“Uji - O Bom da Roda”

vocalidade, encontros e contaminações entre Samba de Roda e Mímesis Corpórea

Autores

Palavras-chave:

Mímesis Corpórea, Samba, Corporalidade, Vocalidade, Cartografia

Resumo

Uji - O Bom da Roda nasce de procedimentos artísticos - práticos e conceituais - constitutivos de um território de encontros e contaminações entre música, corpo, vocalidade, cena e dramaturgia de ator. A pesquisa de doutorado em Artes da Cena e a composição do espetáculo trataram de construir e, ao mesmo tempo, cartografar um processo compositivo dentro do qual experiências vividas como músico e pesquisador se uniram à Mímesis Corpórea para uma ampliação das possibilidades expressivas e poéticas. O território habitado pela pesquisa foi o da roda de samba em suas múltiplas dimensões - música, corporalidade, sabores, imagens, saberes e afetos - corpos em relação, existência tempo - Uji.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Eduardo Conegundes de Souza, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, São Carlos/SP, Brasil

Músico e atuador por paixão à poesia e às artes da presença, pesquisador pelo compromisso com a memória e com os saberes das gerações passadas. Educador me faço a cada dia pela relação e compromisso com as gerações futuras. Possuo Bacharelado em Música pela Universidade Estadual de Campinas (2000), Mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2007) e Doutorado em Artes da Cena pelo Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (2018) Atuo como Professor Adjunto do Curso de Licenciatura em Musica da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), com ênfase nos seguintes temas: música e cultura popular brasileira em diálogo com e as áreas de performance cênica e musical, criação cênica e musical, educação musical, educação não-formal e memória. Como membro fundador do Núcleo Artístico e Cultural Cupinzeiro atuo como músico, compositor e arranjador.

Referências

BERGSON, Henri. Memória e Vida / Henri Bérgson; textos escolhidos por Gilles Deleuze – São Paulo Martins Fontes 2006.

BISCARO, Barbara. Vozes Nômades: escutas e escritas da voz em performance. Tese de doutorado realizada no Programa de Pós-Graduação em Teatro da UDESC. Florianópolis, 2015.

BURNIER, Luis Otávio. A Arte do Ator: da técnica à representação. Campinas: Editora Unicamp, 2009.

COLLA, Ana Cristina. Caminhante não há caminho. Só Rastros. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Artes. Campinas, SP: [s.n.], 2010.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Rizoma in: Mil Platos. S. Paulo: Editora 34, 1996. [edição brasileira em cinco volumes]

FARINA, Cynthia. Arte e formação: uma cartografia da experiência estética atual. ANPEd, 2008.

FERRACINI, Renato. Vida e Presença: os corpos em arte. Projeto Temático de Equipe proposto à FAPESP pelo LUME – Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas Teatrais – UNICAMP, 2014.

GROTOWSKI, Jerzy. A Voz. Palestra (feita em maio de 1969 para estagiários extrangeiros do Teater Laboratórium de Worclaw). Le Théátre, 1971 -1, cahiers dirigés par Arrabal. Christian Bourgois Editeurs, Paris, 1971, pp 87-131. (tradução de Luiz Roberto Galizia).

MALLETA, Ernani; MONICA, Francesca Della. Os espaços que promovem uma dramaturgia da ação vocal. VIS Revista do Programa de Pós-graduação em Arte da UnB V.14, janeiro-junho de 2015, Brasília.

MAUSS, Marcel. As técnicas corporais. [1934]. In: MAUSS, Marcel. Sociologia e antropologia. São Paulo: EPU, 1974, vol. II. p. 211.

PIRES, Josias; SVINTIKAS, Diana. (Direção). Documentário: Samba de roda do Recôncavo Baiano. Realização: IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, MINC - Ministério da Cultura e UNESCO. EVT Etapas Vídeo, (12min) Recife. 2011. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=FEjjt-felmg&t=601s. Último acesso em 01 de setembro de 2020.

SOARES, Marta Genu; KANEKO, Glaucia Lobato; GLEYSE, Jacques. Do porto ao palco, um estudo dos conceitos de corporeidade e corporalidade. Dialektiké, v. 3, 2015, IFRN, 2015, 3 (2), pp.66-75.

SOUZA, Eduardo Conegundes de. Roda de Samba: espaço da memória, sociabilidade e educação não-formal. Dissertação de Mestrado - Faculdade de Educação da Unicamp de 2005 a 2007 com apoio da Fundação de Apoio a Pesquisa do Estado de São Paulo.

SPINOZA, Benedictus de. Ética (tradução de Tomas Tadeu). Belo Horizonte, Autêntica Editora - 2009.

ZENJI, Eihei Dogen. (1200-1253), UJI (ser-tempo). Tradução de Gehrard Kahner e Alfredo Aveline, maio de 1988. Disponível em: http://arandoamentefertil.blogspot.com.br/2011/05/ujiser-tempo.html. Acessado em 05 de março de 2020.

ZUMTHOR, Paul. Introdução à poética da voz, Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2010.

ZUMTHOR, Paul. Performance, recepção e leitura, São Paulo: Cosac Naify, 2007.

Downloads

Publicado

25-06-2021

Como Citar

Souza, E. C. de. (2021). “Uji - O Bom da Roda”: vocalidade, encontros e contaminações entre Samba de Roda e Mímesis Corpórea. Voz E Cena, 2(01), 150–176. Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/vozecena/article/view/33901

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo

Categorias