O VALOR SIMBÓLICO DA ESTRUTURAÇÃO DAS LÍNGUAS

APONTAMENTOS TEÓRICOS SOBRE LINGUAGEM E SOCIEDADE

Autores

  • Carolina Padilha Fedatto Universidade do Vale do Sapucaí

DOI:

https://doi.org/10.26512/les.v17i2.4038

Palavras-chave:

Linguagem e sociedade, Comunicação, Desentendimento

Resumo

O texto reflete sobre aspectos teóricos da relação entre linguagem e sociedade por meio da discussão das ideias de Benveniste (1968) ao expor, pelo viés histórico e pelo componente estrutural, as fronteiras e imbricações entre essas duas instâncias. A seguir, pela apresentação do estatuto heurístico da noção de hiperlíngua, que traz para a cena teórica o fato de que os sujeitos podem se comunicar (e não comunicar) porque pertencem a uma mesma rede de comunicação, não porque partilham a mesma gramática (Auroux, 1997), discute-se as relações entre os sujeitos e o sistema da língua, mas também, e fundamentalmente, a presença constitutiva da realidade não linguística: histórica e discursiva. Essas referências, remetidas às noções de troca simbólica e valor (Marx, Bourdieu, Saussure e Calvet) encaminham uma discussão sobre a (im)possibilidade da comunicação e do desentendimento, tal como colocaram Pêcheux e Rancière.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Carolina Padilha Fedatto, Universidade do Vale do Sapucaí

Professora do Programa de Pós-graduação em Ciências da Linguagem da Univás. Pesquisadora de pós-doutorado na UFF e UFMG. Doutora em Linguística pela Unicamp.

Downloads

Publicado

2016-12-21

Como Citar

Fedatto, C. P. (2016). O VALOR SIMBÓLICO DA ESTRUTURAÇÃO DAS LÍNGUAS: APONTAMENTOS TEÓRICOS SOBRE LINGUAGEM E SOCIEDADE. Cadernos De Linguagem E Sociedade, 17(2), 169–180. https://doi.org/10.26512/les.v17i2.4038

Edição

Seção

Ensaios