A palavra em potência e musicalidade

contribuições da Educação Musical

Autores

Palavras-chave:

Potencialidade da palavra, Musicalidade da palavra, Palavra-vocábulo, Palavra-sonoridade, Educação Musical

Resumo

O artigo aborda algumas possíveis contribuições da Educação Musical para o desenvolvimento de práticas em torno da palavra no contexto cênico. Partindo de uma reflexão acerca da potencialidade da palavra, a qual, mais do que expressar a letra de um texto, se constitui ato e revelação, destaca duas vertentes de trabalho sintetizadas nas modalidades palavra-vocábulo - presente em propostas de caráter estruturante, seja do texto ou da cena - e palavra-sonoridade - empregada em processos de construção de sentido e, não raro, integrada aos aspectos da escuta e da corporeidade. O artigo propõe, ainda, relacionar procedimentos da pedagogia musical a exemplos provenientes de propostas teatrais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Jussara Fernandino, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Belo Horizonte/MG, Brasil

Professora Associada da Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais; Doutora e Mestre em Artes; Especialista em Educação Musical e Bacharel em Piano por esta mesma universidade; Atriz pela Fundação Clóvis Salgado (BH). 

Referências

ARTAUD, Antonin. O teatro e seu duplo. São Paulo: Max Limonad, 1984.

ASLAN, Odette. O Ator no Século XX. São Paulo: Perspectiva, 2003.

BONA, Melita. Carl Orff: um compositor em cena. In: MATEIRO, Teresa.; ILARI, Beatriz. (Orgs.). Pedagogias em Educação Musical. Curitiba: Ibpex, 2011. p. 125-156.

BONFITTO, Matteo. O Ator Compositor. São Paulo: Perspectiva, 2002.

BRECHT, Bertolt. Estudos sobre Teatro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1978.

BROOK, Peter. O Ponto de Mudança: quarenta anos de experiências teatrais: 1946-1987. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1995.

CALIXTO, Flander de Almeida. A palavra em Paulo Freire e a palavra em Jacques Lacan. São Paulo: Programa de Pós-Graduação/Universidade de São Paulo, 2007. Tese (Doutorado em Educação).

CARLSON, Marvin. Teorias do Teatro: Estudo histórico-crítico, dos gregos à atualidade. São Paulo: Ed. UNESP, 1997.

FERNANDINO, Jussara. Música e Cena: Uma proposta de delineamento da musicalidade no Teatro. Belo Horizonte: Programa de Pós-Graduação/Universidade Federal de Minas Gerais, 2008. Dissertação (Mestrado em Artes).

FERNANDINO, Jussara. Ejes indicadores de la interacción escénico musical. Telón de Fondo: Revista de Teoría y Crítica Teatral, Buenos Aires, Año XII n. 23, p. 227-236, jul. 2016. ISSN 1669-6301.

FONTERRADA, Marisa Trench. De tramas e fios: um ensaio sobre música e educação. São Paulo: Ed. UNESP; RJ: Funarte, 2008.

FREIRE, Paulo. Pedagogia dos sonhos possíveis. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015.

FREIRE, Paulo. Paulo Freire - Nina a descoberta. Vídeo (1m20s). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=NF0LjkV2Lg8. Acesso em: 08 mar 2022

GROTOWSKI, Jerzy. Em busca de um Teatro Pobre. 4. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1992.

HENRIQUES, João. Da Imaginação à Voz: Interioridade Afetiva e Corporeidade no trabalho da Direção Vocal com o Ator. Revista Voz e Cena, Brasília, v. 02, nº 01, p. 09-34, jan-jun. 2021.

HOLMBERG, Arthur. The Theatre of Robert Wilson. London/New York: Cambridge University Press, 1998

KNÉBEL, Maria Ósipovna. La Palabra en la creación actoral. 2.ed. Tradução de Bibisharifa Jakimzianova y Jorge Saura. Madrid: Editorial Fundamentos, 2000.

LACAN, Jacques. O Seminário. Livro 1: Os escritos técnicos de Freud. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1986

LACAN, Jacques. O Seminário. Livro 2: O eu na teoria de Freud e na técnica da Psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1985.

