Agroecologia e educação intercultural no Sul global: construindo a soberania alimentar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/ser_social.v25i52.45737

Palavras-chave:

Agroecologia., Decolonialidade., Educação Intercultural., Soberania Alimentar.

Resumo

O artigo apresenta uma revisão dos principais conceitos e reflexões sobre a educação intercultural na construção da soberania alimentar no Sul global, diante dos desafios contemporâneos dos sistemas alimentares e das mudanças climáticas. Para a busca, foram utilizados os descritores “agroecologia”, “educação intercultural” e “soberania alimentar” em bases de dados virtuais, tendo como resultado 20 artigos para leitura integral, compilados em três categorias: (I) abordagem decolonial e valorização do resgate das memórias e dos patrimônios alimentares dos povos africanos e latino-americanos; (II) educação intercultural como espaço de aproximações e distanciamentos culturais, não apenas aflorando a barbárie, mas possibilitando o diálogo e o intercâmbio; (III) agroecologia como “antídoto” e paradigma alternativo para a saída da crise. A análise elucida o processo de transformação, baseada em pedagogias coletivas essenciais para a regeneração natural e a construção da soberania alimentar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

CAMILA FERREIRA, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Formação Profissional: Bacharel em Nutrição pelo Centro Universitário de Volta Redonda (UNIFOA)

Títulos Acadêmicos:

Especialização em Políticas Públicas e Sociais da Saúde pela Universidade de Araraquara (UNIARA)

Especialização em Personal Dietitian em Clinica,Esporte e Fitoterapia pelo Centro Universitário de Barra Mansa (UBM)

Mestranda no Programa de Pós Graduação Profissional em Ambiente, Sociedade e Desenvolvimento

Instituto de Biodiversidade e Sustentabilidade NUPEM

Centro de Ciências da Saúde

Universidade Federal do Rio de Janeiro - Campus Macaé

BRUNO MONTEIRO, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Professor Associado da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ/Macaé). Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Saúde (NUTES/UFRJ). Professor do Mestrado Profissional em Ambiente, Sociedade e Desenvolvimento (Proasd/ NUPEM/UFRJ). Pesquisador do Grupo de Pesquisa em Linguagens no Ensino de Ciências (LINEC-UFRJ/Macaé). Pesquisador do Grupo de Estudos em Educação Ambiental desde el Sur (GEASUR/UNIRIO). Pesquisador da Rede Internacional de Estudos Decoloniais na Educação Científica e Tecnológica (RIEDECT). 

Referências

ALTIERI, M. Agroecologia: bases científicas para uma agricultura sustentável. 3ª ed. São Paulo, Rio de Janeiro: Expressão Popular, AS-PTA, 2012. 400p. Disponível em <https://arca.furg.br/images/stories/producao/agroecologia_short_port.pdf>. Acesso em: 1º ago. 2022.

BASTOS, M. N. P. Fome e colonialidade alimentar no Brasil. Revista Mosaico. V. 14. Nº 22, p. 341-354, 2022. Disponível em <https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/mosaico/article/view/86295>. Acesso em: 22 set. 2022.

BURIGO, André Campos; PORTO, Marcelo Firpo de Souza. Agenda 2030: saúde e sistemas alimentares em tempos de sindemia: da vulnerabilização à transformação necessária. Ciência & Saúde Coletiva, v. 26, p. 4411-4424, 2021. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/csc/a/p36TMkBKMZqnkxD7WXcfbxx/abstract/?lang=pt>. Acesso em: 26 jun. 2022.

BURITY, V.; FRANCESCHINI, T.; VALENTE, F.; RECINE, E.; LEÃO, M.; CARVALHO, M. Direito Humano à Alimentação Adequada no Contexto da Segurança Alimentar e Nutricional. Brasília, DF: ABRANDH, 2010.

BURITY, V.; ROCHA, N. C. Informe DHANA 2021 [livro eletrônico]: pandemia, desigualdade e fome. Brasília, DF: FIAN Brasil, 2021.

CASTRO, D. J. F; MONTEIRO, A. P. A (re)existência de mulheres na forma de saberes ancestrais: repensando outras relações entre ciência, ambiente e educação no contexto pandêmico. Revista Sergipana de Educação Ambiental. REVISEA, São Cristóvão, Sergipe, Brasil, v. 7, número especial, 2020. ISSN Eletrônico: 2359-4993.

