Ensino de bioética no ensino médio – reflexões e desafios para a formação de professores de ciências e biologia

Autores

  • Paulo da Silva Universidade Presbiteriana Mackenzie

DOI:

https://doi.org/10.26512/rbb.v6i1-4.7846

Palavras-chave:

Bioética de proteção. Ensino de ciências e biologia. Educação e doutrinação. Relativismo e universalismo.

Resumo

Os avanços da ciência e da tecnologia e as notáveis transformações sociais resultantes destas conquistas são visíveis. O impacto dessas transformações tem sido objeto de debate pelo seu potencial de danos e benefícios, como também pelas suas implicações éticas e sociais. Discute-se hoje, a importância de se antecipar o ensino de bioética para a educação básica, pois, nota-se que a educação em ciências não tem produzido bons resultados no que se refere a uma preparação dos educandos para a tomada de decisões. Assim, se coloca a importância de se investigar a formação inicial de professores. O presente estudo, parte integrante de um projeto de doutorado já finalizado, teve como foco a formação inicial de professores de ciências e biologia. O objetivo foi analisar, sob a ótica destes, as implicações do seu papel na formação ético-moral dos estudantes, na identificação das dificuldades apresentadas pelos mesmos, assim como na organização do ensino que valorize o exercício de tomada de decisão. A bioética numa perspectiva de proteção e a psicologia do desenvolvimento moral se constituíram um dos referenciais teóricos. Na análise foram identificados fatores que inviabilizariam a inserção da dimensão (bio)ética no ensino de ciências e biologia, considerados como desafios a serem ultrapassados. Nesta discussão, a diferença entre educação e doutrinação e entre relativismo e universalismo foram aspectos analisados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo da Silva, Universidade Presbiteriana Mackenzie

São Paulo, Brasil.

Referências

Schor T. Reflexões sobre a imbricação entre Ciência, Tecnologia e Socie-dade. Scientiae Studia. 2007; 5(3):337-67.

Morin E. Ciência com consciência. 3.ed. Rio de Janeiro: Bertrand; 1999.

Habermas J. Técnica e Ciência como ideologia. Lisboa: Edições 70; 1987.

Silva P F. Percepções dos alunos de Ensino Médio sobre questões bioéticas. São Paulo. (dissertação de Mestrado). Faculdade de Educação da Universi-dade de São Paulo; 2002.

Krasilchik M. Prática de Ensino de Biologia. 3. ed. São Paulo: Harbra; 1996.

Canivez P. Educar o cidadão? Campinas: Papirus; 1991.

Bryce T; GRAY D. Tough acts to follow: the chalenges to science teach-ers presented by biotechnological progress. International Journal of Science Education. 2004; 26 (6):717-33.

Rego S. A formação ética dos médicos: saindo da adolescência com a vida (dos outros) nas mãos. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ; 2003.

Oliveira F. Bioética: uma face da cidadania. São Paulo: Moderna; 1997.

Martins M V. A. A pertinência da bioética para educação num mundo globalizado. In: Siqueira J E, organizador. Bioética – estudos e reflexões. Lon-drina: Ed. UEL; 2000.

Sgreccia E. A bioética e o novo milênio. Bauru: EDUSC; 2000. p.18.

Pessini L, Barchifontaine C. P. Problemas Atuais de Bioética. São Paulo: Loyola; 1991.

Bishop L. High School Bioethics Curriculum Project - [acesso em 06/Mai/2005]. Washington: Kennedy Institute of Bioethics/Georgetown University. Disponível em: http://www3.georgetown.edu/research/nrcbl/hsbioethics/index.html.

Silva P F. Bioética e valores: um estudo sobre a formação de professores de Ciências e Biologia. São Paulo. (tese de Doutorado). Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo; 2008.

Kottow MH. Comentários sobre Bioética, Vulnerabilidade e Proteção In: Garrafa V; Pessini L, organizadores. Bioética: Poder e Injustiça. São Paulo: Ed. Loyola/Sociedade Brasileira de Bioética; 2003. p.71-78.

Kohlberg L. The Psychology of Moral Develpment – essays on moral de-velopment. San Francisco: Harper & Row; 1984.

Cortina A. Fazer ético – guia para educação moral. São Paulo: Ed. Moderna; 2003.

Hare RM. Essays on religion and education. Oxford: Oxford Clarendon Press. In: Cortina A. Fazer ético – guia para educação moral. São Paulo: Mod-erna; 2003.

Wilson J. Education and indoctrination. In: Cortina A. Fazer ético–guia para educação moral. São Paulo: Ed. Moderna; 2003.

Aranha MLA. Filosofia da Educação. 2.ed. São Paulo: Ed. Moderna; 1996.

Cortina A. Martinez E. Ética. São Paulo: Loyola; 2005.

Puig JM. Ética e Valores: métodos para um ensino transversal. São Paulo: Casa do Psicólogo; 1988.

Como Citar

Silva, P. da. (1). Ensino de bioética no ensino médio – reflexões e desafios para a formação de professores de ciências e biologia. Revista Brasileira De Bioética, 6(1-4), 98-114. https://doi.org/10.26512/rbb.v6i1-4.7846

Edição

Seção

Artigos de Atualização