A aposentadoria sob o olhar de servidores públicos na área da educação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/sersocial.v24i50.31854

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar a tomada de decisão para a aposentadoria e o desligamento do trabalho de servidores públicos da área da educação de um município do Sudeste Goiano. Foi realizada uma pesquisa descritiva, exploratória, transversal, com enfoque qualitativo. Os instrumentos empregados foram um questionário so- ciodemográfico e entrevista semiestruturada. Foi realizada uma análise descritiva do questionário, e análise temática nas entrevistas. Os resultados foram expostos em eixos temáticos, os quais revelaram que o trabalho é importante para o convívio social e satisfação e que a tomada de decisão para a aposentadoria é reflexo de fatores objetivos e subjetivos. Portanto, para se ter uma aposentadoria satisfatória é ne- cessário um planejamento prévio, o qual irá auxiliar o aposentado em seu processo de transição, compreendendo que a aposentadoria não é o fim da vida, e sim um novo começo que será marcado por novos objetivos e responsabilidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, M. B de.; MACEDO, N. D. R.; DIAMANTINO, R. M.;

GARCIA, A. M. P. Qualidade de vida na terceira idade na pós-apo- sentadoria: uma revisão da literatura nacional nas duas últimas déca- das. In: XIV SEPA - Seminário Estudantil de Produção Acadêmica, UNIFACS, v. 14, p. 157-168, 2015.

ANTUNES, M. H.; SOARES, D. H. P.; SILVA, N. Aposentadoria e

Contexto familiar: um estudo sobre as orientações teóricas da produ- ção científica. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, v. 3, n. 3, p. 45-56, 2013.

MORÉ, C. L. O. O. Família, trabalho e aposentadoria: uma revisão da produção científica no cenário brasileiro. Contextos Clíni- cos, v. 7, n. 2, p. 145-154, 2014.

BARRETO, J. Envelhecimento e qualidade de vida: o desafio actual. Sociologia: Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, v. 15, 2017.

BOEHS, S. de T. M.; MEDINA, P. F.; BARDAGI, M. P.; LUNA, I. N.

SILVA, N. Revisão da literatura latino-americana sobre aposentadoria e trabalho: Perspectivas psicológicas. Revista Psicologia Organiza- ções e Trabalho, v. 17, n. 1, p. 54-61, 2017.

BRANDÃO, T. B. Previdência Social no Serviço Público e os Pro- gramas de Preparação para a Aposentadoria: uma relação necessária? SER Social, Brasília, v. 13, n. 28, p. 231-252, 2011.

BRASIL. Constituição (1988). Emenda Constitucional nº 103, de 13 de novembro de 2019. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 13 nov. 2019. Seção 1, p. 01.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2017. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/Estimativas_de_Populacao/ Estimativas_2017/estimativa_dou_2015_20150915.pdf. Acesso em: 25 nov. 2019.

BRAUN, V.; CLARKE, V. Using thematic analysis in psychology.

Qualitative research in psychology, v. 3, n. 2, p. 77-101, 2006.

CINTRA, T. S.; RIBEIRO, D. de F.; ANDRADE, A. dos S. O cotidia-

no de aposentados que continuam trabalhando de maneira informal na indústria calçadista: percepções sobre a aposentadoria e o trabalho atual. Cadernos de psicologia social do trabalho, v. 13, n. 2, p. 277- 287, 2010.

FEIJÓ, M. R.; GOULART JÚNIOR, E.; NASCIMENTO, J. M. D.;

NASCIMENTO, N. B. D. Conflito trabalho-família: um estudo sobre a temática no âmbito brasileiro. Pensando famílias, v. 21, n. 1, p. 105- 119, 2017.

FERREIRA, A. B. de H. Novo Dicionário Aurélio da Língua Portu- guesa. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

FONTANELLA, B. J. B.; RICAS, J.; TURATO, E. R. Amostragem

por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóri- cas. Cadernos de saúde pública, v. 24, p. 17-27, 2008.

FÔLHA, F. A. S.; NOVO, L. F. Aposentadoria: significações e di- ficuldades no período de transição a essa nova etapa da vida. In: XI Colóquio Internacional sobre Gestão Universitária na América do Sul, II Congresso Internacional IGLU. Florianópolis, 2011, 13 p.

FRANÇA, L. H. de F. P. Repensando a Aposentadoria com Qua- lidade: um Manual para Facilitadores de Programas de Educação para Aposentadoria em Comunidades. Rio de Janeiro: CRDE UnATI UERJ, 55p., 2002.

