Precisamos de um museu do cinema

Autores

  • Paula Davies Rezende

DOI:

https://doi.org/10.26512/museologia.v8i15.24673

Palavras-chave:

Musealização. Tecnologia. Cinema. Fotografia. Preservação.

Resumo

Neste artigo faço uma análise dos equipamentos de cinema e fotografia por diferentes óticas: como artefato portador de significado e reflexo da dinâmica da sociedade que o criou, como mediador e modificador da relação humana com a imagem técnica e como agente atuante na criação estética. Por fim, trato da necessidade de musealização desses objetos tecnológicos, trazendo como exemplo o acervo de tecnologia cinematográfica da Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

BASALLA, George. The Evolution of Technology. Cambridge, UK: Cambridge University Press, 1989.

BEZERRA, Laura. Construindo um espaço para a preservação audiovisual no Brasil. Revista Alceu, PUC-Rio, v. 15, n. 30, p. 195-210, jan./jun, 2015. Acesso em 14 de jan 2019. Disponível em <http://revistaalceu.com.puc-rio.br/media/Alceu%2030%20pp%20195%20a%20210.pdf>.

CINÉDIA. In: WIKIPEDIA, 2018. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Cinédia>. Acesso em 02 nov 2018.

EMBRAFILME. In: WIKIPEDIA, 2018. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Embrafilme>, Acesso em: 02 nov 2018.

FLEMING, E. McClung. Artifact Study: a proposed model. In: SCHLERETH, Tho-mas J. (org). Material Culture Studies in America. Walnut Creek, California: Altamira Press, 1999.

FLUSSER, Vilém. Filosofia da caixa preta: ensaios para uma futura filosofia da fotografia. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2002.

FLUSSER, Vilém. O universo das imagens técnicas elogio da superficialidade. São Paulo: Annablume, 2009.

FUNARTE. In: FUNDAÇÃO Nacional de Artes, 2010. Disponível em: <http://www.funarte.gov.br/a-funarte/>. Acesso em: 02 nov 2018.

GALVÃO, Elisandra. A ciência vai ao cinema: uma análise de filmes educativos e de divulgação científica do Instituto Nacional do Cinema Educativo (INCE). Dissertação (Mestrado - Pós-Graduação em Educação, Gestão e Difusão em Biociências do Departamento de Bioquímica Médica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004. Acesso em 14 jan 2019. Disponível em: <http://www.casadaciencia.ufrj.br/Publicacoes/Dissertacoes/acienciavaiaocine-ma.pdf>.

GRANATO, Marcus et al. Objetos de Ciência e Tecnologia como Fontes Docu-mentais para a História das Ciências: Resultados parciais. In: Encontro Nacional da Associação Nacional de Ciência da Informação e Biblioteconomia, 8, 2007, Salvador. Anais... Salvador: Associação Nacional de Ciência da Informação e Biblioteconomia, 2007. HEFFNER, Hernani. Depoimento [out. 2012]. Entrevistadora: Paula Davies Re-zende. Rio de Janeiro, 2012. 3 arquivos digitais.

INSTITUTO Nacional de Cinema. In: GUIA do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB), 2016. Disponível em: <http://www.ieb.usp.br/instituto-nacional-de-cine-ma/>. Acesso em: 02 nov 2018.

KLACHQUIN, Carlos. O Som no Cinema. Associação Brasileira de Cinemato-grafia, jun. 2010. Disponível em <http://www.abcine.org.br/artigos/?id=121&/o--som-no-cinema>. Acesso em: 11 out 2018.

LATOUR, Bruno. Reagregando o social: uma introdução à teoria do ator-rede. Salvador: Edufba, 2012.

MACHADO, Arlindo. Máquina e imaginário: o desafio das poéticas tecnológicas. São Paulo: Edusp, 1993.MACHADO, Arlindo. A ilusão especular: uma teoria da fotografia. Barcelona: Gus-tavo Gili, 2015.

MAM.RIO. In: INSTAGRAM, 8 set 2018. Disponível em: <https://www.instagram.com/p/BneZqdnhOpf/>. Acesso em: 02 nov 2018.MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra. A cultura material no estudo das sociedades antigas. Revista de História, n. 115, p. 103-117, 1983.

MENESES, Ulpiano T. Bezerra de. Do Teatro da Memória ao Laboratório da His-tória: exposição museológica e conhecimento histórico. Anais do Museu Paulista,São Paulo: USP, v.2, 1994.

MENESES, Ulpiano T. Bezerra de. Para que serve um museu histórico? In: Como explorar um museu histó-rico. São Paulo: Museu Paulista, 1995.

MENKMAN, Rosa. The glitch moment(um). Amsterdam: Institute of Network Cultures, 2011. Disponível em: <http://www.networkcultures.org/_uploads/NN#4_RosaMenkman.pdf>. Acesso em: 02 nov 2018.

MORAES, Kely Cristina Silva de. A Memória do Cinema Mudo Brasileiro na cole-ção Jurandyr Noronha. 2006. 99p. Dissertação (Mestrado ”“ Programa de Pós-graduação em Memória Social).-Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006. Acesso em: 14 jan 2019. Disponível em <http://www.memoriasocial.pro.br/documentos/Dissertações/Diss199.pdf>.

NOSENGO, Nicola. A extinção dos tecnossauros. Tradução: Regina Silva. Campinas: Editora Unicamp, 2008.

POLICY and procedures for selecting and operating historic objects from the collections of the Science Museum Group. 2014. Disponível em: <https://group.sciencemuseum.org.uk/wp-content/uploads/2018/06/SMG-Policy-Selecting--Operating-Objects-Approved-2014-newbrand.pdf>. Acesso em: 12 out 2018.

QUENTAL, J. L. A. A preservação cinematográfica no Brasil e a construção de uma cinemateca na Belacap: a Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. 2010. Dissertação (Mestrado em Comunicação) ”“ Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2010.

ROTH, Lorna. Questão de pele. Revista Zum, n. 10, 23 jun. 2016. Disponível em: <https://revistazum.com.br/revista-zum-10/questao-de-pele/>. Acesso em: 24 out 2018.

RÚSSIO, Waldisa. Cultura, Patrimônio e preservação, texto III. In: ARANTES, An-tônio Augusto (org.). Produzindo o passado. São Paulo: Brasiliense/CONDEPHA-AT, 1984.

SIMONDON, Gilbert. On the Mode of Existence of Technical Objects. Tradução: Ninian Mellamphy. Ontario: University of Western Ontario, 1980.

VELASCO, Suzana. Sob a luz tropical: racismo e padrões de cor da indústria fotográfica no Brasil. Revista Zum, n. 10, 13 jul. 2016. Disponível em: <https://re-vistazum.com.br/revista-zum-10/racismo-padroes-industria-brasil/>. Acesso em: 24/10/2018.

Downloads

Publicado

2019-05-14

Como Citar

Rezende, P. D. (2019). Precisamos de um museu do cinema. Museologia &Amp; Interdisciplinaridade, 8(15), 150–168. https://doi.org/10.26512/museologia.v8i15.24673

Edição

Seção

Dossiê Cinema, Museu e Patrimônio