PROCESSO DE TRABALHO NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA: PERSPECTIVA DOS CIRURGIÕES-DENTISTAS DO DISTRITO FEDERAL

Palavras-chave: Saúde Bucal;, Prática Profissional;, Estratégia Saúde da Família.

Resumo

O objetivo deste estudo transversal, descritivo e inferencial foi analisar o processo de trabalho quanto à integralidade em saúde e integração em equipe na perspectiva dos cirurgiões-dentistas da Estratégia de Saúde da Família (ESF). Foi aplicado um questionário eletrônico, com escala para as perguntas variando entre 0 e 10 pontos. Foi utilizada estatística descritiva para apresentação das características da amostra; teste de Pearson para análises associativas; teste t de student para amostras independentes e ANOVA one-way para comparações entre grupos; nível de significância de 5% (p<0,05). No processo de trabalho relacionado à integralidade, o atendimento às urgências odontológicas e o acolhimento à demanda espontânea tiveram as melhores avaliações e a visita domiciliar a menor. No processo de trabalho relacionado à integração com a equipe, o compartilhamento da agenda foi o mais bem avaliado. Correlação positiva fraca entre educação permanente e ações regulares de prevenção (r=0,489; p<0,001), ações regulares de promoção (r=0,468; p<0,001) e atenção integral (r=0,344; p=0,001) foram observadas. Os profissionais que não possuem vínculo à uma equipe da ESF ou que cumprem 20 horas apresentaram avaliações mais baixas em ações de integralidade e integração, impactando negativamente na organização e gestão dos processos de trabalho da saúde bucal na ESF no Distrito Federal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Starfield, B. Atenção primária: equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia. Brasília: UNESCO, Ministério da Saúde, 2002. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/atencao_primaria_p1.pdf>. Acesso em: 15 abr. 2019.

Fonseca Viegas SM, Mattos Penna CM. Integrality: life principle and right to health. Investigacion y educacion en enfermeria. 2015; 33(2): 237-47. Disponível em: <https://aprendeenlinea.udea.edu.co/revistas/index.php/iee/article/view/23004/19238>. Acesso em: 02 fev. 2018.

Baldani MH et al. A inclusão da odontologia no Programa Saúde da Família no Estado do Paraná, Brasil Inclusion of oral health services in the Family Health Program in the State of Paraná. Brazil. Cad Saude Publica. 2005, 21 (4): 1026-35. Disponível em: <https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/0343.pdf>. Acesso em: 15 abr. 2019.

Narvai PC. Recursos humanos para promoção da saúde bucal: um olhar no início do século XXI. ABOPREV: promoção de saúde bucal. 2003, 3: 475-94. Disponível em: <http://www.fo.usp.br/wp-content/uploads/QRecursoshumanos.pdf>. Acesso em: 2 fev. 2018.

Brasil. Portaria nº 2.436, de 21 de setembro de 2017. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 21 set. 2017.

Brasil. Ministério da Saúde. Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ). Instrumento de Avaliação Externa para as Equipes de Atenção Básica.Brasília: Ministério da Saúde, 2013. Disponível em: <http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/documentos/instrumento_ae_sfp.pdf>. Acesso em: 03 fev. 2018.

Brasil. Ministério da Saúde. Autoavaliação para a melhoria do acesso e da qualidade da atenção básica – AMAQ. Brasília: Ministério da Saúde, 2017. Disponível em: <http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/amaq_2017.pdf> Acesso em: 03 fev. 2018.

Reis CDCL, Hortale VA. Programa Saúde da Família: supervisão ou" convisão"? Estudo de caso em município de médio porte. Cadernos de Saúde Pública. 2004, 20: 492-501.

Evans JR, Mathur A. The value of online surveys. Internet research. 2005, 15 (2): 195-219. Disponível em: <https://pdfs.semanticscholar.org/f8de/bbb585606d503f1049cfba3c1ddbad9352a8.pdf>. Acesso em: 10 fev. 2018.

Narvai PC. Odontologia e saúde bucal coletiva. São Paulo: Hucitec; 1994.

Moura LR et al. A participação do cirurgião-dentista no planejamento da Equipe Saúde da Família no município de Florianópolis, SC. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina; 2017. Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/176566>. Acesso em: 03 fev. 2018.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Cadernos de Atenção Básica; 17. Brasília: Ministério da Saúde, 2008. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_bucal.pdf>. Acesso em: 03 fev. 2018.

Rodrigues AAAO et al. Saúde bucal na Estratégia Saúde da Família em um município do semiárido baiano. Revista Baiana de Saúde Pública. 2012, 35 (3): 695. Disponível em: <http://files.bvs.br/upload/S/0100-0233/2011/v35n3/a2646.pdf>. Acesso em: 03 fev. 2018.

Da Cruz DB et al. Processo de trabalho na estratégia de saúde da família: uma perspectiva a partir da equipe de saúde bucal. Revista de APS. 2008, 12 (2). Disponível em: <http://ojs2.ufjf.emnuvens.com.br/aps/article/view/14291/7733>. Acesso em: 19 jan. 2018.

Pimentel FC et al. Caracterização do processo de trabalho das equipes de saúde bucal em municípios do Estado de Pernambuco, Brasil, segundo porte populacional: da articulação comunitária à organização do atendimento clínico. Cad Saude Publica. 2012, 28 Supl: 146-57. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v28s0/15.pdf>. Acesso em: 19 jan. 2018.

Almeida GCM, Ferreira MAF. Saúde bucal no contexto do Programa Saúde da Família: práticas de prevenção orientadas ao indivíduo e ao coletivo. Cadernos de Saúde pública. 2008, 24: 2131-40. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v24n9/19.pdf>. Acesso em: 12 abr. 2019.

Assis MMA, Jesus WLA. Acesso aos serviços de saúde: abordagens, conceitos, políticas e modelo de análise. Ciência & Saúde Coletiva. 2012, 17: 2865-75. Disponível em : <http://www.scielo.br/pdf/csc/v17n11/v17n11a02.pdf>. Acesso em: 03 fev. 2018.

Distrito Federal. Portaria nº. 77, de 14 de fevereiro de 2017. Estabelece a Política de Atenção Primária à Saúde do Distrito Federal. Diário Oficial do Distrito Federal, Brasília, 14 fev. 2017.

Publicado
2019-05-23
Como Citar
1.
de Moura R, Coelho de Souza T. PROCESSO DE TRABALHO NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA: PERSPECTIVA DOS CIRURGIÕES-DENTISTAS DO DISTRITO FEDERAL. gs [Internet]. 23maio2019 [citado 16jul.2019];10(2):181 -202. Available from: http://periodicos.unb.br/index.php/rgs/article/view/22454
Seção
Artigos Originais