MENEZES, G. S.; BENDASSOLLI, P. F.; MACEDO, L. S.

S. Aposentar-se ou continuar trabalhando? O que influencia essa de- cisão?. Psicologia Ciência e Profissão, v. 33, n. 3, p. 548-563, 2013.

KHOURY, H. T. T.; FERREIRA, A. D. J. C.; SOUZA, R. A de.; MA-

TOS, A. P de.;

BARBAGELATA-GÓES, S. Por que aposentados re- tornam ao trabalho? O papel dos fatores psicossociais. Revista Kai- rós: Gerontologia, v. 13, n. 1, p. 147-165, 2010.

MENDES, M. R. S. S. B.; GUSMÃO, J. D.; FARO, A. C. M.; LEITE,

R. C. B. O. A situação social do idoso no Brasil: uma breve considera- ção. Acta paul enferm, v. 18, n. 4, p. 422-426, 2005.

MIRANDA, G. M. D.; MENDES, A. da C. G.; SILVA, A. L. A da.

O envelhecimento populacional brasileiro: desafios e consequências sociais atuais e futuras. Revista Brasileira de Geriatria e Geronto- logia, v. 19, n. 3, p. 507-519, 2016.

MORIN, E. M. Os sentidos do trabalho. RAE - Revista de Adminis- tração de Empresas, v. 41, n. 03, p. 08-19, 2001.

NOONE, J. H.; STEPHENS, C.; ALPASS, F. The Process of Retire-

ment Planning Scale (PRePS): development and validation. Psychol Assess, v. 22, n. 03, p. 520-531, 2010.

PAULLAY, I.M.; ALLIGER, G. M.; STONEROMERO, E. F. Construct-validation of 2 instruments designed to measure job involve- ment and work centrality. Journal of Applied Psychology, v. 79, n. 02, p. 224-228, 1994.

RAFALSKI, J. C. O Processo Pré-Transição para a Aposentadoria: Desenvolvimento de Escalas Psicométricas e Correlatos Psicossociais. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2015, p. 132-146. Disponível em: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3109. Acesso em: 20 nov. 2019.

ANDRADE, A. L de. Planejamento da aposentadoria: adap- tação brasileira da PRePS e influência de estilos de tomada de decisão. Rev. Psicol., Organ. Trab., v.16, n. 1, 2014.

ROBINSON, O.; DEMETRE, J. D.; CORNEY, R. Personality and re-

tirement: Exploring the links between the Big Five personality traits, reasons for retirement and the experience of being retired. Personality and Individual Differences, v. 48, n. 07, p. 792-797, 2010.

ROESLER, V. R. Posso me aposentar “de verdade”. E agora? Con- tradições e ambivalências vividas no processo de aposentadoria de bancários. Florianópolis. Tese (Doutorado em Psicologia). Programa

de Pós-Graduação e, Psicologia, Universidade Federal de Santa Ca- tarina, 255 p., 2012. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/ handle/123456789/100800. Acesso em: 27 nov. 2019.

SAMPAIO, M. das M. F.; MARIN, A. J. Precarização do trabalho do- cente e seus efeitos sobre as práticas curriculares. Educação e Socie- dade, v. 25, n. 89, p. 1203-1225, 2004.

SANTO, F. H. E.; GÓES, P. M. F de.; CHIBANTE, C. L de. P. Limi-

tes e possibilidades do idoso frente à aposentadoria. Revista Kairós: Gerontologia, v. 17, n. 4, p. 323-335, 2014.

SOARES, D. H. P.; COSTA, A. B.; ROSA, A. M.; OLIVEIRA, M. L.

S de. Aposenta-ação: programa de preparação para aposentadoria. Es- tudos interdisciplinares sobre o envelhecimento, v. 12, p. 143-161, 2007.

WEBBER, D. V.; VERGANI, V. A profissão de professor na socie- dade de risco e a urgência por descanso, dinheiro e respeito no meio ambiente laboral. In: Anais do XIX Encontro Nacional do CONPEDI, Fortaleza, 2010, p. 8807-8823.

Downloads

Publicado

02/28/2022

Como Citar

PEREIRA, R. C.; EVANGELISTA, R. A. .; BUENO, A. de A.; LIMA, I. R. A aposentadoria sob o olhar de servidores públicos na área da educação. SER Social, [S. l.], v. 24, n. 50, p. 203–222, 2022. DOI: 10.26512/sersocial.v24i50.31854. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/SER_Social/article/view/31854. Acesso em: 4 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos de Temas Livres