O uso do tempo no discurso antropológico

Autores

  • Ana Luiza Fayet Sallas

Palavras-chave:

Antropologia, Crítica

Resumo

A preocupação com o uso da historia pela antropologia não é um fenómeno recente, pois, pelo menos, há duas décadas que esta questão vem se delineando e constituindo elemento de debates e polêmicas. A abordagem dessa questão tem levado os antropólogos a uma reflexão mais profunda, tanto de ordem teórica, quanto metodológica, originando um inevitável repensar de alguns pressupostos fundamentais da própria constituição da antropologia (etnocentrismo, relativismo cultural), enquanto uma ciência que busca o entendimento do “Outro” nas manifestações mais gerais e mais específicas da cultura humana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

FABIAN Johannes. Time anã the Other. How Anthropology Makes its Object. Nova Iorque: Columbia University Press, 1983.
SCHOLTE, B. Discontents in Anthropology. Social Research, vol. 38, n.° 4, 1971.

Downloads

Publicado

2018-01-24

Como Citar

Sallas, Ana Luiza Fayet. 2018. “O Uso Do Tempo No Discurso antropológico”. Anuário Antropológico 8 (1):283-91. https://periodicos.unb.br/index.php/anuarioantropologico/article/view/6316.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.