EL-HANI, C. N. Bases teórico-filosóficas para o design de educação intercultural como diálogo de saberes. Investigações em Ensino de Ciências, [S. l.], v. 27, nº 1, p. 1-38, 2022.

FARIAS, Jorge Luís de Sales. O antropoceno e as transformações no sistema alimentar: desafios e oportunidades para a agricultura no semiárido. In: II Workshop WEAA, 2019, Porto Alegre, p. 1-25.

HLPE. Food losses and waste in the context of sustainable food systems: A report by the High Level Panel of Experts on Food Security and Nutrition of the Committee on World Food Security. Rome: FAO, jun. 2014. 116 p.

LARANJEIRA, N. P. F.; CARCELLE, S. J. A.; DE MIRANDA, D.; SÁ, T. D. de A.; TRENTO, L. G.; DE SOUZA, T. S.; CARDOSO, I. M. Para uma ecologia de saberes: trajetória da construção do conhecimento agroecológico na ABA. Revista Brasileira de Agroecologia [S. l.], v. 14, nº 2, p. 15, 2019. DOI: 10.33240/rba.v14i2.22959.

LIMA, A.; QUEIROZ, A. L. Capítulo 1: Economia - Mulheres. Mulheres e soberania alimentar: sementes de mundos possíveis. Rio de Janeiro: Instituto de Políticas Alternativas para o Cone Sul (PACS), 2019. 136 p.

MENESES, M. P. Os desafios do Sul: traduções interculturais e interpolíticas entre saberes multi-locais para amplificar a descolonização da educação. In: MONTEIRO, B. A. P. Decolonialidades na Educação em Ciências. 1ª edição. Coleção Culturas, Direitos Humanos, Diversidades na Educação em Ciências. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2019, p. 20-43.

GONZÁLEZ DE MOLINA, Manuel et al. (Ed.). Introducción a la agroecología política: 1ª ed. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: CLACSO, 2021. Color. ISBN: ISBN 978-987-813-035-4. Disponível em: <https://www.clacso.org/introduccion-a-la-agroecologia-politica/>. Acesso em: 3 nov. 2022.

OLIVEIRA, Maíra Caroline Defendi; LINSINGEN, Irlan von. Alternativas epistêmicas emergentes na ciência e seu ensino a partir do sul global. Perspectiva [S. l.], v. 39, nº 2, p. 1-19, 2021. DOI: 10.5007/2175-795X.2021.e67902. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/67902>. Acesso em: 20 nov. 2022.

PASINI, Felipe. A Agricultura Sintrópica de Ernst Göstch: história, fundamentos e seu nicho no universo da Agricultura Sustentável. 2017. 19 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais e Conservação) – Campus da UFRJ, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Macaé, Rio de Janeiro. Disponível em: <http://ppgciac.macae.ufrj.br/images/Disserta%C3%A7%C3%B5es/FELIPE_DOS_SANTOS_PASINI_ok.pdf>. Acesso em: 9 nov. 2020.

PETRI, M.; FONSECA, A. B. Outros saberes na educação do campo no Brasil: reflexões para o ensino de ciências. In: MONTEIRO, B. A. P. Decolonialidades na Educação em Ciências. 1ª edição. Coleção Culturas, Direitos Humanos, Diversidades na Educação em Ciências. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2019, p. 225-245.

PREISS, P. V; SCHNEIDER, S. Sistemas alimentares no século XXI: debates contemporâneos. Editora UFRGS.

PLOEG, Jan Douwe van der. Camponeses e impérios alimentares: lutas por autonomia e sustentabilidade na era da globalização. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2008. 372 p.

SIMAS, L. A; RUFINO, L. Flecha no tempo. 1ª edição. Rio de Janeiro: Mórula: 2019. 112 p.

SILVA, J. S. Agroecologia e a ética da inovação na agricultura. Redes - Santa Cruz do Sul: Universidade de Santa Cruz do Sul, v. 22, nº 2, maio-agosto, 2017, p. 351-373.

Downloads

Publicado

01/31/2023

Como Citar

FERREIRA, C.; MONTEIRO, B. Agroecologia e educação intercultural no Sul global: construindo a soberania alimentar. SER Social, [S. l.], v. 25, n. 52, 2023. DOI: 10.26512/ser_social.v25i52.45737. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/SER_Social/article/view/45737. Acesso em: 27 mar. 2023.

Edição

Seção

Artigos Temáticos