Tambores de mortos? Sobre um estudo etnográfico da democracia em Ilhéus, a antropologia feita em casa e a falácia do apelo à crença

Autores

  • Filipe Verde

DOI:

https://doi.org/10.4000/aa.853

Palavras-chave:

Antropologia

Resumo

Comecemos por um conjunto de lugares comuns. A antropologia tem a sua razão de ser na constatação da diferença cultural e do obstáculo compreensivo que esta implica. Em função desta constatação, ela nasce de um duplo gesto ”“ por um lado, da assunção do relativismo cultural, pré-condição da curiosidade sobre o diferente, que corre de outra forma o risco de ser simplesmente indiferente; por outro lado, pela procura de ser ciência, conjunto de princípios e regras de observação, análise e julgamento que, usando uma metáfora visual, tem por virtude tornar o opaco transparente, superar de uma forma objetiva e impessoal o obstáculo da diferença cultural. Onde viajantes, missionários ou outros (“amadores”) se haviam apenas cruzado com os mundos exóticos e haviam fracassado, o antropólogo (“profissional”, “cientista”) tinha um encontro e triunfava. E triunfou de fato.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

GELLNER, Ernest. 1997. Antropologia e Política: revoluções no bosque sagrado. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.
GOLDMAN, Marcio. 2000. “Uma Teoria Etnográfica da Democracia: a política do ponto de vista do movimento negro de Ilhéus, Bahia, Brasil”. Etnográfica, vol. 4, n. 2.
_________. 2003. “Os Tambores dos Mortos e os Tambores dos Vivos. Etnografia, Antropologia e Política em Ilhéus, Bahia”. Revista de Antropológia, vol. 46, n. 2, São Paulo, USP.
_________. 2006. “Alteridade e experiência: antropologia e teoria etnográfica”. Etnográfica, vol. 10, n. 1.
_________. 2006b. Como Funciona a Democracia. Uma teoria etnográfica da política. Rio de Janeiro: 7Letras.
HERZFELD, Michael. 2001. Anthropology ”“ Theoretical Practice in Culture and Society. Oxford: Blackwell Publishing.
LÉVI-STRAUSS, Claude & MORTAIGNE, Véronique. 2005. Loin do Brésil. Paris: Chandeigne.
WOLF, Eric. 2001. “Fieldwork and Theory”. In: ____. Pathways of Power ”“ building an anthropology of modern world. Berkeley: University of California Press.

Downloads

Publicado

2018-02-23

Como Citar

Verde, Filipe. 2018. “Tambores De Mortos? Sobre Um Estudo etnográfico Da Democracia Em Ilhéus, a Antropologia Feita Em Casa E a falácia Do Apelo à crença”. Anuário Antropológico 35 (1):265-77. https://doi.org/10.4000/aa.853.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.