A volta do exilado à casa da mãe

a memória e conhecimento nos fluxos/deslocamentos nos enquadramentos do pertencer

Autores

Palavras-chave:

Casa da mãe, Biografia, Memória, Enquadramentos do pertencer, Pesquisador, Fluxos/deslocamentos, Conhecimento

Resumo

Para refletir sobre as manifestações da dialética do lembrar com esquecer, neste ensaio de esboço de “autoanálise” o alvo são as flutuações na biografia do autor, com seus respectivos condicionantes interativos e socioestruturais. A categoria de enquadramentos do pertencer é mobilizada para abordar fatores-chaves nos modos como os temas da memória e do conhecimento são postos e deslocados no andamento da carreira de um pesquisador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edson Farias, UnB

Pesquisador do Conselho Nacional de Pesquisa – CNPq. Professor adjunto do Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília e do Programa de Pós-Graduação em Memória: Sociedade e Linguagem da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Líder do grupo de pesquisa Cultura, Memória e Desenvolvimento (CMD/UnB). Coordenador do Comitê de Pesquisa em Sociologia da Cultura da SBS. Membro do Comitê de Patrimônio e Cultura Brasileira da ANPOCS. Editor da revista Arquivos do CMD

Referências

APEL, Karl-Otto. Transformação da Filosofia II: o a priori da comunidade de comunicação. SP: Loyola, 2000, 2 vol.

APPIAH, Kwame Anthony; RIBEIRO, Vera. Na Casa de Meu Pai: a África na filosofia da cultura. Contraponto Editora, 1997.

ASSMANN, Aleda. Espaços da recordação: formas e transformações da memória cultural. Campinas: Editora da Unicamp, 2011.

ALVES, José Cláudio Souza. Baixada Fluminense: a violência na construção do poder. 1998. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.

BACHELARD, Gaston. A Epistemologia. Lisboa: Edições 70, s.d.

BENJAMIN, Walter. A Tarefa do Tradutor. Inédito, 1992

BOURDIEU, Pierre. Capital simbólico e classes sociais. Novos Estudos, n. 96.– Julho, 2013.

BOURDIEU, Pierre. O Poder Simbólico. RJ: Bertrand, 2000.

BOURDIEU, Pierre. A Profissão do Sociólogo: preliminares epistemológicas. Petrópolis (RJ): Vozes, 1999.

BOURDIEU, Pierre. As Regras da Arte. São Paulo: Cia das Letras, 1996.

BOURDIEU, Pierre. A Economia das Trocas Simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 1992.

BOURDIEU, Pierre e PASSERON, Jean-Claude. A Reprodução. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1992.

CANDAU, Joël. Memória ou metamemória das origens?. Caderno de Letras, n. 37, p. 11-30, 2020.

CANDAU, Joël. Memória e Identidade. São Paulo: Contexto, 2011.

CANDAU, Joël. Bases antropológicas e expressões mundanas da busca patrimonial: memória, tradição e identidade. Revista Memória em Rede, v. 1, n. 1, p. 37-52, 2009.

CRESSWELL, Tim. On the Move: mobility in the modern Western world. Nova York/Londres: Routledge, 2006.

DALMUTT, Aline Carla; THIMÓTEO, Maria Natália Ferreira Gomes. “Estrangeiro aqui como em toda a parte: uma abordagem dos poemas Lisbon revisited”, de Fernando Pessoa. Revista Trama – Volume 9 – Número 17 - 1º Semestre de 2013 - p. 37 - 48

DA SILVA, Lucia Helena Pereira. De Recôncavo da Guanabara a Baixada Fluminense: leitura de um território pela história. RECONCAVO: Revista de História da UNIABEU, v. 3, n. 5, p. 47-63, 2013.

DOS SANTOS, Valéria. Lisbon Revisited (1923): uma leitura possível para o homem da modernidade do século XX e XXI. UniLetras, v. 37, n. 2, p. 213-223, 2015.

DURKHEIM, Emile. As Regras do Método Sociológico. SP: Cia Editora Nacional, 1985.

ELIAS, Norbert. Envolvimento e Alienação. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.

FARIAS, Edson. A cabeleira loira e a metamorfose do popular em O homem do ano In: Auterives Maciel, Milene Gusmão, Amanda Ávila (Orgs.): Memória, pensamento e criação no cinema brasileiro. Jundiaí-SP: Paco Editorial, 2021.

FARIAS, Edson. A multimodalidade da memória. Arquivos do CMD, volume 4, n.1. Jan/Jun, pp. 112-155, 2016.

