Por um modelo analítico no estudo dos enquadramentos midiáticos a processos de mobilização

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/s0102-6992-201833030011

Palavras-chave:

Enquadramentos midiáticos, Ação coletiva, Metodologia, Modelo analítico, Ciclo de protestos de 2013

Resumo

O estudo aborda a temática dos enquadramentos midiáticos da ação coletiva. Especificamente, trata-se de um estudo metodológico, guiado pelo seguinte questionamento: como desenvolver um modelo analítico que garanta precisão conceitual e rigor metodológico para o estudo dos enquadramentos midiáticos a processos de mobilização? Para tanto, o trabalho discute o conceito de enquadramento midiático e, em seguida, apresenta a construção empírica de um modelo analítico, com base na cobertura de jornais de Porto Alegre (RS) sobre o ciclo de protestos de 2013 na cidade. Por fim, são demonstrados os avanços teórico-metodológicos resultantes da utilização do modelo desenvolvido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Georjão Fernandes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Doutorando em sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, mestre em sociologia e graduado em ciências jurídicas e sociais pela mesma universidade e graduado em psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Alex Niche Teixeira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Diretor da Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, professor adjunto do Departamento de Sociologia e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, pesquisador associado ao Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia sobre Violência, Democracia e Segurança Cidadã (CNPq) e do Grupo de Pesquisa Violência e Cidadania (UFRGS/CNPq). É graduado em ciências sociais (1998), mestre (2003) e doutor (2009) em sociologia pela mesma Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Referências

ALONSO, Angela; MISCHE, Ann. Changing repertoires and partisan ambivalence in the new Brazilian protests. Bulletin of Latin American Research, v. 36, n. 2, p. 144-159, 2016. [ Links ]

ARAÚJO, Leonardo Vasconcelos de; ALVES FILHO, Mário Elder de Sousa; NUNES, Márcia Vidal. Mídia, Movimento Passe Livre e cidadania: a cobertura do estado de São Paulo durante as manifestações de junho de 2013. Revista Eletrônica do Programa do Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano, n. 5, p. 1-18, 2014. [ Links ]

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2010. [ Links ]

BATESON, Gregory. Steps to an ecology of mind. Collected essays in anthropology, psychiatry, evolution, and epistemology. Chicago: The University of Chicago Press, 1972. [ Links ]

BENFORD, Robert. An insider’s critique of the social movement framing perspective. Sociological Inquiry, v. 67, p. 409-430, 1997. [ Links ]

BITTENCOURT, Maria Clara Aquino. Sobre espalhamento e convergência no âmbito dos movimentos sociais: relações entre mídias de massa e mídias sociais. Revista Eletrônica do Programa do Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano, n. 3, p. 480-499, 2013. [ Links ]

CAMMAERTS, Bart; JIMÉNEZ-MARTÃNEZ, César. The mediation of the Brazilian V-for-Vinegar protests: from vilification to legitimation and back? Liinc em Revista, v. 10, n. 1, p. 44-68, 2014. [ Links ]

CATANI, Antonio David (Org.). #protestos: análises das ciências sociais. Porto Alegre: Tomo Editorial, 2014. [ Links ]

DELLA PORTA, Donatella. Research on social movements and political violence. Qualitative Sociology, v. 31, p. 221-230, 2008. [ Links ]

DELLA PORTA, Donatella; HAUPT, Heinz-Gerard. Patterns of radicalization in political activism. Social Science History, v. 36, n. 3, p. 311-320, 2012. [ Links ]

DEMETRIOU, Chares. Political violence and legitimation: the episode of colonial Cyprus. Qualitative Sociology, v. 30, p. 171-193, 1997. [ Links ]

DOWBOR, Monika; SZWAKO, José. Respeitável Público: Performance e organização dos movimentos antes dos protestos de 2013. Revista Novos Estudos, v. 97, p. 43-55, 2013. [ Links ]

ENTMAN, Robert. Framing: toward clarification of a fractured paradigm”. In: LEVY, Mark; GUREVITCH, Michael. Defining media studies. New York: Oxford University Press, 1994. [ Links ]

ENTMAN, Robert; ROJECKI, Andrew. Freezing out the public: elite and media framing of the U.S. anti-nuclear movement. Political Communication, v. 10, n. 2, p. 155-173, 1993. [ Links ]

