Competências gerenciais: opinião de enfermeiros no contexto hospitalar

Autores

  • Mayara Aparecida Passaura da Luz Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • João Lucas Campos de Oliveira Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Nelsi Salete Tonini Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Maristela Salete Maraschin Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Palavras-chave:

Artigos Originais

Resumo

RESUMOObjetivo: Analisar as opiniões de enfermeiros hospitalares sobre as competências gerenciais de seus coordenadores, bem como, a autovaliação de tais gerentes sobre as mesmas competências. Método: Pesquisa descritiva, transversal, quantitativa. A amostra (n=63) foi composta enfermeiros de unidades assistenciais (n=53) e enfermeiros coordenadores/gerentes de setores (n=10) de um hospital universitário público do Paraná, Brasil. Os participantes responderam a um questionário para extração de variáveis sociodemográficas, relativas à formação, e ao trabalho; e à uma escala de Lickert de sete pontos relacionadas ao desempenho das competências gerenciais dos enfermeiros coordenadores: tomada de decisão; liderança; administração e gerenciamento; comunicação; e educação permanente. Aos dados tabulados procedeu-se análise estatística descritiva em medidas de proporção. Resultados: Prevaleceu na amostra o sexo feminino (87,3%); a formação em universidade pública (74,7%); e a ausência de outro vínculo empregatício (84,1%). As competências gerenciais dos enfermeiros coordenadores foram apreciadas positivamente tanto pelos enfermeiros assistenciais, quanto à sua autoavaliação, com destaque para liderança e a comunicação. Conclusão: Na percepção dos sujeitos, as competências gerenciais dos enfermeiros coordenadores de setores hospitalares tendem ao seu bom desempenho. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mayara Aparecida Passaura da Luz, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Enfermeira. Pós-Graduanda no Programa de Residência em Gerenciamento de Enfermagem em Clínica Médica e Cirúrgica da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE). Rua Washington Luiz, 397. Parque São Paulo. CEP: 85.803-670. Cascavel, Paraná, Brasil. E-mail: mayarapassaura@hotmail.com.

João Lucas Campos de Oliveira, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Enfermeiro. Mestre. Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Maringá, Paraná, Brasil. E-mail: enfjoaolcampos@yahoo.com.br.

Nelsi Salete Tonini, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Enfermeira. Doutora em Enfermagem Psiquiátrica. Professora associada ao Colegiado de Enfermagem da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE). Cascavel, Paraná, Brasil. E-mail: nelsitonini@hotmail.com.

Maristela Salete Maraschin, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Enfermeira. Mestre em Enfermagem. Professora adjunta ao Colegiado de Enfermagem da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE). Cascavel, Paraná, Brasil.

Referências

Carvalho AGF, Cunha ICKO, Balsanelli AP, Bernardes A. Authentic leadership and the personal and professional profile of nurses. Acta Paul Enferm. 2016;29(6):618-25.

Furukawa PO, Cunha ICKO. Perfil e competências de gerentes de enfermagem de hospitais acreditados. Rev. Latino-Am. Enfermagem. [Internet] 2011;19(1):[09 telas]. [citado abr 12 2017]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n1/pt_15.pdf

Sade PMC, Peres AM. Development of nursing management competencies: guidelines for continuous education services. Rev. Esc. Enferm. USP. 2015;49(6):988-994.

Peres AM, Ciampone MHT. Gerência e competências gerais do enfermeiro. Texto Contexto Enferm. 2006;15(3):492-9.

Rosin J, Tres DP, Santos RP, Peres RR, Oliveira JLC. Desenvolvimento de competências gerenciais na enfermagem: experiência entre residentes. Rev Eletr Gest & Saúde. 2016;7(1):231-46.

Brasil. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº3, de 07 de novembro de 2001. Diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em enfermagem. Brasília; 2001.

Felli VEA, Peduzzi M. El trabajo gerencial em enfermeira. In: Kurcgant P. Guanabara Koogan. Gerenciamento em Enfermagem. Rio de Janeiro; 2012. p. 1-12.

Santos JLG, Pestana AL, Guerrero P, Meirelles BSH, Erdmann AL. Práticas de enfermeiros na gerência do cuidado em enfermagem e saúde: revisão integrativa. Rev Bras Enferm. 2013;66(2):257-63.

Montezeli JH, Peres AM, Bernardino E. Desafios para a mobilização de competências gerenciais por enfermeiros em pronto socorro. Cienc. Cuid. Saude. 2014;13(1):137-144.

Souza CJ, Valente GSC. Perfil do enfermeiro coordenador neófito no gerenciamento em unidade de terapia intensiva. Rev Enf Prof. 2014;1(2):521-532.

Nóbrega MFB, Matos MG, Silva LMS, Jorge MSB. Perfil gerencial de enfermeiros. Rev Enferm UERJ. 2008;16(3):333-8.

Zambiazi BFB, Costa AM. Gerenciamento de Enfermagem em unidades de Emergência: Dificuldades e desafios. RAS, 2013;15(61):169-176.

Santos PR, Silva SV, Rigo DFH, Oliveira JLC, Tonini NS, Nicola AL. Ensino do gerenciamento e suas implicações à formação do enfermeiro: perspectivas de docentes. Cienc Cuid Saúde. No prelo 2017.

Murofuse NT, Abranches SS, Napoleão AA. Reflexões sobre estresse e Burnout e a relação com a enfermagem. Rev Latino-am Enfermagem. 2005;13:255-61.

Magnago TSBS, Lisboa MT, Griep RG, Kirchhof AL, Azevedo LG. Psychosocial aspects of work and musculoskeletal disorders in nursing workers. Rev Latino-Am Enfermagem. 2010;18(3):429-35.

Silva AA, Rotenberg L, Fischer FM. Jornadas de trabalho na enfermagem: entre necessidades individuais e condições de trabalho. Rev Saúde Pública. 2011;45(6):1117-26.

Canini SRMS, Moraes SA, Gir E, Freitas ICM. Percutaneous injuries correlate in the nursing team of a Brazilian tertiary-care university hospital. Rev. Latino-Am Enfermagem. 2008;16(5):818-23.

Silva BM, Lima FRF, Farias FSAB, Campos ACS. Jornada de trabalho: fator que interfere na qualidade da assistência de enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2006;15(3):442-8.

Brusamolin L, Montezeli JH, Peres AM. A utilização das competências gerenciais por enfermeiros de um pronto atendimento hospitalar. Rev enferm UFPE on line. 2010;4(2):808-814.

Conselho Regional de Enfermagem. COREN-SP Projeto Competências. São Paulo; 2009.

Downloads

Publicado

29-09-2017

Como Citar

1.
da Luz MAP, de Oliveira JLC, Tonini NS, Maraschin MS. Competências gerenciais: opinião de enfermeiros no contexto hospitalar. Rev. G&S [Internet]. 29º de setembro de 2017 [citado 27º de novembro de 2021];8(3):521-38. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rgs/article/view/10325

Edição

Seção

Artigos Originais