemos a criação de um modelo conceitual de museu, o Museu Integral, que anunciava novas possibilidades de atuação, sugerindo uma potência de enfrentamento dos efeitos negativos do desenvolvimento, este associado às ideias de "progresso" e de "modernização".

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ACOSTA, A. El buen vivir, una oportunidad por construir. Revista Ecuador Debate, 75, 2008, p.33-48.

AGGIO, Alberto. O Chile de Allende: entre a derrota e o fracasso. FICO, Carlos. et al. (org.) Ditadura e Democracia na América Latina. Balanço histórico e perspectivas. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2008.

ALVES, Vânia Maria Siqueira & REIS, Maria Amélia Gomes de Souza Reis. Tecendo relações entre as reflexões de Paulo Freire e a Mesa-Redonda de Santiago do Chile,1972. Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio, vol. 6 no 1, 2013.

ANDERSON, Benedict. Comunidades Imaginadas. Reflexões sobre a origem e a difusão do nacionalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

BALLESTRIN, Luciana. América do Sul e o Giro Decolonial. Revista Brasileira de Ciência Política, Brasília, n.11, p. 89-117, 2013.

__________. Modernidade/Colonialidade sem Imperialidade?. In: SANTOS, André Leonardo Copetti; LUCAS, Douglas Cesar; BRAGATO, Fernanda Frizzo (Org.). Pós-colonialismo, pensamento descolonial e direitos humanos na América Latina. Santo Ângelo: FuRI, 2014a.

__________. Imperialismo como Imperialidade: o elo perdido do giro decolonial. In: Anais do 38º Encontro Anual da Anpocs, 2014, Caxambu, MG, 2014b.

CANDIDO, Manuelina Maria Duarte. Ondas do Pensamento Museológico Brasileiro. Cadernos de Sociomuseologia, Lisboa, 2003, v. 20 n. 20.

CHAGAS, Mário. Respostas de Hugues de Varine às perguntas de Mário Chagas. Cadernos de Sociomuseologia, n. 5, 1996, pp. 5 -11.

CUSICANQUI, Silvia. Ch’ixinakax utxiwa: una reflexión sobre prácticas y discursos descolonizadores. Buenos Aires: Tinta Limón, 2010.

DUARTE, Alice. Nova Museologia: os pontapés de saída de uma abordagem ainda inovadora. Museologia e Patrimônio, 2013, Vol. 6, n. 2, pp. 99-117.

DUSSEL, Enrique. Europa, modernidade e eurocentrismo. In: LANDER, Edgardo (org). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino americanas. Argentina: Colección Sur, CLACSO, Ciudad Autónoma de Buenos Aires, 2005, p.24-32.

FURTADO, Janaína Lacerda. Usos Políticos da Ciência: os objetos de C&T do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas da coleção do MAST. Seminário Internacional Cultura Material e Patrimônio de C & T. Anais do 4º Seminário Internacional Cultura Material e Patrimônio de C & T. Rio de Janeiro: Museu de Astronomia e Ciências Afins, 2016.

GUSDORF, Georges. Present, passé avenir de la recherche interdisciplinaire. In: l’Organisation des Nations Unies. Interdiciplinarité et sciences humaines. França: Unesco, 1983, pp.31-50.

IBRAM, Instituto Brasileiro de Museus & Programa Ibermuseus. Mesa redonda sobre la importancia y el desarrollo de los museos em el mundo contemporáneo: Mesa Redonda de Santiago de Chile, 1972. Nascimento Junior, José do; Trampe, Alan; Santos, Paula Assunção dos (orgs). Brasília: Ministério da Cultura, Ibermuseus, 2012a.

__________. Revista Museum, 1973. Nascimento Junior, José do; Trampe, Alan; Santos, Paula Assunção dos (orgs). Brasília: Ministério da Cultura, Ibermuseus, 2012b.

KOPENAWA, Davi e ALBERT, Bruce. A queda do Céu - palavras de um xamã yanomami. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

KRENAK, A. Ideias para adiar o fim do mundo. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

LANDER, Edgardo. Ciências Sociais: saberes coloniais e eurocêntricos. In: LANDER, Edgardo (Org). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino americanas. Argentina: Colección Sur Sur, CLACSO, Ciudad Autónoma de Buenos Aires, pp.8-23, 2005.

LIMA, Glauber G. F. Museus, Desenvolvimento e Emancipação: O Paradoxo do Discurso Emancipatório e Desenvolvimentista na (Nova) Museologia. Museologia e Patrimônio, v. 7, , 2015, pp. 60-84.

