Aquisição de interrogativas Wh in situ em português brasileiro: uma perspectiva cartográfica

Autores

Palavras-chave:

interrogativas Wh, aquisição de linguagem, cartografia sintática

Resumo

O objetivo deste trabalho é contribuir para os estudos do processo de aquisição de linguagem. O objetivo específico é investigar a ordem de produção das interrogativas Wh in situ em relação às interrogativas Wh ex situ em crianças adquirentes de português brasileiro. A metodologia consiste na análise longitudinal dos dados de fala semiespontânea de uma criança adquirente de português do Brasil, disponíveis no corpus online gratuito Childes. A hipótese deste trabalho, baseada em Sell (2002, p. 71), é a de que apenas haverá produção de interrogativas Wh in situ após a emergência do complementizador que na gramática infantil. Os resultados apontam que, de fato, só houve produção de supostas interrogativas Wh in situ após a aquisição do complementizador que. Contudo, aponta-se que essas supostas interrogativas Wh in situ poderiam ser analisadas na perspectiva de Bonan (2021), assumindo a existência de um movimento curto do elemento Wh até a periferia direita (BELLETTI, 2004).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

BELLETTI, Adriana. Aspects of the Low IP Area. In: RIZZI, L. (ed.). The Structure of IP and CP: The Cartography of Syntactic Structures, v. 2. New York: Oxford University Press, 2004.

BONAN, Caterina. From northern Italian to Asian Wh-“in situ”: A theory of low focus movement. Isogloss. Open Journal of Romance Linguistics, v. 7, p. 1-59, 2021.

CHENG, Lisa L.-S. On the typology of wh-questions. Doctoral dissertation, MIT. Published 1997, Garland, New York, 1991.

CHOMSKY, Noam. Current Issues in Linguistic Theory. In: FODOR, J.; KATZ, J. (ed.). The Structure of Language: Readings in the Philosophy of Language. Englewood Cliffs, New Jersey: Prentice-Hall, 1964. p. 50-118.

CINQUE, Guglielmo. Adverbs and Functional Heads: A Cross-Linguistic Perspective. Oxford: Oxford University Press, 1999.

CINQUE, Guglielmo. Restructuring and functional heads: the cartography of syntactic structures, volume 4. Oxford: Oxford University Press, 2006.

GROLLA, Elaine. A aquisição da periferia esquerda da sentença em Português Brasileiro. Dissertação (Mestrado) – Unicamp, Campinas, 2000.

HUANG, C. T. James. Move WH in a language without WH movement. The Linguistic Review, v. 1, n. 4, p. 369-416, 1982.

HORNSTEIN, Norbert; NUNES, Jairo; GROHMANN, Kleanthes K. Understanding minimalism. Cambridge: Cambridge University Press, 2005.

KATO, Mary; RAPOSO, Eduardo. European and Brazilian Portuguese Word Order: Questions, Focus and Topic Constructions. Trabalho apresentado no Linguistic Symposium on Romance Languages, XXIV. 1994.

KATO, Mary. Two types of wh-in-situ in Brazilian Portuguese. Georgetown Round-Table in Languages and Linguistics. Washington D.C., 2004.

LOPES-ROSSI, Maria Aparecida Garcia. A Sintaxe Diacrônica das Interrogativas-Q do Português. Tese (Doutorado) – Unicamp, Campinas, 1996.

RIZZI, Luigi. Residual V-second and the Wh-criterion. Technical Reports in Formal and Computational Linguistics, 2, Université de Genève. 1991.

RIZZI, Luigi. The Fine Structure of the Left Periphery. In: HAEGEMAN, L. (ed.). Elements of Grammar: A Handbook in Generative Syntax. Dordrecht: Kluwer, 1997. p. 281-337.

RIZZI, Luigi. Relativized minimality effects. In: BALTIN, M.; COLLINS, C. (ed.). The handbook of contemporary syntactic theory. New Jersey: Wiley-Blackwell, 2001. p. 89-110.

RIZZI, Luigi. On the Form of Chains: Criterial Positions and ECP Effects. In: CHENG, L.; CORVER, N. (ed.). Wh-Movement: Moving on. Cambridge: MIT Press, 2006. p. 97-133.

RIZZI, Luigi. On the format and locus of parameters: the role of morphosyntactic features. Linguistic Analysis, v. 41, n. 3, p. 159-191, 2017.

SCLIAR-CABRAL, Leonor. Introdução à lingüística. Porto Alegre, RS: Globo, 1974.

SELL, Fabiola Sucupira Ferreira. A aquisição das interrogativas WH “in situ” em PB. Working papers em Linguística, v. 6, n. 1, p. 55-76, 2002.

SIKANSI, Nilmara Soares. As interrogativas-Q na gramática infantil do PB. Cadernos de Estudos Lingüísticos, v. 36, p. 85-103, 1999.

TESCARI NETO, A. On verb movement in Brazilian Portuguese: A cartographic study. PhD Thesis, Universitá Ca’Foscari, Venice, 2013.

Downloads

Publicado

2022-05-15

Como Citar

Alves, M. G. (2022). Aquisição de interrogativas Wh in situ em português brasileiro: uma perspectiva cartográfica. Caderno De Squibs: Temas Em Estudos Formais Da Linguagem, 7(1), 75–86. Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/cs/article/view/40331