Os fins do cuidado: processos de tomada de decisão, suportes avançados de vida e cuidados paliativos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.4000/aa.10589

Palavras-chave:

cuidados paliativos, cuidado, tomada de decisão, fim de vida

Resumo

Neste artigo reflito sobre a produção do cuidado na prática clínica em cuidados paliativos. Com base em pesquisa etnográfica, resultante da observação dos atendimentos realizados pelo Serviço de Cuidados Paliativos de um hospital-escola do estado de São Paulo a pessoas com doenças que ameaçam a continuidade da vida, discuto como os processos de tomada de decisão em torno do uso de suportes avançados de vida explicitam as contradições, os ajustes e a situacionalidade do fazer cuidado nesse contexto. Assim, a partir da descrição extensa das práticas e rotinas assistenciais desenvolvidas pela equipe de saúde, argumento que o cuidar e o que se maneja como “bom cuidado” (Mol, 2008) se produz na provisoriedade das interações que se estabelecem entre vários atores – equipe de cuidados paliativos, especialidades, familiares – e nos deslizamentos das dinâmicas intrincadas que atravessam diagnósticos particulares, maus prognósticos, respostas fisiológicas, modalidades de intervenção, decisões sobre condutas terapêuticas e subjetividades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucía Copelotti, Universidade Estadual de Campinas

Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas – PPGAS/IFCH/ UNICAMP. Bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – FAPESP. Pesquisa temas relacionados aos cuidados de fim de vida, morte e morrer.

Referências

Alonso, Juan Pedro. 2012a. “La construcción del morir como un proceso: la gestión del personal de salud en el final de la vida”. Universitas Humanística, nº 74: 123–44.

Alonso, Juan Pedro. 2012b. “Contornos negociados del ‘buen morir’: la toma de decisiones médicas en el final de la vida”. Interface – Comunicação, Saúde, Educação 16, nº 40: 191–203.

DOI : 10.1590/S1414-32832012005000003

Fietz, Helena Moura. 2016. “Deficiência e Práticas de Cuidado: uma etnografia sobre ‘problemas de cabeça’ em um bairro popular”. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Lemos Dekker, Natashe. 2019. “Competing goods and Fallacies of Care: Moral Deliberations at the End of Life in the Nursing Home”. Journal of Aging Studies, nº 51: 1–5.

DOI : 10.1016/j.jaging.2019.100798

Martin, Denise, Mary Jane Spink, e Pedro Paulo Gomes Pereira. 2018. “Corpos múltiplos, ontologias políticas e a lógica do cuidado: uma entrevista com Annemarie

Mol”. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, nº 22: 295–305.

DOI : 10.1590/1807-57622017.0171

Menezes, Rachel Aisengart. 2004. Em busca da boa morte. Rio de Janeiro: Garamond; Fiocruz.

Menezes, Rachel Aisengart. 2011. “Entre normas e práticas: tomada de decisões no processo saúde/doença”. Physis: Revista de Saúde Coletiva, nº 21: 1429–449.

Mol, Annemarie, Ingunn Moser, e Jeannette Pols (Org.). 2015. Care in practice: On

tinkering in clinics, homes and farms. New Brunswick; London: Transaction Publishers.

Mol, Annemarie. 2008a. “Política Ontológica: algumas ideias e várias perguntas”. In: Objectos Impuros: experiências em estudos sociais da ciência, editado por João Arriscado Nunes, e Ricardo Roque, 63–77. Porto: Edições Afrontamento.

Mol, Annemarie. 2008b. The logic of care: health and the problem of patient choice. Oxford: Routledge.

DOI : 10.4324/9780203927076

Pols, Jeannette. 2004. Good care: Enacting a complex ideal in long-term psychiatry. Amsterdam: Amsterdam University Press.

Puig de la Bella Casa, Maria. 2017. Matters of Care: Speculative Ethics in More than Human Worlds. Minneapolis: University of Minnesota Press.

Silva, Débora Carneiro de Lima, e Juraci Aparecida Rocha. 2019. “Suporte avançado de vida sob a ótica dos cuidados paliativos”. In: Cuidados paliativos falências orgânicas, editado por Ricardo Tavares de Carvalho, Juraci Aparecida Rocha, e Ednalda Maria Franck, 21–32. Rio de Janeiro: Atheneu.

Soneghet, Lucas Faial. 2020. “Fazendo o melhor da vida na morte: qualidade de vida, processo de morrer e cuidados paliativos”. Revista M. Estudos sobre a morte, os mortos e o morrer 5, nº 10: 357–82.

Soneghet, Lucas Faial. 2022. “Cuidar até a morte: o processo de morrer em um serviço de assistência domiciliar paliativa do SUS”. Tese de Doutorado. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Spink, Mary Jane. 2015. “Clientes, cidadãos, pacientes: Reflexões sobre as múltiplas lógicas de cuidado na atenção à saúde”. Saúde e Sociedade, nº 24: 115–23.

Willems, Dick. 2010. “Varieties of goodness in high-tech home care”. In: Care in practice. On tinkering in clinics, homes and farms, editado por Annemarie Mol, Ingunn Moser, e Jeannette Pols, 257–76. Bielefeld: Transcript Verlag.

Willems, Dick. 2010. “Varieties of goodness in high-tech home care”. In: Care in practice. On tinkering in clinics, homes and farms, editado por Annemarie Mol, Ingunn Moser, e Jeannette Pols, 257–76. Bielefeld: Transcript Verlag.

Downloads

Publicado

2023-04-28

Como Citar

Copelotti, Lucía. 2023. “Os Fins Do Cuidado: Processos De Tomada De decisão, Suportes avançados De Vida E Cuidados Paliativos”. Anuário Antropológico 48 (1):153-70. https://doi.org/10.4000/aa.10589.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.