Reflexões sobre o tempo e a repetição em Esperando Godot

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Eduardo Toshio Kobori

Resumo




Este artigo pretende promover uma reflexão a respeito da obra de Samuel Beckett, Esperando Godot, no que tange à espera circular, à repetição e ao esgotamento. Utilizando recortes dessa peça, nosso enfoque privilegiará os conteúdos e aspectos formais que incidam nos temas que elencamos como objeto dessa análise. Nosso intuito não se designa a reduzir a obra a um sentido único, mas pluralizá-los, isto é, potencializar a obra como objeto de reflexão filosófica.




Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
O Fenômeno Rítmico nas Artes

Referências

ANDRADE, F. S. A importância de Beckett para a modernidade. Cult, São Paulo, p. 48-51, 01. Dez. 2009. Disponível em: < https://revistacult.uol.com.br/home/a-importancia-de-beckett-para-a-modernidade/>. Acesso em: 15. Jul. 2018.
BECKETT, S. Esperando Godot. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.
CONNOR, S. A duplicação da presença em Esperando Godot e Fim de partida. In: BECKETT, S. Esperando Godot. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.
DELEUZE, G. Sobre o teatro: Um manifesto a menos; o esgotado. Rio de Janeiro: Jorge Zahar ed., 2010.
___________. Diferença e repetição. Trad. Luiz Orlandi e Roberto Machado. São Paulo: Graal, 2006.
ESSLIN, M. O teatro do absurdo. Rio de Janeiro: Zahar editores, 1968.
LIMA, L. C. Melancolia: literatura. São Paulo: Editora Unesp, 2017.
LUKÁCS, G. A teoria do romance. São Paulo: Editora 34, 2000.
MALUFE, A. C. A repetição em Beckett e Deleuze. Eutomia, Recife, v. 20, n. 1, p. 153-171, Dez. 2017. Disponível em: < https://periodicos.ufpe.br/revistas/EUTOMIA/article/view/230524>. Acesso em: 15. Jul. 2018.
VASCONCELLOS, C. M. Máquinas que trituram indiferença – o teatro de Samuel Beckett. Eutomia, Recife, v. 20, n. 1, p. 1-11, Dez. 2017. Disponível em: . Acesso em: 15. Jul. 2018.