MIGNOLO, Walter. Desobediência Epistêmica: A Opção Descolonial e o significado de Identidade em Política. Cadernos de Letras da UFF, Dossiê: Literatura, língua e identidade, Niteroi, n.34, 2008, pp.287-324.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Interdisciplinaridade: funcionalidade ou utopia?. Revista Saúde Soc., São Paulo, v.3, n.2, 1994, pp.42-63.

MORIN, Edgard. O Methodo: 1 - A Natureza da Natureza. Mira-Sintra: Publicações Europa-América, 1977.

MOUTINHO, Mário Canova. Definição evolutiva de Sociomuseologia: proposta para reflexão. Revista Cadernos do Ceom, 2015, pp. 423-427.

__________. Sobre o conceito de museologia social. In: Cadernos de Sociomuseologia, 1. Lisboa: ULHT, 1993.

PORTO-GONÇALVES, Carlos Walter. Apresentação da edição em português. In: LANDER, Edgardo (Org.). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino americanas. Argentina: Colección Sur, CLACSO, Ciudad Autónoma de Buenos Aires, 2005.

QUIJANO, Anibal. Modernidad, Identidad y utopia en América do Sul. Lima: Sociedad & Politica Ediciones, 1988.

RANGEL, Márcio Ferreira. A coleção do Museu de Astronomia e Ciências Afins. Musas (IPHAN), v. 5, 2011, pp. 122-129.

SANTOS, Boaventura. Para além do Pensamento Abissal: das linhas globais a uma ecologia de saberes. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula (Orgs.). Epistemologias do sul. São Paulo: Cortez, 2010, pp.73-119.

RUFINO, Luiz; SIMAS, Luiz Antonio. Fogo no mato: a ciência encantada das macumbas. Rio de Janeiro: Mórula, 2018.

RUFINO, Luiz. Pedagogia das encruzilhadas. Rio de Janeiro: Mórula, 2019.

SCHEINER, T. C. M. (2012). Repensando o Museu Integral: do conceito às práticas. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, v. 7, 15-30.

SILVA, Jerônimo da Silva e; MOREIRA, Edma S.. Sob a Fronteira. Confronteiras, v.1, pp.01-11, 2017.

SOUZA, Luciana C. Patrimônio e Colonialidade - A preservação do patrimônio mineiro numa crítica decolonial. Tese (Doutorado em Museologia e Patrimônio), Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro; Museu de Astronomia e Ciências Afins, Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio, Rio de Janeiro, 2018a.

__________. Pensar os museus numa perspectiva latino-americana: a atualidade da Mesa Redonda de Santiago do Chile. In: Bruno Brulon Soares; Karen Brown; Olga Nazor. (Org.). Definir os museus do século XXI: experiências plurais. s/ned.Paris: ICOM/ICOFOM, 2018b, pp. 134-139.

__________. Museu Integral, Museu Integrado: A especificidade latino-americana da Mesa de Santiago do Chile. Anais do Museu Paulista, v. 28, 2020.

SPIVAK, Gayatri C.. Pode o subalterno falar? Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

VALENTE, Maria Esther Alvarez Valente. Museus de Ciência e Tecnologia no Brasil: uma “Reunião de Família” na Mesa Redonda de Santiago do Chile em 1972. Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio. Rio de Janeiro, 2009, pp. 73-86.

VARINE, Hugues de. A Respeito da Mesa de Santiago. In: MATTOS, Marcelo & BRUNO, Cristina (orgs.). A Memória do Pensamento Museológico Contemporâneo: documentos e depoimentos. São Paulo: ICOM Brasil, 1995.

__________. As raízes do futuro - o patrimônio a serviço do desenvolvimento local. Porto alegre: Medianiz, 2013.

WASSERMAN, Cláudia. A Teoria da Dependência: do nacional desenvolvimentismo ao neoliberalismo. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2017.

Publicado

2020-05-16

Como Citar

CRUZ E SOUZA, L. C. (2020). A Mesa Redonda de Santiago do Chile e o Desenvolvimento da América Latina: O papel dos Museus de Ciências e do Museu Integral. Museologia & Interdisciplinaridade, 9(17), 64-80. https://doi.org/10.26512/museologia.v9i17.30109

Edição

Seção

Dossiê Museus e Museologia: aportes teóricos na contemporaneidade