As representações do outro na investigação das coleções sertanejas do MAE-USP

Autores

  • Bianca Gonçalves de Souza

DOI:

https://doi.org/10.26512/museologia.v9i18.26384

Palavras-chave:

representações do outro, sertanejo, coleções sertanejas, práticas de colecionismo

Resumo

Esse artigo discute como se dá a representação do outro por meio de coleções museológicas. Limita-se às coleções abrigadas no Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo, MAE-USP, denominadas coleções sertanejas. Tais coleções são compostas de artefatos que se ligam a um espaço e a um tempo que outrora representava um Brasil desconhecido e inóspito às pessoas das cidades. O artigo é um desdobramento de pesquisa em andamento, tem caráter empírico e bibliográfico, com levantamento e consulta de fontes documentais, que colaborem para o entendimento do universo pesquisado.

Palavras-chave: representações do outro; sertanejo; coleções sertanejas; práticas de colecionar, classificar e organizar objetos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ARAÚJO, Alceu M. Documentário Folclórico Paulista. São Paulo: Prefeitura de São Paulo/Depto. de Cultura ”“ Divisão do Arquivo Histórico, 1952.
______. Folclore Nacional: festas, bailados, mitos e lendas. Vol. 1. São Paulo: Ed. Melhoramentos, 1964.
______. Folclore Nacional: ritos, sabença, linguagem, artes e técnicas. Vol. III. São Paulo: Ed. Melhoramentos, 1967.
BHABHA, Homi K. O local da cultura. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.
DINIZ, Igor Mello. Os estudos de folclore e as Ciências Sociais no Brasil (1930-1940). Revista Habitus. Rio de Janeiro: IFCS/UFRJ; Vol. 8, Nº. 2, 2010. Disponível em: www.habitus.ifcs.ufrj.br. Acesso em 5 Jun. 2019.
FIGUERÔA, Silvia F. de M. ‘Batedores da ciência’ em território paulista: expedições de exploração e a ocupação do ‘sertão’ de São Paulo na transição para o século XX. História, Ciências, Saúde ”“ Manguinhos. Rio de Janeiro. V. 15, n. 3, p. 763-777, jul-set 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-59702008000300010&script=sci_abstract&tlng=pt. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-59702008000300010. Acesso em 18 set. 2018.
FUNARI, Pedro p.; MOURAD, Tamima O. Curadores do Império: patrimônio como pilhagem colonialista. Revista Heródoto. Guarulhos/SP: Unifesp. V. 01, n. 01. Março, 2016. p. 19-36. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/326025158_CURADORES_DO_IMPERIO_PATRIMONIO_COMO_PILHAGEM_COLONIALISTA. DOI: 10.31669/herodoto.v1i1.37. Acesso em 5 Jul. 2017.
OLIVEIRA, Lúcia Lippi. A conquista do espaço: sertão e fronteira no pensamento brasileiro. História, Ciência, Saúde ”“ Manguinhos. Rio de Janeiro, Vol V (suplemento), julho 1998. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-59701998000400011&script=sci_abstract&tlng=pt. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-59701998000400011. Acesso em 18 set.2018.
RABELLO, R. A face oculta do documento: tradição e inovação no limiar da Ciência da Informação. Marília/SP: Unesp: FFC/DPGCI. Disponível em: http://www.marilia.unesp.br/Home/Pos-Graduacao/CienciadaInformacao/Dissertacoes/rabello_r_do_mar.pdf Acesso: Jan. 2012).
RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro: evolução e o sentido do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.
RUBINO, Clube de pesquisadores: a Sociedade de Etnografia e Folclore e a Sociedade de Sociologia. In MICELI, Sérgio (org.). História das Ciências Sociais no Brasil. Vol. 2. São Paulo: Ed. Sumaré, 1995.
SANTOS, Amália C. dos. As concepções de “território” na pesquisa histórica: o sertão paulista. Revista do Instituto de Estudos Históricos. N. 63, abril 2016, p. 181-201. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rieb/n63/0020-3874-rieb-63-0181.pdf. DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i63p181-201. Acesso 18 set. 2018.

Downloads

Publicado

2020-11-03 — Atualizado em 2020-11-21

Versões

Como Citar

Gonçalves de Souza, B. (2020). As representações do outro na investigação das coleções sertanejas do MAE-USP. Museologia & Interdisciplinaridade, 9(18), 401–410. https://doi.org/10.26512/museologia.v9i18.26384 (Original work published 3º de novembro de 2020)