PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE CASOS HIV/AIDS CADASTRADOS EM SERVIÇO AMBULATORIAL ESPECIALIZADO

  • Nádya Thalita Novaes dos Santos UNIVERISDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO
  • Susanne Pinheiro Costa e Silva UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA
  • Flávia Emília Cavalcante Valença Fernandes Universidade de Pernambuco/UPE
  • Leilane Dias Santana
  • Tuanny Italla Marques da Silva Universidade Pernambuco/UPE.
Palavras-chave: Perfil de saúde. HIV. AIDS. Pacientes

Resumo

Esta pesquisa objetivou conhecer o perfil epidemiológico dos usuários atendidos no serviço de referência para IST/HIV/Aids em Petrolina-PE. Trata-se de estudo descritivo com abordagem quantitativa, no qual foram analisadas fichas de notificação e investigação de HIV/Aids entre 2010 e 2014, totalizando 331 notificações. Observou-se evolução no número de notificações de casos Aids no período de 2009 a 2014, sendo a maioria do sexo masculino (58,3%), com faixa etária predominante de 31 a 50 anos (52,9%). Mais de 50% dos casos envolvia pessoas com baixa escolaridade. O provável modo de transmissão prevalente era por via sexual, mesmo nos casos com nível elevado de escolaridade, sendo os heterossexuais a categoria de maior exposição. Os sinais e sintomas de definição de caso prevalentes foram astenia, caquexia, diarreia crônica, febre persistente e contagem de Linfócitos CD4+ menor do que 350 cél/mm3. O perfil traçado demonstrou aumento de casos no sexo feminino, embora a maioria ainda seja do sexo masculino com baixo nível de instrução. Mesmo assim, a ausência de dados configurou-se como fator limitante para análise mais detalhada, impedindo que outros elementos pudessem ser identificados. Conhecer tais achados pode auxiliar à formulação de ações específicas que promovam educação e diminuam a cadeia de transmissão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nádya Thalita Novaes dos Santos, UNIVERISDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO

Residente em Urgência e Emergência. Enfermeira. Universidade Federal do Vale do São Francisco. Petrolina-PE, Brasil.

Susanne Pinheiro Costa e Silva, UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Departamento de Enfermagem em Saúde Coletiva.

Docente do Mestrado Profissional em Gerontologia.

Flávia Emília Cavalcante Valença Fernandes, Universidade de Pernambuco/UPE

Doutoranda em Inovação Terapêutica. Docente da Universidade de Pernambuco/UPE

Leilane Dias Santana
Enfermeira.
Tuanny Italla Marques da Silva, Universidade Pernambuco/UPE.

Residente em Saúde Coletiva. Enfermeira. Universidade Pernambuco/UPE.

Referências

Bezerra JS, Barbosa CR. Relações de Gênero e a Feminização do HIV/Aids. Anais do Congresso Internacional da Faculdades EST. São Leopoldo: EST, v. 2, 2014.

Brasil. Boletim Epidemiológico - Aids e DST – ano V número I. Brasília: Ministério da Saúde, 2016. Disponível em: http://www.aids.gov.br/sites/default/files/anexos/publicacao/2016/59291/boletim_2016_1_pdf_16375.pdf

Brito FG, Madi RR, Rezende MIRC, Melo CM. Perfil Epidemiológico de Portadores do Vírus da Imunodeficiência Humana e Síndrome da Imunodeficiência Adquirida no Estado de Sergipe, 2007-2012. Interfaces Científicas - Saúde e Ambiente. Aracaju, Fev 2014.

Campos CGAP,Estima SL, Santos VS, Lazzarotto AR. A Vulnerabilidade ao HIV em adolescentes: Estudo retrospectivo em um Centro de Testagem e Aconselhamento. Revista Mineira de Enfermagem. 2014 abr/jun; 18(2): 310-314.

Faqueti A, Rodriguez AMM, Woerner CB, Antonio GD. Perfil Epidemiológico de Mortalidade por Aids na População Adulta do Brasil de 2001 a 2010. Rev. Saúde Públ. Santa Cat., Florianópolis, v. 7, n. 2, p. 29-39, maio/ago. 2014.

