SANSONE, Livio (org.). 2012. A política do intangível: museus e patrimônios em nova perspectiva. Salvador: Edufba. 352 pp.

Autores

  • Rita de Cássia M. Santos

Palavras-chave:

museus, patrimônios, intangível, etnografia contemporânea

Resumo

“Quem diria que museus, patrimônio, arquivos, arqueologia, memória e tradições pudessem se transformar em instrumento de luta ou em argumentos para a construção de operações comerciais como aquelas que percebemos hoje?” (:7). Com essa indagação, Lívio Sansone abre o livro A política do intangível, por ele organizado e por meio do qual apresenta aos leitores o quanto surpreendentes podem ser os resultados das investigações sobre a dimensão política do patrimônio imaterial em contextos diversos. Conformado por uma perspectiva que combina pesquisa histórica e etnografia contemporânea, A política do intangível oferece aos leitores um panorama das políticas patrimoniais no eixo Sul-Sul, sobretudo a partir das primeiras décadas do século XX, alcançando os dilemas e debates do início do século XXI. Nesse amplo quadro de investigação, destaca-se o caráter transnacional da obra, com a apresentação de contextos das políticas culturais na Colômbia, no Peru, em Cabo Verde, em Cuba e em diferentes regiões do Brasil, que permitem compreender comparativamente o funcionamento da política de patrimonialização de bens imateriais no período analisado. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

SANSONE, Livio (org.). 2012. A política do intangível: museus e patrimônios em nova perspectiva. Salvador: Edufba. 352 pp.

Downloads

Publicado

2018-02-16

Como Citar

Santos, Rita de Cássia M. 2018. “SANSONE, Livio (org.). 2012. A política Do intangível: Museus E patrimônios Em Nova Perspectiva. Salvador: Edufba. 352 Pp”. Anuário Antropológico 40 (1):321-24. https://periodicos.unb.br/index.php/anuarioantropologico/article/view/6812.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.