O diálogo entre modos de fazer e modos de impor o desafio da fronteira entre arte e engenharia nos carros alegóricos do carnaval carioca

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Julio Cesar Valente Ferreira

Resumo

O objetivo do presente trabalho é discutir a relação entre arte e engenharia através da produção dos carros alegóricos para o desfile das escolas de samba no Rio de Janeiro. A partir dos acidentes ocorridos em 2017, há uma tentativa dos órgãos de padronização em estabelecer normas para a produção dos carros alegóricos. Desta forma, observo um conflito entre os modos de fazer já consagrados nas escolas de samba e os modos de impor, característicos de uma norma técnica. Estas observações são debatidas no artigo e suportadas pelo resultado de pesquisas orientadas pelo autor e sua participação nos eventos já realizados sobre a confecção das normas em questão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
FerreiraJ. C. V. (2019). O diálogo entre modos de fazer e modos de impor. Arquivos Do CMD, 5(2). https://doi.org/10.26512/cmd.v5i2.22017
Seção
Artigos de Dossiês

Referências

AGÊNCIA BRASIL. Crea Fiscaliza no Rio Montagem de Carros Alegóricos para Prevenir Acidentes. Disponível em: < http://agenciabrasil.ebc.com.br/print/1106467 >. Brasília, 31 jan. 2018. Acesso em 28 de março de 2018.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Guia de Termos e Expressões Utilizados na Normalização. Rio de Janeiro: ABNT; SEBRAE, 2012.

AUGRAS, Monique Rose Aimee. “A ordem na desordem: a regulamentação do desfile das escolas de samba e a exigência de “motivos nacionais””. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 8, n. 21, 1993, p. 90-103.

BARBIEIRI, Ricardo José de Oliveira. Cidade do Samba: transformações no carnaval carioca. Textos de Iniciação Científica n. 9 – Instituto de Filosofia e Ciências Sociais. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006.

BLASS, Leila Maria da Silva. “Rompendo barreiras: a Cidade do Samba do Rio de Janeiro”. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v.23, n.66, p.79-92, 2008.

CAMPOS, Eduardo Felippe Viana. Análise Estática de Alegorias Carnavalescas. Trabalho de Conclusão de Curso (Coordenação do Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação) – Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, Nova Iguaçu, 2015.

CAVALCANTI, Maria Laura Viveiros de Castro. Carnaval Carioca: dos bastidores ao desfile. 3. ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2006.

COSTA, Leonardo Cardoso da. Soldagem em Estruturas Metálicas Alegóricas. Trabalho de Conclusão de Curso (Coordenação do Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação) – Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, Nova Iguaçu, 2014.

COSTA, Sérgio Henrique Barroca. Carnaval: trabalho ou diversão? Atividade, gestão, bem-estar nas escolas de samba do Rio de Janeiro. Tese (Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e da s Organizações) – Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

DAMATTA, Roberto. Carnavais, Malandros e Heróis: para uma sociologia do dilema brasileiro. 6. ed. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

FEIJÓ, Carlos; NAZARETH, André. Artesãos da Sapucaí. São Paulo: Olhares, 2011.

FERNANDES, Nélson da Nóbrega. Escolas de Samba: sujeitos celebrantes e objetos celebrados – Rio de Janeiro, 1928-1949. Rio de Janeiro: Secretaria das Culturas, Departamento Geral de Documentação e Informação Cultural; Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, 2001.

G1. Projeto e Montagem de Carros Alegóricos Devem Seguir Normas, Diz Presidente do Crea-RJ. Disponível em: . Rio de Janeiro, 28 fev. 2017. Acesso em 28 de março de 2018.

GLUCKMAN, Max. “Análise de uma situação social na Zululândia moderna”. In: FELDMAN-BIANCO, Bela (Org.). Antropologia das Sociedades Contemporâneas: métodos. 2. ed. São Paulo: Editora UNESP, 2010, p. 237-364.

GONÇALVES, Heloísa Helena Albuquerque Borges Quaresma et al. “Reflexões sobre os desafios do engenheiro nas atividades do entretenimento: aspectos das iniciativas brasileiras”. Tecnologia & Cultura, v.17, n.25, p.52-61, 2015.

GUEDES, Simone Lahud. O saber prático e o ensino profissionalizante para os trabalhadores do Rio de Janeiro - Brasil. In: III Congreso Latinoamericano de Sociologia del Trabajo, 2000, Buenos Aires, Anais..., Buenos Aires: Asociación Latinoamericana de Estudios del Trabajo , 2000.

