Discursos e imagens: a inclusão no ensino superior e o olhar discente para si e para o outro

Autores

Palavras-chave:

Discurso, Imagem, Inclusão

Resumo

Este artigo objetiva a análise das relações de sentidos e imagens de si e do outro nos discursos de alunos monitorados e monitores do Programa de Monitoria Inclusiva de uma universidade da região sudeste do Brasil. As análises foram baseadas no conceito de formações imaginárias, como proposto por Pêcheux (1969), na obra organizada por Gadet & Hak (1997). O corpus, discursos produzidos em entrevistas, foi construído com base na concepção de pesquisa qualitativa e indiciária (Esteban, 2010; Ginzburg, 1989). Os resultados mostram a diferença como estigma; os discursos materializam relações de poder entre os sujeitos monitores inclusivos e os monitorados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Fernanda Oliveira Borges, Universidade Federal do Triângulo Mineiro/UFTM

Graduada em Letras habilitação Português/Espanhol (2010) e Mestra em Educação (2020) pela UFTM. Ingressou nesta universidade em 2005, como Assistente em Administração e desde 2014, atua como Técnica em Assuntos Educacionais no Serviço de Acompanhamento Pedagógico Discente (SAPED) da PROACE. Em 2013, atuou como colaboradora bolsista pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC), na função de professora de Língua Portuguesa nos Cursos de Disc-Jóquei (40h) e Curso Técnico em Geologia (18h). Foi chefe substituta do SAPED no período de outubro de 2015 a setembro de 2016. Foi chefe titular de setembro de 2016 a março de 2018. Atualmente é integrante do grupo de Estudos e Pesquisas em Análise do discurso, leitura e escrita (GEPADLE). Seus temas de interesse são inclusão e aprendizagem no ensino superior e análise do discurso.

Marinalva Vieira Barbosa, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Professora Associada do Departamento de Linguística e Língua Portuguesa da Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Possui graduação em Letras (1999) e Especialização em Leitura e Produção de Textos (2000) pela Universidade Federal de Rondônia-UNIR. Mestrado (2004) e Doutorado em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (2008) - este com Estágio no Laboratório ICAR (Interactions, Corpus, Apprentissages, Représentations), ligado à Université Lyon 2 e a Ecole Normale Superieure de Sciences Humaines et Lettres de Lyon ? L?ENS LSH. Fez pós-doutorado na Faculdade de Educação da Unicamp (2009). É organizadora de livros sobre leitura, escrita e ensino de língua portuguesa. Foi coordenadora institucional do Pibid no período de 07/2011 a 08/2015. Foi diretora do Instituto de Educação, Artes, Letras, Ciências Humanas e Sociais IELACHS-UFTM) no período de 12/2015 a 11/2019.. É docente permanente do Programa Pós-graduação em Educação e do Profletras da UFTM. Coordena a coleção Fazer A-parecer (Ed. Mercado de Letras - 5 volumes).Tem experiência na área de Linguística e Educação, com ênfase em Análise do Discurso e Metodologias de Ensino da Língua Portuguesa, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino-aprendizagem da escrita e leitura; formação de professores.

Referências

ANJOS, Hildete Pereira dos. Inclusão da pessoa com deficiência no ensino superior: primeiras aproximações. In: MIRANDA, Theresinha Guimarães; GALVÃO FILHO, Teófilo Alves. O professor e a educação inclusiva: formação, práticas e lugares. Salvador: EDUFBA, 2012.

BARBOSA, Marinalva Vieira. Entre o sim e o não, a permanência ”“ o discurso do graduando em Letras sobre o ensino da língua materna. Dissertação (mestrado). Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem. Campinas, SP, 2004.

CANDAU, Vera Maria. Direitos humanos, educação e interculturalidade: as tensões entre igualdade e diferença. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 37, jan./abr. 2008.

ESTEBAN, Maria Paz Sandín. Pesquisa qualitativa em educação: fundamentos e tradições. Porto Alegre: AMGH, 2010.

FISCHER, Rosa Maria Bueno. Trabalhar com Foucault: arqueologia de uma paixão. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. Tradução de Frederico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. 11.ed. Campinas: Pontes, 2013.

PÊCHEUX, Michel. Análise automática do discurso (AAD-69). Trad. Eni Pulcinelli Orlandi. In: GADET, Françoise e HAK, Tony (Org.). Por uma análise automática do discurso. Uma introdução à obra de Michel Pêcheux. 3. ed. Campinas: Unicamp, 1997.

SUASSUNA, Lívia. Pesquisa qualitativa em Educação e Linguagem: histórico e validação do paradigma indiciário. Perspectiva: Florianópolis, v. 26, n.1, 341-377, 2008.

Downloads

Publicado

2022-06-30

Como Citar

Oliveira Borges, F., & Barbosa, M. V. . (2022). Discursos e imagens: a inclusão no ensino superior e o olhar discente para si e para o outro. Cadernos De Linguagem E Sociedade, 23(1), 88–106. Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/les/article/view/36073

Edição

Seção

Artigos