FLUXUS E ARTE POSTAL COMO ARTE RELACIONAL: BREVE ESTUDO

Autores

  • Isadora Banducci Amizo Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de Brasília - UnB

DOI:

https://doi.org/10.18830/issn2238-362X.v4.n1.2014.06

Palavras-chave:

Arte postal, Arte relacional, Nicolas Bourriaud, Fluxus, Paulo Bruscky

Resumo

Este artigo tem como objetivo a análise das questões que envolvem a produção da Arte postal ou Mail art, e do grupo Fluxus, difundidas ao redor do mundo a partir da década de 1960. Procura-se investigar sua aproximação com o conceito de arte relacional, exposto pelo crítico e filósofo francês Nicolas Bourriaud no livro “Estética relacional”. Para isso, são revisadas algumas das temáticas que envolvem as duas expressões artísticas destacando”“se a produção de alguns de seus principais expoentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isadora Banducci Amizo, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de Brasília - UnB

Mestranda no Programa de Pós-Graduação Mestrado em Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (UnB).

Referências

BOURRIAUD, Nicolas. Estética relacional. Tradução Denise Bottmann. São Paulo: Martins, 2009.

DANTO, Arthur. O mundo como Armazem: Fluxus e Filosofia. In: O que é Fluxus/ O que não é! O porquê. 23-32. The Gilbert and Lila Silverman Fluxus Collection Foundation ”“ Detroit. Brasília / Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 2002.

FREIRE, Cristina. Arte conceitual. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. 2006.

fuseaction=istas_biografia&cd_verbete=2995>. Acesso em: 24.out.2013.

HENDRICKS, Jon. O que é Fluxus? O que não é! O porquê. In: O que é Fluxus? O que não é! O porquê. 14-15. The Gilbert and Lila Silverman Fluxus Collection Foundation ”“ Detroit. Brasília / Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 2002.

ITAUCULTURAL. Paulo Bruscky (1949). Enciclopédia Itaú Cultural. Artes Visuais. Disponível em: < http://www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_ic/index.cfm?-

KELLEIN, Thomas. Fluxus: “Acabamos sendo um bando de palhaços”. In: O que é Fluxus? O que não é! O porquê. 51-54. The Gilbert and Lila Silverman Fluxus Collection Foundation ”“ Detroit. Brasília / Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 2002.

LUSTOSA, Fernando. Entrevista com Paulo Bruscky. DASartes 15. 2012. Disponível em: http://dasartes.com/2012/entrevista-com-paulo-bruscky/.Acesso em: 26 out.2013

PIANOWSKI, Fabiane. Arte correo. La red fuera de control. Disponível em: . Acesso em: 18 nov.2013.

PIANOWSKI, Fabiane. Arte postal. Merzmail. Disponível em: . Acesso em: 24 out.2013.

REBOUÇAS, Fernando. Arte Postal. Infoescola. Disponível em: . Acesso em: 24 out.2013.

ZIELINSKY, Mônica. Todo lugar é possível. A rede de arte postal, anos 70 e 80. Dissertação de mestrado. UFRGS. Porto Alegre, 2004.

Downloads

Como Citar

Amizo, I. B. (2014). FLUXUS E ARTE POSTAL COMO ARTE RELACIONAL: BREVE ESTUDO. Revista Estética E Semiótica, 4(1). https://doi.org/10.18830/issn2238-362X.v4.n1.2014.06

Edição

Seção

Artigos
Share |