A ESCREVIVÊNCIA DE CONCEIÇÃO EVARISTO COMO RECONSTRUÇÃO DO TECIDO DA MEMÓRIA BRASILEIRA

Autores

  • Maria de Lourdes Rossi Remenche Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Juliano Sippel Universidade Tecnológica Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.26512/les.v20i2.23381

Palavras-chave:

Formações discursivas, Memória discursiva, Acontecimento discursivo, Tecido da memória

Resumo

Neste artigo apresentamos um estudo da poesia de Conceição Evaristo como acontecimento que perturba a regularidade da memória social da população negra no Brasil. A partir de uma abordagem interpretativista e com base nos estudos da análise do discurso de tradição francesa, tomamos a materialidade dos versos da escritora em suas dimensões horizontais e verticais para analisar os efeitos de sentido produzidos a cada vez que tais enunciados surgem como um acontecimento, provocando fissuras nas redes que constituem o tecido da memória nacional. A análise revela que a escrita da autora se constitui em um acontecimento discursivo profundamente atravessado por um sujeito cujos pés estão fincados na história.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Juliano Sippel, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Mestre em Multiletramentos, discursos e processos de produção de sentido, pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR); Especialista em Alfabetização e letramento pela Universidade Positivo; Especialista em Compreensão de textos e tradução da língua espanhola pela Faculdade de Educação São Luís; Graduado em Letras com habilitação em língua portuguesa e espanhola pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). 

Referências

ACHARD, Pierre. Memória e produção discursiva do sentido. In: ACHARD, Pierre. Papel da memória. Campinas, SP: Pontes Editores, 1999, p. 11-19.

ALTHUSSER, Louis. Ideologia e aparelhos ideológicos de Estado. Lisboa: Editorial Presen-ça/Martins Fontes, 1980.

COURTINE, Jean-Jacques. O tecido da memória: algumas perspectivas de trabalho histórico nas ciências da linguagem. Polifonia, Cuiabá, v. 12, n. 2, p. 1-13, 2006.

EVARISTO, Conceição. Escritora Conceição Evaristo é convidada do Estação Plural: depoimento [jun. 2017]. Entrevistadores: Ellen Oléria, Fernando Oliveira e Mel Gonçalves. TVBRASIL, 2017a. YouTube. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Xn2gj1hGsoo. Acesso em 15 jul. 2018.

EVARISTO, Conceição. Poemas da recordação e outros movimentos. Rio de Janeiro: Malê, 2017b.

EVARISTO, Conceição. Depoimento cedido durante o I Colóquio de Escritoras Mineiras, realizado em maio de 2009, na Faculdade de Letras da UFMG. Disponível em: http://www.letras.ufmg.br/literafro/autoras/188-conceicao-evaristo. Acesso em: 15 jul. 2018.

EVARISTO, Conceição. Becos da memória. Rio de Janeiro: Pallas, 2017c.

FOUCAULT, Michel. As formações discursivas. In: FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense Universitário, 2008, p.35-55.

INDURSKI, Freda. Lula lá. Estrutura e acontecimento. Organon, Porto Alegre: UFRGS, v. 17, n. 35, p. 101-121, 2003.

MACHADO, Bárbara Araújo. Escre(vivência): a trajetória de Conceição Evaristo. Revista História Oral, v. 17, n.1, p. 243-265, 2014.

PÊCHEUX, Michel. A análise de discurso: três épocas (1983). In: GADET, F.; HAK, T. (org.) Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1993. p. 311-319.

PÊCHEUX, Michel. Discurso e ideologia (s). In: PÊCHEUX, Michel. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2014. p. 129-168.

PÊCHEUX, Michel. Metáfora e interdiscurso. In: PÊCHEUX, Michel. Análise de discurso. Campinas, SP: Pontes Editores, 2015a, p. 151-161.

PÊCHEUX, Michel. O discurso: estrutura ou acontecimento. Campinas, SP: Pontes Editores, 2015b.

PÊCHEUX, Michel. O papel da memória. In: ACHARD, Pierre et al. Papel da memória. Campinas, SP: Pontes Editores, 1999. p. 49-57.

Downloads

Publicado

2019-07-24

Como Citar

Remenche, M. de L. R., & Sippel, J. (2019). A ESCREVIVÊNCIA DE CONCEIÇÃO EVARISTO COMO RECONSTRUÇÃO DO TECIDO DA MEMÓRIA BRASILEIRA. Cadernos De Linguagem E Sociedade, 20(2), 36–51. https://doi.org/10.26512/les.v20i2.23381

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)