Suporte Social e HIV: Relações Entre Características Clínicas, Sociodemográficas e Adesão ao Tratamento

Autores

  • Luana Lenzi Universidade Federal do Paraná
  • Fernanda Stumpf Tonin Universidade Federal do Paraná
  • Vanessa Rodrigues de Souza Universidade Federal do Paraná
  • Roberto Pontarolo Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.1590/0102.3772e34422

Palavras-chave:

Suporte social, HIV, Adesão, Características sociodemográficas

Resumo

Este estudo investigou a relação entre suporte social, características sociodemográficas, clínicas e adesão ao Tratamento Antirretroviral (TARV) utilizando o questionário Social Support Inventory for People who are HIV Positive or Have AIDS. Para isso, foram avaliados 119 usuários HIV-positivos - dos quais 53,8% eram homens. Em relação à disponibilidade e satisfação, os valores médios foram de 3,37 (DP=1,00) para o suporte instrumental e 3,48 (DP=1,06) para o suporte emocional. Observaram-se diferenças significativas na disponibilidade e satisfação do suporte social com variáveis sociodemográficas e clínicas. Verificou-se que, quanto maior a disponibilidade e a satisfação com o suporte social, maior o OR para a adesão ao tratamento. O desenvolvimento de estratégias de apoio social pode contribuir positivamente para o controle da doença e melhor qualidade de vida dos usuários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2019-02-20

Como Citar

Lenzi, L., Tonin, F. S., Souza, V. R. de, & Pontarolo, R. (2019). Suporte Social e HIV: Relações Entre Características Clínicas, Sociodemográficas e Adesão ao Tratamento. Psicologia: Teoria E Pesquisa, 34. https://doi.org/10.1590/0102.3772e34422

Edição

Seção

Estudos Empíricos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##