JORNAL DO BRASIL. Gigantismo, Estruturas Antiquadas e Falta de Fiscalização: o enredo dos acidentes na Sapucaí. Disponível em: . Rio de Janeiro, 04 mar. 2017. Acesso em 28 de março de 2018.

LAMPEL, Joseph; LANT, Theresa; SHAMSIE, Jamal. “Equilíbrio em cena: o que aprender com as práticas organizacionais das indústrias culturais”. Revista de Administração de Empresas, v. 49, n. 1, p. 19-26, 2009.

LOBO, Daniel Santana; SOUZA, Leonardo Alberto Saturnino de Azevedo; SOUZA, Thiago Mello de. Organização do Trabalho da Indústria do Carnaval: uma análise sobre o processo produtivo dos desfiles das escolas de samba. Trabalho de Conclusão de Curso (Coordenação do Curso de Graduação em Engenharia de Produção) – Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, Nova Iguaçu, 2013.

LOPES, Carla Alves; MALAIA, Maria Cecília Bezerra Tavares; VINHAIS, José Carlos. Administração em escolas de samba: os bastidores do sucesso do carnaval carioca. In: VI Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, 2009, Resende. Anais..., Resende: Associação Educacional Dom Bosco, 2009.

O GLOBO. Após Acidentes de 2017 na Sapucaí, Nenhuma Norma de Segurança para Alegorias Foi Estabelecida. Disponível em: . Rio de Janeiro, 24 jan. 2018. Acesso em 28 de março de 2018.

OLIVEIRA, Robson Ramos. Sistema de Controle Gerencial em Organizações Internacionalizadas: os casos das escolas de samba do Grupo Especial da cidade do Rio de Janeiro. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis) – Faculdade de Administração e Finanças, Universidade do Estado do Janeiro, Rio de Janeiro, 2009.

PALMEIRA FILHO, P. L. A Qualidade do Samba: um estudo da organização do trabalho no barracão da escola de samba Imperatriz Leopoldinense à luz dos conceitos da gestão pela qualidade total. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Administração de Empresas) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1996.

QUEIROZ, Maria Isaura Pereira de. Carnaval Brasileiro: o vivido e o mito. São Paulo: Brasiliense, 1992.

REGO, Marcos Lopez; MELO, Leonardo de. O gerenciamento de projetos aplicado ao carnaval carioca: em busca de best practices em português e de preferência com samba no pé. In: XXXII Encontro da ANPAD, 2008, Rio de Janeiro, Anais..., Rio de Janeiro: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, 2008.

RODRIGUES, Carlos Alberto Eugênio Araújo. Aplicações de Processamento e Análise Avançada de Imagens para a Caracterização de Imagens de Microscopia de Força Atômica. Tese (Programa de Pós-Graduação em Física) – Universidade de São Paulo, São Carlos, 2003.

SILVA, César Maurício Batista da. Relações Institucionais das Escolas de Samba, Discurso Nacionalista e o Samba Enredo no Regime Militar 1968-1985. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ciência Política) – Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2007.

SIREYJOL, Patrícia; FERREIRA, Felipe. “Artes do carnaval: trabalho e criação artística no barracão de uma escola de samba carioca”. In: Textos escolhidos de cultura e arte populares, v. 7, n. 2, p. 165-181, 2010.

SOUZA, Hamilton Moss de. Engrenagens da Fantasia: engenharia, arte e convivência. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1988.

SOUZA, Luciana Barbosa de. Desfiles em Processos: um estudo do processo de produção das alegorias e fantasias para o desfile das escolas de samba do Rio de janeiro. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Design) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2001.

TURNER, Victor W. O processo Ritual: estrutura e antiestrutura. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

VALENÇA, Máslova Teixeira. A Escola dos Trabalhadores do Samba. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Educação) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2004.

VASCONCELLOS, Cristina Chatel. E no Samba Fez Escola: um estudo de construção social de trabalhadores em uma escola de samba. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Antropologia e Ciência Política) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 1999.

VELHO, Gilberto. “Observando o familiar”. In: NUNES, Edson de Oliveira (Org.). A aventura sociológica: objetividade, paixão, improviso e método na pesquisa social. Rio de Janeiro: Zahar, 1978, p. 36-46.