Filho Oliveira de JS, Silva PE, Freitas FFQ, Soares JP, Costa MAG, Silva e ACO. Qualidade de Vida de Pessoas Vivendo com HIV/Aids. Revista Baiana de Enfermagem, Salvador, v. 28, n. 1, p. 61-68, jan./abr. 2014.

Furtado FM, Santos J, Stedile L, Araújo E, Saldanha A. Interiorização da Aids: Representações sociais de residentes de cidades rurais. Investigação Qualitativa em Saúde. Porto-Pt, Vol 1. P. 64-68.

Oliveira ADF, Vieira MCA, Silva SPC, Mistura C, Jacobi CS, Lira MOSC. Repercussões do HIV no cotidiano de mulheres vivendo com Aids. J. res.: fundam. care. online 2015. jan./mar. 7(1):1975-1986.

Paula de CC, Padoin SMM, Langendorf TF, Mutti CF, Hoffmann IC, Valadão MC. Acompanhamento Ambulatorial de Crianças que tem HIV/Aids: Cuidado Centrado na Criança e na Família. Ciênc. Cuid. Saúde. 2012 Jan/Mar.

Pereira BS, Costa MCO, Amaral MTR, Costa da HS, Silva da CAL, Sampaio VS. Fatores associados à infecção pelo HIV/AIDS entre adolescentes e adultos jovens matriculados em Centro de Testagem e Aconselhamento no Estado da Bahia, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 19(3):747-758, 2014.

Santos ÉI., Silva AL., Santana PPC., Teixeira PA. Evidências científicas brasileiras sobre adesão à terapia antirretroviral por pessoas que vivem com HIV/AIDS. Revista Eletrônica Gestão & Saúde, Vol.07, N°. 01, Ano 2016 p. 454-70.

Schaurich D, Freitas, HMB. O referencial de vulnerabilidade ao HIV/AIDS aplicado às famílias: um exercício reflexivo. Rev. Esc. Enferm. USP. 45(4):989-95, 2011.

Schuelter-Trevisol F, Pucci P, Justino AZ, Pucci N, Silva da ACB. Perfil epidemiológico dos pacientes com HIV atendidos no sul do Estado de Santa Catarina, Brasil, em 2010. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, 22 (1):87-94, jan-mar 2013.

Silva AP, Machado PRF, Martins ERC, Costa CMA, Alves RN, Ramos RCA. Conhecimento e Percepção de Vulnerabilidades para o HIV/Aids entre os acadêmicos de uma universidade privada. Revista de Enfermagem UERJ. Rio de Janeiro, 2013 dez; 21(esp.1): 618-23.

Silva ITS, Silva DC, Salvetti GM, Torres GV, Silva RAR, Souza NL. Perfil dos Casos de Síndrome da Imunodeficiência Adquirida em Um Estado do Nordeste do Brasil. Rev Enferm UFSM 2014 Out/Dez;4

Souza de CC, Mata da LRF, Azevedo C, GOMES CRG, Cruz GEC Toffano SEM. Interiorização do HIV/Aids no Brasil: Um Estudo Epidemiológico. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, ano 11, nº 35, jan/mar. 2013.

Taquette SR., Rodrigues AO., Bortolotti LR. Percepção de pacientes com AIDS diagnosticada na adolescência sobre o aconselhamento pré e pós-teste HIV realizado. Ciência & Saúde Coletiva, 22(1):23-30, 2017

UNAIDS. GLOBAL AIDS UPDATE 2016. Disponível em: http://www.unaids.org/sites/default/files/media_asset/global-AIDS-update-2016_en.pdf.

Publicado
2019-02-28
Como Citar
Novaes dos Santos, N. T., Costa e Silva, S. P., Valença Fernandes, F. E. C., Santana, L. D., & Marques da Silva, T. I. (2019). PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE CASOS HIV/AIDS CADASTRADOS EM SERVIÇO AMBULATORIAL ESPECIALIZADO. Revista Eletronica Gestão & Saúde, 81 - 97. https://doi.org/10.26512/gs.v0i0.23323
Seção
Artigos Originais