Atores não-estatais violentos e a segurança internacional na América Latina

Main Article Content

Resumo

O artigo explora o fenômeno dos atores não-estatais violentos e o impacto destes na segurança internacional da região latino-americana, no inicio do século XXI. O trabalho verifica a evolução recente desse fenômeno e as dimensões metodológicas utilizadas no estudo desses atores. Igualmente, propõe-se uma tipologia de atores não-estatais violentos particularmente relevantes no continente, com destaque para: organizações criminosas, milícias, forças paramilitares, gangues/maras e juvenis. Constata-se a relevância transnacional do fenômeno e seu considerável impacto na erosão da noção de Estado-nação - particularmente na aspiração do monopólio no uso da força e o principio de exclusividade. E cenários prospectivos são colocados na parte final da comunicação. Cumpre acrescentar que essa pesquisa é realizada sob a perspectiva dos estudos de segurança e de política internacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
“Atores não-Estatais Violentos E a segurança Internacional Na América Latina”. 1. Meridiano 47 - Journal of Global Studies 15 (145):11-17. https://periodicos.unb.br/index.php/MED/article/view/4958.
Seção
Artigos