METAFÍSICA DA MORTE

Autores

  • Leonardo Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.18830/issn2238-362X.v7.n1.2017.07

Palavras-chave:

Morte, Angústia, Dasein

Resumo

O fenômeno da modernidade alterou o curso previamente seguido pela morte. Em séculos anteriores morria-se na familiaridade do próprio lar e o morrer adquiria caráter de espetáculo, que era acompanhado pela  comunidade dos vivos. Após o século XX a morte tornou-se fria, distante e impessoal. A busca pelo sentido do ser, no entanto, permaneceu basicamente imutável; uma vez que o Dasein é um “ser/estar-para-a morte”, faz-se inerente ao homem a elaboração de questionamentos ontológicos, que podem originar angústia e negação. No presente artigo busca-se compreender, de modo geral, a relação entre o Dasein heideggeriano e o fenômeno da morte, partindo-se da ideia de que tal associação se trata de  uma realidade metafísica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2017-09-12

Como Citar

Oliveira, L. (2017). METAFÍSICA DA MORTE. Revista Estética E Semiótica, 7(1). https://doi.org/10.18830/issn2238-362X.v7.n1.2017.07

Edição

Seção

Artigos
Share |