As formações culturais nacionais e suas inscrições (intra e extra) regionais

Main Article Content

Resumo

O breve artigo apresenta a trajetória de meus objetos de pesquisa, ao longo de minha formação profissional, os anos de sua configuração acadêmica como estudante e como professora/pesquisadora. Neste percurso, são ressaltadas as orientações e reorientações analíticas e metodológicas operadas em meus trabalhos do ponto de vista daquilo que devem às perspectivas de suas apreciações públicas, avaliações, arguições e debates pelos pares e públicos variados

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Article Details

Como Citar
Barreto, M. (2023). As formações culturais nacionais e suas inscrições (intra e extra) regionais. Arquivos Do CMD, 10(1), 42–54. Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/CMD/article/view/51670
Seção
Artigos de Dossiê
Biografia do Autor

Mariana Barreto, UFC

Possui graduação em ciências sociais, mestrado e doutorado em sociologia pela Universidade Estadual de Campinas. Atualmente é professora do Departamento de Ciências Socais da Universidade Federal do Ceará e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da mesma instituição.

Referências

LIZÉ, W. ; NAUDIER, D. e ROUEFF, O. (Orgs.). Intermédiaires du Travail Artistique. À la frontière de l’art et du commerce. Paris: Ministère de la Culture et de la Communication et Secrétariat des études, de la prospective et des statistiques (DEPS), 2011.

MARCUSE, H. Algumas implicações sociais da tecnologia moderna in KELLNER, D. (Ed.). Tecnologia, Guerra e Fascismo. (trad. Maria C. Vidal Borba). Bauru: UNESP, 1999.

MIRA, M. C. O Circo Eletrônico - Sílvio Santos e o SBT. São Paulo : Olho D’Água e Edições Loyola, s/d.

ORTIZ, R. A Moderna Tradição Brasileira. 5ª Edição, São Paulo: Brasiliense, 1994.

ORTIZ, R. (org.). Pierre Bourdieu. Col. Grandes Cientistas Sociais. 2ª Edição. São Paulo: Ática, 1994a.

ORTIZ, R. Cultura Brasileira e Identidade Nacional. 4ª Edição. São Paulo: Brasiliense, 1994b.

ROUEFF, O. La montée des intermédiaires - Domestication du goût et formation du champ du jazz en France, 1941-1960. Actes de la Recherche en Sciences Sociales, 2010/1. SAPIRO, G. Repenser le concept d’autonomie pour la sociologie des biens symboliques in Biens Symboliques, Autonomies des arts et de la culture, Nº 4, 2019.

SAPIRO, G. Le champ est-il national? La théorie de la différenciation social au prisme de l’histoire globale. In Actes de la Recherche en Sciences Sociales, Théorie du Champ, Nº 200, Décembre 2013.

SAPIRO, G., LEPERLIER, T. e BRAHIMI, M. Qu’est-ce qu’un champ intellectuel transnational ?. Actes de la recherche en sciences sociales, 224(4), 2018.

THIESSE, A-M. La Création des Identités Nationales. Europe XVIIIe – XXe siècle. Paris: Seuil, 2001.