CONFLITOS AMBIENTAIS EM SUB-BACIAS HIDROGRÁFICAS COM ASSENTAMENTOS DE REFORMA AGRÁRIA EM GOIÁS

Palavras-chave:

meio ambiente. bacia hidrográfica. conflito de uso. reforma agrária. Goiás.

Resumo

A implantação dos assentamentos da reforma agrária tem sido problematizada sob diferentes vertentes, sendo a questão ambiental uma das mais polêmicas. A análise ambiental dos assentamentos de reforma agrária tem dividido pesquisadores, ambientalistas e as comunidades atendidas. De um lado, a aplicação rígida dos preceitos técnicos e as negativas sobre a existência de um modo de vida específico. Por outro lado,  a disputa fundiária e econômica nesses novos territórios acaba por imputar maior limitação no acesso a políticas públicas em especial ao crédito, e de proteção ambiental ao se comparar os assentamentos com os estabelecimentos e imóveis no seu entorno. Soma-se a isto, o fato de muitas áreas desapropriadas já possuírem passivos ambientais, comprometendo a capacidade de produção e reprodução social local. Tendo tais questões como pano de fundo, esta pesquisa teve por objetivo analisar os conflitos de uso nas áreas de preservação permanente dos assentamentos em Goiás, comparando-a com as condições ambientais da sub-bacia hidrográfica na qual está inserido. A metodologia baseou-se na análise de imagens por meio de sensoriamento remoto em ambiente de sistemas de informação geográfica. Classificou-se o quantitativo de áreas de preservação ambiental em diferentes imagens, abrangendo o período antes e pós implantação do assentamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-09-17

Como Citar

CONFLITOS AMBIENTAIS EM SUB-BACIAS HIDROGRÁFICAS COM ASSENTAMENTOS DE REFORMA AGRÁRIA EM GOIÁS. RP3 - Revista de Pesquisa em Políticas Públicas, [S. l.], 2020. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rp3/article/view/34171. Acesso em: 9 maio. 2021.