Odé Kayodê: as palavras de Mãe Stella ecom no tempo perpetuando a força das mulheres de axé

Autores

  • João Augusto dos Reis Neto Universidade Federal de São João Del Rei

DOI:

https://doi.org/10.26512/revistacalundu.v4i1.30794

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CAMPOS, Vera Felicidade de Almeida. Mãe Stella de Oxossi: perfil de uma liderança religiosa. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2003.

FARIA, JULIANA. “Homenagem: Mãe Stela de Oxóssi”. Revista África e africanidades, n.5, v.2 - maio/2009.

HAMPATÉ BÂ. “A tradição viva”. In: KI-ZERBO, Joseph (Ed.). História geral da África. v.1: Metodologia e pré-história da África. Brasília: UNESCO, 2010.

PRANDI, Reginaldo. De africano a afro-brasileiro: etnia, identidade, religião. Revista USP, n.46 - junho/agosto 2000.

SANTOS, MARIA STELLA DE AZEVEDO. Meu tempo é agora. São Paulo: Editora Oduduwa, 1993.

SANTOS, Maria Stella de Azevedo; MARTINS, Cléo. E daí aconteceu o encanto. Salvador: Edição das autoras, 1988.

SILVA, Pedro Henrique. “O que a gente não escreve o tempo leva” – Crítica. Literafro – o portal da literatura afro-brasileira; outubro/2017. Disponível em: <http://www.letras.ufmg.br/literafro/autoras/29-critica-de-autores-feminios/301-o-que-a-gente-nao-escreve-o-tempo-leva-critica>. Acesso em 02 abr. de 2020.

SODRÉ, Muniz. “Que chegue a alegria / Stella – de Oxossi”. In: SANTANA, Marcos (Org.). Mãe Stella de Oxossi: estrela nossa, a mais singela. Salvador: Pimenta Malagueta Editora, 2014.

Referências - Filmografia
“Meu tempo é agora”. Direção Ana Ribeiro, 2010. Salvador, 2010. 49min,
“Papo cabeça com Mãe Stella de Oxóssi”. Márcio de Jagun. Salvador, 2018. 30 min.
“Perfil – Mãe Stella de Oxóssi”. TV UFBA. Salvador, 2015. 26 min.

Publicado

2020-06-29

Como Citar

Neto, J. A. dos R. (2020). Odé Kayodê: as palavras de Mãe Stella ecom no tempo perpetuando a força das mulheres de axé. Revista Calundu, 4(1). https://doi.org/10.26512/revistacalundu.v4i1.30794