Turismo entrecruzamentos de cultura, memória e desenvolvimento. Uma introdução

Main Article Content

Julio Cesar Valente Ferreira

Resumo

O artigo tem como objetivo introduzir uma discussão sobre as posibilidades de articulação entre as questões da cultura, da memória e do desenvolvimento no campo do turismo, o qual postulo que hoje se constitui como um campo transdisciplinar, visto a necessidade de um construto próprio que permita abarcar todos os entrecruzamentos verificáveis entre os campos do conhecimento já estabelecidos científicamente. Esta introdução também pretende apresentar os artigos do dossiê de mesmo nome, articulando-os entre si e com as considerações postas ao longo deste escrito, compreendendo a transdisciplinaridade do campo do turismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Article Details

Como Citar
Ferreira, J. C. V. (2021). Turismo: entrecruzamentos de cultura, memória e desenvolvimento. Uma introdução. Arquivos Do CMD, 8(1), 10–22. https://doi.org/10.26512/cmd.v8i1.38140
Seção
Apresentação

Referências

APPADURAI, Arjun. Modernity at Large: cultural dimensions of globalization. Minneapolis: University of Minnesota Press, 1996.

AQUINO, Estela Maria Motta Lima Leão de et al. Medidas de distanciamento social no controle da pandemia de COVID-19: potenciais impactos e desafios no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, supl. 1, 2020, p. 2423-2446.

AUGÉ, Marc. Não-Lugares: introdução a uma antropologia da supermodernidade. São Paulo: Papirus, 1994.

BARRETTO, Margarita. Cultura e Turismo: discussões contemporâneas. São Paulo: Papirus, 2007.

BENI, Mario Carlos. Turismo e COVID-19: algumas reflexões. Rosa dos Ventos - Turismo e Hospitalidade, v. 12, n. 3, 2020, p. 1-23.

BRASIL. Ministério do Turismo. Segmentação do Turismo e o Mercado. Brasília: Ministério do Turismo, 2010.

BRASILEIRO, Maria Dilma; MEDINA, Júlio César Cabrera; CORIOLANO, Luiza Neide (Orgs.). Turismo, Cultura e Desenvolvimento. Campina Grande: EDUEPB, 2012.

BRITO, Bruno Dantas Muniz de. Geografia Geral Aplicada ao Turismo. Rio de Janeiro: SESES, 2016.

CARBALLO, Cristina Teresa; FLORES, Fabián Claudio (Orgs.). Geografías de lo Sagrado en la Contemporaneidad. Bernal: Universidad Nacional de Quilmes, 2019.

CAVALCANTI, Maria Laura Viveiros de Castro. Os sentidos no espetáculo. Revista de Antropologia, v. 45, n. 1, 2002, p. 37-78.

COUTINHO, Hevellyn Pérola Menezes; COUTINHO, Helen Rita Menezes. Turismo de eventos como alternativa para o problema da sazonalidade turística. Revista Eletrônica Aboré, n. 3, 2007, p. 1-13.

FLORES, Fabián Claudio. Prácticas turísticas heterodoxas y lugares sagrados. Experiencias decontactismo en la Zona Uritorco. Geograficando, v. 16, n. 2, 2020, e074.

GARCIA, Amauri. Solidificação: fundamentos e aplicações. Campinas: Editora da UNICAMP, 2007.

GAZONI, Jefferson Lorencini; BRASILEIRO, Iara Lucia Gomes; WIESINIESKI, Lívia Barros (Orgs.). Pesquisa em Turismo: colaboração, inovação e interdisciplinaridade. Goiânia: Editora Espaço Acadêmico, 2020.

GONÇALVES, José Reginaldo Santos. O patrimônio como categoria de pensamento. In: ABREU, Regina; CHAGAS, Mário (Orgs.). Memória e Patrimônio: ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: Lamparina, 2009, p. 25-33.

GONDAR, Jô. Quatro proposições sobre memória social. In: GONDAR, Jô; DODEBEI, Vera (Orgs.). O Que é Memória Social? Rio de Janeiro: Contra Capa, 2005, p. 11-26.

LABATE, Beatriz Caiuby. Ayahuasca Mamancuna Merci Beaucoup: internacionalização e diversificação do vegetalismo ayahuasqueiro peruano. Tese (Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2011.

MECCA, Marlei Salete; GEDOZ, Maria Gorete do Amaral. COVID-19: reflexos no turismo. Rosa dos Ventos - Turismo e Hospitalidade, v. 12, n. 3, 2020, p. 1-5.

MELLO, Erick Omena de. Vulnerabilidade socioeconômica à crise COVID-19: o turismo como fator de alto risco. e-metrópolis: Revista Eletrônica de Estudos Urbanos e Regionais, ano 11, n. 41, 2020, p. 50-57.

NADAIS, Catarina Duarte Fontoura. O Turismo e os Territórios da Espiritualidade: os caminhos de Santiago em Portugal. Dissertação (Mestrado em Lazer, Património e Desenvolvimento) – Universidade de Coimbra, Coimbra, 2010.

ONNO, Atsumi. Solidificação dos Metais. São Paulo: Livr. Ciência e Tecnologia, 1988.

PRAZERES, Joana Filipa Silva. Turismo Religioso: Fátima no contexto dos santuários marianos europeus. Dissertação (Mestrado em Políticas Públicas e Projetos) – Universidade de Évora, Évora, 2014.

ROCHA, Thiago Vinicius Cipriano; BELCHIOR, Maria Helena Cavalcanti da Silva. A intersecção entre peregrino e turista religioso: os diferentes caminhos ao sagrado. Revista Turismo em Análise, v. 27, n. 2, 2016, p. 274-298.

SANTOS, Alberto Pereira dos. Turismo religioso: uma contribuição de geografia humana. Revista Geo UERJ, n. 27, 2015, p. 1-22.

SOMMERMAN, Américo. Inter ou Transdisciplinaridade?: da fragmentação disciplinar ao novo diálogo entre saberes. São Paulo: Paulus, 2006.

SOUZA, Marcelo Lopes de. Os Conceitos Fundamentais da Pesquisa Sócio-Espacial. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.

TAVARES, Giovanna (Org.). Turismo, Lazer e Negócios. Ponta Grossa: Atena Editora, 2019.

URRY, John. O Olhar do Turista: lazer e viagens nas sociedades contemporâneas. 3. ed. São Paulo: Studio Nobel; SESC, 2001 (1990).

YÚDICE, George. A Conveniência da Cultura: usos da cultura na era global. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2004.