LIMA, Carla Andréa Silva. Dança-Teatro: a falta que baila. Belo Horizonte: Programa de Pós-Graduação/Universidade Federal de Minas Gerais, 2008. Dissertação (Mestrado em Artes).

MACEDO, André de Souza; GRIMES Suelen; FERREIRA, Leonardo Pontes. O dito e o inacabado na cena: palavras como incertezas de um corpo em atuação. Revista Voz e Cena, Brasília, v. 01, nº 02, p. 25-39, jul-dez, 2020.

MAGNANI, Sergio. Expressão e Comunicação na Linguagem da Música. 2 ed. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1996.

MALETTA, Ernani. A formação do ator para uma atuação polifônica: princípios e práticas. Belo Horizonte: Programa de Pós-Graduação/Universidade Federal de Minas Gerais, 2005. Tese (Doutorado em Educação).

MATEIRO, Teresa. John Paynter: a música criativa nas escolas. In: MATEIRO, Teresa.; ILARI, Beatriz. (Org.). Pedagogias em Educação Musical. Curitiba: Ibpex, 2011. p.243-273.

MILLER, Jacques Alain. Orientação lacaniana III. Aula IV. Seminário do Conselho da Escola Brasileira de Psicanálise, Rio de Janeiro, 2002 (mimeo).

NICOLESCU, Basarab. Peter Brook e o pensamento tradicional. Revista Ensaio Aberto, Belo Horizonte; n.0, p. 20-47, jun.1994.

PAYNTER, John. Oir, aquí y ahora: una introducción a la música actual em las escuelas. Buenos Aires: Ricordi, 1991.

PENNA, Maura. Revendo Orff: Por uma Reapropriação de Suas Contribuições. In: PIMENTEL, Lúcia et al. (Orgs.) Som, gesto, forma e cor: dimensões da arte e seu ensino. Belo Horizonte: c/Arte, 1995. p. 81-108.

PICON-VALLIN, Béatrice. A Arte do Teatro: entre tradição e vanguarda. Meyerhold e a cena contemporânea. Rio de Janeiro: 7Letras: Teatro do Pequeno Gesto, 2013.

PICON-VALLIN, Béatrice. A música no jogo do ator meyerholdiano. In: Le jeu de l’actor chez Meyerhold et Vakhtangov, Paris, T. III, p.35-56, 1989. Tradução: Roberto Mallet. Disponível em: http://www.grupotempo.com.br/tex_musmeyer.html . Acesso em: 08 mar 2022.

ROUBINE, Jean-Jacques. A Linguagem da Encenação Teatral. 2.ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1998.

SADIE, Stanley. Dicionário Grove de Música. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1994.

SANTOS, Fátima Carneiro. Por uma escuta nômade: a música dos sons da rua. 2. ed. São Paulo: EDCUC/ FAPESP, 2004.

SANTOS, Maria Thais Lima. O Encenador como Pedagogo. São Paulo: Programa de Pós-Graduação/Universidade de São Paulo, 2002. Tese (Doutorado em Artes).

SCHAFER, Murray. O Ouvido Pensante. São Paulo: Ed. UNESP, 1991.

SILVA, Simone da Conceição Rodrigues da. Método Paulo Freire: uma análise na alfabetização de jovens e adultos. Linguagens, Educação, Sociedade, Teresina, Ano 25, n. 45, p. 91-117, mai-ago, 2020.

STANISLAVSKI, Constantin. El Trabajo del Actor sobre Sí Mismo: el trabajo sobre sí mismo en el proceso creador de la encarnación. Tradução de Salomón Merecer. Buenos Aires: Editorial Quetzal; 1997.

TRAGTENBERG, Lívio. Música de Cena: dramaturgia sonora. São Paulo: Perspectiva, 1999.

WILLER, Cláudio. Os Escritos de Antonin Artaud. 2.ed. Porto Alegre: L&PM Editores, 1986.

Downloads

Publicado

27-06-2022

Como Citar

Fernandino, J. (2022). A palavra em potência e musicalidade: contribuições da Educação Musical. Voz E Cena, 3(01), 185–208. Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/vozecena/article/view/42328

Edição

Seção

Dossiê Temático - Artigos

Categorias