FERNANDES, Eduardo Georjão. Campos de batalha jornalística: os enquadramentos construídos por Zero Hora, Diário Gaúcho e Sul21 na luta pela (i)legitimidade do ciclo de manifestações de 2013, em Porto Alegre/RS. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016a. [ Links ]

_____ . Contradições da prática jornalística: entre a (persistente) ideia de “objetividade” e a “construção social da notícia”. Revista Contraponto, v. 3, n. 1, p. 135-150, 2016b. [ Links ]

FONTANETTO, Renata Maria Borges; CAVALCANTI, Cecília Carrossini Bezerra. A cidade em narrativas: jornalismos tradicional e cidadão durante as “Jornadas de Junho” de 2013 no Brasil. Chasqui Revista Latinoamericana de Comunicación, n. 131, p. 349-362, 2016. [ Links ]

GAMSON, William et alii. Media images and the social construction of reality. Annual Review of Sociology, v. 18, p. 373-393, 1992. [ Links ]

GAMSON, William; MODIGLIANI, Andre. Media discourse and public opinion on nuclear power: a constructionist approach. American Journal of Sociology, v. 95, n.1, p. 1-37, 1989. [ Links ]

GITLIN, Todd. The whole world is watching. Berkeley (CA): University of California Press, 1980. [ Links ]

GOFFMAN, Ervin. Os quadros da experiência social: uma perspectiva de análise. Petrópolis: Vozes, 2012 [1974]. [ Links ]

INTERVOZES - COLETIVO BRASIL DE COMUNICAÇÃO SOCIAL. Vozes silenciadas: mídia e protestos. A cobertura das manifestações de junho de 2013 nos jornais O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo e O Globo. São Paulo: Intervozes, 2014. [ Links ]

JAMES, William. Principles of psychology, v. 2. New York: Dover Publications, 1950. [ Links ]

JOHNSTON, Hank; ALIMI, Eitan. Primary frameworks, keying and the dynamics of contentious politics: the islamization of the Chechen and Palestinian national movements. Political Studies, v. 60, p. 603-620, 2012. [ Links ]

KOENIG, Thomas. Compounding mixed-methods problems in frame analysis through comparative research, 2006. Disponível em: <http://qrj.sagepub.com/content/6/1/61>. Acesso em: 30 Jul. 2014. [ Links ]

_____ . Reframing frame analysis: systematizing the empirical identification of frames using qualitative data analysis software. In: ASA Annual Meeting, San Francisco (CA), 2004. [ Links ]

KOOPMANS, Rudd; OLZAK, Susan. Discursive opportunities ant the evolution of right-wing violence in Germany. American Journal of Sociology, v. 110, n. 1, p. 198-230, 2004. [ Links ]

LIMA, Venício Artur de. Mídia, rebeldia urbana e crise de representação. In: MARICATO, Ermínia et alii. Cidades rebeldes: Passe Livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. São Paulo: Boitempo, 2013. [ Links ]

LÓPEZ, Wilson; SABUCEDO, José Manuel. Culture of peace and mass media. European Psychologist, v. 12, n. 2, p. 147-155, 2007. [ Links ]

MARICATO, Ermínia et alii. Cidades rebeldes: Passe Livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. São Paulo: Boitempo, 2013. [ Links ]

MCADAM, Doug; MCCARTHY, John; ZALD, Mayer (Eds.). Comparative perspectives on social movements. New York: Cambridge University Press, 1996. [ Links ]

MENDONÇA, Kleber; DAEMON, Flora. Os “outros” da rua: o acontecimento discursivo das manifestações de 2013. Comunicação, Mídia e Consumo, v. 11, n. 30, p. 37-55, 2014. [ Links ]

MORAES, Érika de. Brasil “redemocratizado”: um gigante que acordou? A discursividade midiática sobre os protestos de junho de 2013. Revista Eletrônica do Programa do Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano, v. 6, n. 6, p. 131-151, 2015. [ Links ]

MELUCCI, Alberto. The process of collective identity. In: JOHNSTON, Hank; KLANDERMANS, Bert (Eds.). Social movements and culture: social movements, protest, and contention. Minneapolis (MN): University of Minnesota Press, 1995. [ Links ]

ORTELLADO, Pablo. Reflexões sobre o Movimento Passe Livre e outros “novos movimentos sociais”. Mediações, v. 18, n. 2, p. 110-117, 2013. [ Links ]

