Notas sobre o Pensamento de José Bonifácio na Construção de um Império Luso-Brasileiro (1790-1822)

Main Article Content

Elizeu Santiago Tavares de Sousa

Resumo

O artigo objetiva analisar o pensamento de José Bonifácio aplicado na construção de um império luso-brasileiro no período compreendido entre 1790 e 1822, a partir do diálogo entre a História das Relações Internacionais e o Pensamento Político Brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Sousa, Elizeu Santiago Tavares de. 2019. “Notas Sobre O Pensamento De José Bonifácio Na Construção De Um Império Luso-Brasileiro (1790-1822)”. Meridiano 47 - Journal of Global Studies 20 (dezembro). https://doi.org/10.20889/M47e20013.
Seção
Artigos

Referências

ANDRADA E SILVA, José Bonifácio de. Obra Política de José Bonifácio. Organizada por Octaciano Nogueira. 2 volumes. Brasília: Centro Gráfico do Senado Federal, 1973.

___________________. Obras de José Bonifácio de Andrada e Silva. Coleção Formadores do Brasil. Organização e introdução de Jorge Caldeira. São Paulo: Editora 34, 2002.

___________________. Correspondência Diplomática (Arquivo diplomático da independência/Ministério das Relações Exteriores). - Ed. fac-similar. – volume 31. Brasília: FUNAG, 2018A.

___________________. Correspondência Diplomática (Arquivo diplomático da independência/Ministério das Relações Exteriores). - Ed. fac-similar. – volume 3. Brasília: FUNAG, 2018B.

ANJOS, João Alfredo dos. José Bonifácio: o patriarca da diplomacia brasileira. In Pensamento Diplomático Brasileiro: Formuladores e Agentes da Política Externa (1750-1964). 3v. Brasília: FUNAG, 2013.

___________________. José Bonifácio, primeiro Chanceler do Brasil. Brasília: FUNAG, 2017.

BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução do Centro Bíblico Católico. 34. ed. rev. São Paulo: Ed. Ave Maria, 1982.

CARVALHO, José Murilo de. A Construção da Ordem/Teatro das Sombras. 4ª. Ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008.

DOLHNIKOFF, Miriam. José Bonifácio, o Patriarca Vencido. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

HOBSAWM, Eric J. A Era das Revoluções (1789-1848). [recurso eletrônico]. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015A.

¬¬¬¬_______________. A Era do Capital (1848-1875). [recurso eletrônico]. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015B.

LYNCH, Christian Edward Cyril. O Momento Monarquiano: o Poder Moderador e o Pensamento Político Imperial. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro, IUPERJ, 2007.

___________________. Saquaremas e Luzias: a sociologia do desgosto com o Brasil. In Insight Inteligência (Rio de Janeiro), v. 55, p. 21-37, 2011.

LYRA, Maria de Lourdes Viana. A Utopia do Poderoso Império: Portugal e Brasil – bastidores da política (1798-1822). Rio de Janeiro: Sette Letras, 1994.

NEVES, Lúcia Maria Bastos Pereira das. Corcundas e constitucionais: a cultura política da independência (1820-1822). Rio de Janeiro, Revan, 2003.

OLIVEIRA LIMA, Manuel de. Dom João VI no Brazil. 2v. Rio de Janeiro: Typ. do Jornal do Commercio, 1908.

SOUSA, Elizeu Santiago Tavares de. Pensamento político e política externa no Brasil imperial: tendências do pensamento internacional brasileiro. 2017. 295 f. Tese (Doutorado em Ciência Política) – Instituto de Estudos Sociais e Políticos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

VALENTIM, Alexandre. Os Sentidos do Império: Questão Nacional e Questão Colonial na Crise do Antigo Regime Português. Porto: Edições Afrontamento, 1993.

VIANNA, Hélio. Correspondência de José Bonifácio (1810-1820). In Revista de História (Rio de Janeiro), 1963.

VIEIRA, Padre António Vieira. História do Futuro. Textos literários. Edição eletrônica: Richard Zenker. Texto-fonte: obras escolhidas. Lisboa: Livraria Sá da Costa, 1953.