FARIAS, Edson. Memória, o objeto em suas narrativas In: Maria da Conceição Fonseca; Edson Farias (orgs.): Memória, Discurso e Sociedade. São Carlos (SP): Claraluz, 2012, pp. 11-54.

FARIAS, Edson. Um percurso na pesquisa sobre as ressignificações de memórias de práticas lúdico-artísticas populares em contextos de modernização In: FARIAS, Edson; GUSMÃO, Milene. O Mesmo e o Diverso: olhares sobre a cultura, memória e desenvolvimento. Vitória da Conquista. Edições UESB, 2010.

FARIAS, Edson; LINS, Artur André. Diversidade, agendas de cultura e desenvolvimento e mediações no campo de poder global. Contemporânea-Revista de Sociologia da UFSCar, v. 7, n. 1, p. 63-63, 2017.

FEUERBACH, Ludwing. A Essência do Cristianismo. Campinas (SP): Papirus, 1997.

GIANNOTTI, José Arthur. Trabalho e Reflexão: ensaios para uma dialética da sociabilidade. SP: Brasiliense, 1984.

HABERMAS, Jürgen. Teoria de la Ación Comunicativa, Vol. I. Madrid: Taurus, 1989.

HABERMAS, Jürgen. La Logica de las Ciencias Sociales. Madrid: Tecnos, 1989a.

HOGGART, Richard. The Uses of Literacy. Harmondsworth: Penguin, 1973.

INGOLD, Tim. Trazendo as coisas de volta à vida. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 18, n. 37, p. 25-44, jan./jun. 2012.

KANDEL, Eric R.: Em Busca Da Memória: o nascimento de uma nova ciência da mente. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

KLEE, Paul. Noteboooks, Vol. 2: the nature of nature. Trans. H. Norden. Ed. J. Spiller. London: Lund Humphries, 1973.

MARX, Karl e ENGELS, Friderich. A Ideologia Alemã, Vol. I. Lisboa: Presença. SP: Martins Fontes, s.d., dois volumes.

MARX, Karl. Manuscritos Econômico-Filosóficos. SP: Boitempo, 2004.

MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política, Vol. I; Tomo I e II. São Paulo: Nova Cultural, 1985.

PAIN, Márcio. Pan-africanismo: tendências políticas, Nkrumah e a crítica do livro Na Casa De Meu Pai. Sankofa – Revista de História da África e de Estudos da Diáspora Africana, Ano VII, NºXIII, Julho/2014.

PESSOA, Fernando. Poemas de Álvaro Campos. Porto Alegre: L&PM Pocket, 2006.

PRANDI, Reginaldo. Mitologia dos Orixás. São Paulo: Cia das Letras, 2000.

SHELLER, Mimi & URRY, John. Mobilizing the new mobilities paradigm. Applied Mobilities,1 (1): 2016, pp. 10-25.

SIMMEL, Georg. O estrangeiro. Sociologia. São Paulo: Ática, p. 182-188, 1983.

SANTOS, Joaquim Justino; MATTOSO, Rafael; GUILHON, Teresa (Orgs.). Diálogos suburbanos: identidades e lugares na construção da cidade. Rio de Janeiro: Mórula, 2019.

SILVA, Lúcia. Baixada Fluminense como vazio demográfico? População e território no antigo município de Iguaçu (1890/1910). Revista Brasileira de Estudos de População, v. 34, p. 415-425, 2017.

SOUZA, Rolf Ribeiro de. A Confraria da Esquina: o que os homens de verdade falam entre si em torno de uma carne queimando. Uma etnografia de um churrasco numa esquina do subúrbio carioca. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais). PPCIS-UERJ, 2003.

WEBER, Max. O sentido da “neutralidade axiológica” nas ciências sociais e econômicas” In: Metodologia das Ciências Sociais, Vol. II. SP: Cortez; Campinas (SP): Edunicamp, 1992, 2 volumes.

WILLIAMS, Raymond. Cultura e Sociedade. São Paulo: Cia da Nacional, 1968.

URRY, John. Mobilities. Cambridge: Polity Press, 2007.

Downloads

Publicado

2023-11-23

Como Citar

Farias, E. (2023). A volta do exilado à casa da mãe: a memória e conhecimento nos fluxos/deslocamentos nos enquadramentos do pertencer. Arquivos Do CMD, 10(1), 97–138. Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/CMD/article/view/51679

Edição

Seção

Artigos de Dossiê