PORTO, Mauro. Enquadramentos da mídia e política. Anais do XXVI Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - Anpocs. Caxambu (MG), Anpocs, 2002. [ Links ]

RAMOS, Silvia; PAIVA, Anabela. Mídia e violência: tendências na cobertura de criminalidade e segurança no Brasil. Rio de Janeiro: Iuperj, 2007. [ Links ]

RICHARDS, Lyn. Using NVivo in Qualitative Research. Melbourne: Qualitative Solutions and Research Pty Ltd., 1999. [ Links ]

RUGGIERO, Vincenzo. Brigate Rosse: political violence, criminology and social movement theory. Crime, Law and Social Change, v. 43, p. 289-307, 2005. [ Links ]

RYAN, Charolotte. Prime time activism. Boston (MA): South End Press, 1991. [ Links ]

SCHEUFELE, Dietram. Framing as a theory of media effects. Journal of Communication, v. 49, n. 1, p. 103-122, 1999. [ Links ]

SILVA, Camila Farias da. Inovação nos repertórios de contestação: o confronto em torno do transporte público em Porto Alegre. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016. [ Links ]

SILVA, Marcelo Kunrath. #vemprarua: o ciclo de protestos de 2013 como expressão de um novo padrão de mobilização contestatória?”, in: CATTANI, Antonio David (Org.). #protestos: análises das ciências sociais. Porto Alegre: Tomo Editorial, 2014a. [ Links ]

_____ . Manifestações no Brasil: estruturação da esfera pública, rede social e participação popular na Internet. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Jornalismo) - Universidade de Coimbra, Portugal, 2014b. [ Links ]

SILVA, Camila Farias da; FERNANDES, Eduardo Georjão. Ciclo de protestos de 2013: construção midiática das performances de contestação. Ciências Sociais Unisinos, v. 53, n. 2, p. 202-215, 2017. [ Links ]

SILVA, Marcelo Kunrath; COTANDA, Fernando; PEREIRA, Matheus Mazzilli. Erving Goffman e a Ação Coletiva: contribuições do conceito de “molduras interpretativas” para o estudo dos movimentos sociais. Anais do XVI Congresso Brasileiro de Sociologia. Salvador: SBS, 2013. [ Links ]

SINGER, André. Brasil, Junho de 2013 - classes e ideologias cruzadas. Novos Estudos, n. 97, p. 23-40, 2013. [ Links ]

SNOW, David; BENFORD, Robert. Master frames and cycles of protest. In: MORRIS, Aldon; MUELLER, Carol McClurg (Orgs.). Frontiers in social movement theory. New Haven (CT): Yale University Press, 1992. [ Links ]

_____ . Ideology, frame resonance and participant mobilization. International Social Movements Research, n. 1, p. 197-218, 1988. [ Links ]

SPINK, Mary Jane; LIMA, Helena. Rigor e Visibilidade. In: SPINK, Mary Jane (Org.). Práticas discursivas e produção de sentidos no cotidiano: aproximações teóricas e metodológicas. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2013. [ Links ]

_____ . Rigor e visibilidade: a explicitação dos passos da interpretação. In: SPINK, Mary Jane (Org.). Práticas discursivas e produção de sentidos no cotidiano: aproximações teóricas e metodológicas. São Paulo: Cortez, 1999. [ Links ]

TARROW, Sidney. Poder em movimento: movimentos sociais e confronto político. Petrópolis: Vozes, 2009. [ Links ]

TEIXEIRA, Alex Niche. A produção televisiva do crime violento na modernidade tardia. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009. [ Links ]

TEIXEIRA, Alex Niche; BECKER, Fernando. Novas possibilidades da pesquisa qualitativa via sistemas CAQDAS. Sociologias, Ano 3, n. 5, p. 94-114, 2001. [ Links ]

TILLY, Charles. From mobilization to revolution. Reading (MA): Addison-Wesley, 1978. [ Links ]

TUCHMAN, Gaye. Making news. New York: The Free Press, 1978. [ Links ]

WOLFSFELD, Gadi. Media and political conflict. Cambridge (UK): Cambridge University Press, 1997.

Downloads

Publicado

01-12-2018

Como Citar

Fernandes, E. G., & Teixeira, A. N. (2018). Por um modelo analítico no estudo dos enquadramentos midiáticos a processos de mobilização. Sociedade E Estado, 33(03), 915–937. https://doi.org/10.1590/s0102-6992-201833030011

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.